Pular o menu

Na Lupa do Lunei

Os Nomes Inevitáveis da Música Japonesa – Parte 2 – HIGH and MIGHTY COLOR

:: 2 minutos de leitura

Voltando de férias, vamos iniciar 2014 com mais um nome inevitáveis da J-Music. Dessa vez, falaremos um pouco da banda de J-Rock HIGH and MIGHTY COLOR. Vamos lá...

LuneiAutor(a)

Os Nomes Inevitáveis da Música Japonesa - Parte 2 - HIGH and MIGHTY COLOR

Olá, cosplays de humanos. Como estão? Após um curto tempo de férias, a coluna mais musical da Rádio J-Hero! acaba de retornar aos seus fins de semana.

Para iniciarmos os trabalhos de 2014 já com o pé direito, resolvi resgatar uma série que eu havia iniciado aqui, onde eu prometi listar os 15 nomes inevitáveis da música japonesa. Pois bem, decidi que não estipularei um número exato de pertencentes a tal quesito.

Então, ao longo das próximas semanas e meses, juntamente com as já habituais resenhas de álbuns que aqui faço, irei revelando alguns dos músicos que fizeram parte do meu começo nesse universo oriental. Os quais julgo obrigatórios para qualquer um que frequente esse site, sejam vocês já barbados de mais idade ou mesmo novos aqui no divertido meio otaku.

Vamos lá…

HIGH and MIGHTY COLOR

Os Nomes Inevitáveis da Música Japonesa - Parte 2 - HIGH and MIGHTY COLOR

Uma banda que com certeza fez parte da infância e pré-adolescência de quem curte o bom e velho J-Rock na minha geração.

Em sua época de ouro, o grupo teve os microfones liderados pela ofuscante Maakii, cujo a potência vocal, somada a incrível presença de palco e a um visual rebelde e chamativo fizeram com que o grupo fosse um dos mais conhecidos no Japão e também fora dele.

Ichiri no Hana (Abertura de Bleach)

Uma das características desse pessoal foi a ótima mistura de influências empregadas nas músicas, com pitadas de Rock Alternativo, Indie, Progressivo, Hard Core e o casamento bacana dos versos cantados de forma gutural quase como Hip Hop pelo co-vocalista, Yuusuke, com o doce, diferenciado e firme timbre da Maakii.

Lógico, vale citar também os outros componentes da banda, que faziam o seu papel espetacularmente nos shows e apresentações ao vivo.

Amazing

Pride

Nessa formação, o grupo seguiu até 2008. Infelizmente, a grande estrela feminina que reinava entre os rapazes decidiu deixar o projeto para dar uma maior atenção à sua vida pessoal.

Felizmente, o grupo deixou alguns ótimos álbuns e também bons registros ao vivo, como esse que pode ser conferido abaixo…

A propósito, tentaram achar uma menina substituta, mas a empreitada não durou muito e a banda se deu por encerrada em 2010. Nisso, sinto uma enorme nostalgia ao escutar tais canções, sendo um clássico que deve ser apreciado por todos.

Os Nomes Inevitáveis da Música Japonesa - Parte 2 - HIGH and MIGHTY COLOR

Remember

Days

Run Run Run

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo