Arquivo JH

Planet Lex-kun – Chaos;Head

:: 6 minutos de leitura

Entre no mundo de bizarrices e paranoias de Chaos;Head. "Esses olhos, de quem são eles?"

Planet Lex-kun - Chaos;Head


Chaos;Head (カオスヘッド, Kaosu Heddo), predecessor das séries Steins;GateLink externo e Robotic;Notes, é um visual novel desenvolvido pela 5pb.Nitroplus com violências gráficas, psicológicas e elementos de sci-fi que foi lançado em 25 de Abril de 2008 para a plataforma PC. Um jogo chamado Chaos;Head Noah (カオスヘッドノア, Kaosu Heddo Noa), para Xbox 360 foi lançado em 26 de Fevereiro de 2009.


O game é descrito pelo time de desenvolvedores como "Ciência Desilusional NVL" (妄想科学NVL, Mōsō Kagaku NVL). O game se envolve em volta de um colégio de estudantes chamado Takumi Nishijo sem saber quem anda na cena de um macabro assassinato em seu caminho de casa. Mais misteriosos eventos começam a acontecer depois como mais assassinatos macabros na área.


Takumi luta para enfrentar realidades, desilusões e experiências assim como ele tenta evitar o agressor pegá-lo por trás da cadeia de assassinatos. Uma adaptação para anime foi lançada em Outubro de 2008 com um total de 12 episódios. O anime apresenta o mesmo elenco de vozes de atores dos personagens principais do jogo para PC. A música de abertura, chamada "F.D.D." feita por Kanako Ito e o tema de encerramento chamado "Super Special" foi feita por Seira Kagami. A abordagem a seguir estará falando a respeito do anime e não do visual novel.
 

Planet Lex-kun - Chaos;Head


Sinopse:


O cenário em que a história de Chaos;Head acontece é em Shibuya, onde está acontecendo uma série de casos bizarros e misteriosos de assassinatos e suicídios chamados de New Generation. Até então, alheio a tudo isso, Nishijou Takumi vive sua vida miserável e solitária, até que acessando um fórum na internet, um indivíduo chamado Shogun (que terá grande importância para o desfecho da história) lhe envia uma imagem de mais uma vítima dos estranhos eventos que andam acontecendo em Shibuya.


Este é o ponto inicial da história e Takumi que já era uma pessoa completamente desiludida com a vida real e vivia recluso em seu mundinho, tendo delírios com uma personagem de eroge, ultrapassa os limites da paranoia, entrando num estado progressivo de insanidade. 


Irrelevante a isso, a coisa toda começa a ficar completamente maluca e confusa tanto aos olhos de Takumi quanto aos nossos, quando após mais uma partida de MMORPG em uma lan-house, ele está indo para casa e ouve sons de algo sendo pregado. Ao verificar do que se tratava, ele se depara com a imagem do assassinato que tinha visto na foto que lhe fora enviada, um corpo preso a parede por estacas e coberto de sangue.


Ao lado do corpo, havia uma garotinha repleta de sangue e segurando as estacas, seria ela a autora dos estranhos acontecimentos? Takumi fica horrorizado e sai correndo do local e faz de tudo para tentar esquecer aquilo e se enclausurar novamente, longe de tudo e todos, mas acaba sendo envolvido por sua mente perturbada nesta estranha conspiração. 
 

  Planet Lex-kun - Chaos;Head  


Content Review:


Tudo gira em volta de um estudante do ensino médio, este é Takumi, um garoto extremamente solitário que mesmo na escola, só tem a companhia de um amigo e todo o resto parece lhe ignorar. Ele está no fundo do poço e nem ao menos sabe o que é dignidade, Takumi é simplesmente o personagem mais patético, covarde e perdedor que se pode presenciar em um anime.


Mas tudo isso não atrapalha em nada o desenvolvimento da série. Ele é um otaku (viciado em animes, games e figures actions) e um hikikomori (isolado da sociedade) que vive alucinando com uma personagem de um eroge que se chama Seira. Ele vive com ela como se fosse uma esposa em um contêiner de apenas um cômodo no alto de um prédio.


É o tipo de otaku que abomina o mundo 3D e vive a margem do 2D e até então a única garota que ele permite uma proximidade é sua irmã, Nanami Nishijo. Desde o momento que vemos Takumi conversando e pedindo conselhos (em varias ocasiões) para a personagem que idealizara, Seira, temos a certeza que ele sofre de esquizofrenia. 
 

   Planet Lex-kun - Chaos;Head   


A trama demora um pouco a tomar novos rumos e quando isso acontece, Chaos;Head que era um intricado como gênero thriller de suspense psicológico policial, se transforma em um shounen sci-fi, mas sem abandonar os mistérios e perguntas que bombardearam em todo o anime. 


Então quando tudo já parecia louco o suficiente, ainda aparece na trama outros personagens do nada, que nos deixa na dúvida se existem realmente ou se são apenas frutos da cabeça de Takumi. Ele que nunca chamara a atenção de nenhuma garota começa a ser perseguido por Yua Kusunoki, que demonstra um interesse no rapaz, mas fica meio obvio que sua aproximação é motivada por algum interesse oculto.


Em meio a todo caos, uma frase martela na mente de Takumi: "Esses olhos, de quem são eles?". Essa frase acaba virando hit na boca da população quando Ayase Kishimoto, uma famosa cantora underground a pronuncia encarando Takumi, que estava presente no meio da plateia. 
 

     Planet Lex-kun - Chaos;Head     


Final Details:


Alem de uma ótima opening e uma ótima ending, após mais da metade dos episódios, a trama ganha novos rumos e algumas respostas começam a aparecer e o que parecia ser uma trama altamente inteligente e bem elaborada, se mostra bem simples e o anime acaba perdendo um pouco do fôlego que demonstrara em mais da metade de sua exibição.


Depois que você descobre tudo, por mais que seja tão simples o que impulsionou toda a cadeia de eventos, nota-se que mesmo não sendo uma trama Cult como se desenhava no inicio, ainda assim fora bem elaborada e desenvolvida. O problema é, que embora sua premissa tenha sido ambiciosa, os rumos tomados (em seu desfecho) não foram tão interessantes e o potencial latente que fora desenvolvida em toda a trama não se confirmou na hora do clímax e isto é gravíssimo, pois nesse tipo de anime psicológico, necessita de um desfecho tão grande como todo o suspense criado. Acredito que, mesmo tendo um numero maior de episódios, a proposta para o clímax da trama ainda não convenceria.


Mesmo que o anime tenha trilhado caminhos comuns, contrastando com a perturbada trama, tudo faz sentido e fica bem explicadinho. Minha principal critica é mesmo as longas e chatas explicações na hora da ação que se formou nesses últimos episódios. Havia potencial para Chaos;Head estar ao lado de grandes como Serial Experiments Lain ou até mesmo um que não é tão clássico e nem cult como Welcome to the NHk, mas que é sempre bem lembrado.


Acabou sendo jogado na vala dos medianos com grande potencial, mas que ainda assim considero e de fato é um bom anime. Então, aproveite toda a loucura e frisson que o anime lhe proporciona em quase todos os episódios e não espere algo grandioso quando chegar a hora das respostas, está ai a receita para curtir Chaos;Head.


A seguir, vocês ficam com a opening e a ending de Chaos;Head:
 


 


Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo