Otaku JukeBox

Otaku JukeBox | Por dentro da OST do animê Lost Song

:: 5 minutos de leitura

Com presença da cantora Konomi Suzuki, animê da Primavera 2018 foi recentemente disponibilizado no catálogo da Netflix Brasil e encanta pela seleção de canções.

lost song

Durante a Primavera 2018 japoneses puderam acompanhar a exibição do animê Lost Song, drama e fantasia que gira em torno das magias musicais em um passado do planeta Terra. Recém disponibilizado no catálogo da Netflix Brasil (também em versão dublada) o animê possui uma forte presença do elemento trágico em sua narrativa onde acompanhamos a jovem Rin, abençoada com o a magia da Canção da Cura, em seu sonho de cantar na Orquestra da Corte na capital real.

Tal sonho é abalado pelo genocídio de sua vila natal e a morte de seus parentes Mel e Talgia (sua irmã e seu avô). A garota não possuia laços de sangue com os familiares, mas era amada por eles como se fosse. Reunida com seu irmão adotivo Al, ela parte numa jornada que acaba se deparando numa guerra cheia de intrigas envolvendo a Caça às Trovadoras, garotas que possuem o poder das canções mágicas.

Nisso somos apresentados a Finis, uma jovem trovadora que possui os mesmos poderes de Rin, mas que domina a Canção da Água e a Canção do Fogo e acaba sendo usada – contra sua vontade – como uma arma humana. No meio disso temos seu amor proibido com o cavaleiro real Henry Leobort e tudo termina num ardiloso plano maligno e um dos dois amantes morre. 

Sem mais spoilers, posso adiantar que Lost Song parece um animê de fantasia bem simples no início, mas possui um plot twist (ponto de virada) surpreendente que tira o fôlego e confunde muito se você não se ater aos detalhes da trama. Vale a pena ver, mesmo tendo seu dinamismo um pouco atrapalhado pelos poucos episódios que possui.

Mas o que chama mesmo a atenção é a OST de Lost Song. Baseado em magias musicais o animê é cheio de canções durante toda a sua exibição. Destaque para:

1. Canção da Cura

2. Canção da Água

3. Canção do Vento

4. Canção do Fogo

5. Canção da Destruição

6. Canção do Começo

Antes de falar das canções em si preciso destacar que o que torna Lost Song um animê impecável no quesito OST é o elenco de dublagem. Entre as vozes presentes na série Yuu Serizawa, que interpreta a coadjuvante Monika Looks, Yukari Tamura, que interpreta a antagonista Finis, e Konomi Suzuki, que interpreta a protagonista Rin. Também no elenco – mas não cantando – está a dubladora Ai Kayano que atua nos papéis de Mel e Corte.

Konomi Suzuki, ao intepretar Rin canta todas as canções citadas acima (com exceção da Canção da Destruição), além do tema de abertura Utaeba Soko ni Kimi ga Iru Kara. Já Yukari Tamura, além de interpretar Finis e as canções mágicas é a responsável pelo encerramento TEARS ECHO. Confira eles na sequência:

Como coadjuvante, Yuu Serizawa (Monika) apenas faz a segunda voz em diversos momentos em que Konomi Suzuki (Rin) canta as canções mágicas. Seu papel de maior destaque em 2018 havia sido Igarashi Iroha (3D Kanojo: Real Girl) e em Lost Song sua participação é bem tímida.

A dupla de protagonistas dá um show em bela canções a capella ou mesmo acompanhadas com fundo musical orquestrado. No caso de Yukari Tamura – a eterna Nanoha (Mahou Shoujo Lyrical Nanoha) temos uma interpretação baseada na imagem de uma donzela gentil e ingênua que por amor vai até as últimas consequências e revela até mesmo um lado sombrio. Finis não é de fato uma antagonista (está mais para uma heroína), mas prefiro defini-la assim diante de seu papel na trama (a questão do plot twist que já comentei por alto aqui).

Isso porque é Finis quem canta a Canção da Destruição, que com seu poder leva o mundo ao caos absoluto. Confira:

Dentro do plot twist que envolve as duas personagens e a trama como um todo destaque para a Canção da Cura, que antagonisa com a música anterior e é a marca de assinatura de Rin. Konomi Suzuki revela seu talento ao trazer a canção num tom bastante infantil, mas carregado de sentimentos. Yukari Tamura também interpreta a canção Link externoem alguns momentos, mas é a personagem Rin que se destaca com ela.

 

Entre as quatro Canções Elementais que Regem o Mundo somente a Canção da Terra não foi apresentada ao longo do animê. Já as canções da Água, Fogo e Vento ficaram por conta de Yukari Tamura/Finis (Água e Fogo) e Konomi Suzuki/Rin (Vento). Ambas com fortes referências ao misticismo e com pegadas rítimicas que se assemelham as propostas da ideia elemental.

A trama deixa em suspenso que existe possibilidades de se alterar as canções conforme o temperamento/desejo do intérprete Dois casos específicos ficam por conta da Canção da Água, pois há uma cena onde entende-se que Finis cria gelo a partir dela (ou seria outra canção) e a Canção do Vento que segundo Pony poderia até mesmo tornar-se numa tempestade.

Sobre os registros sonoros, infelizmente não encontrei na web alguma versão disponível da Canção do Fogo. Vai ter que assistir o animê e ver. A canção é interpretada em dois momentos (um bem tenso, por sinal!). Confira as canções da Água e do Vento.

 

Por fim, a mais importante das canções mágicas é o dueto entre Finis e Rin: a Canção do Começo. Fica claro que a Canção da Destruição e a Canção da Cura na verdade devem ser executadas juntas – como numa ópera – revelando o verdadeiro poder das canções mágicas. De um forte sentimento para a trama essa é a mais bela música da OST de insert songs do animê. 

 

Simples, mas bastante impactante sonoramente, Lost Song é daqueles animês que chegam de surpresa na vida da pessoa. Também é um forte concorrente a ter a Melhor OST de 2018, mas isso aí é assunto para outra matéria… Agora se ficou interessado em animês do tipo indico também Soredemo Sekai wa Utsukushi e digo que se for ver Lost Song primeiro esse é o melhor para se ver em seguida, pois vai curar suas feridas no coração!

Até a próxima e… Sayonara!

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Voltar ao topo