Notícias em Geral

Kotetsujou no Kabaneri desbanca adversários no NewType Awards 2016

:: 3 minutos de leitura

Deixando para trás favoritos como Re:Zero e Kimi no Nawa o anime do estúdio WIT faturou cinco prêmios na votação feita no Japão. Confira todos os vencedores aqui!

Kotestujou desbanca adversários no NewType Awards 2016.

O ano ainda nem terminou, mas já tem gente elencando os melhores animes de 2016. Foi a revista japonesa NewType que divulgou por esses dias a sua listas dos melhores animes e melhores filmes em anime entre o final de 2015 e 2016, além de outros quesitos.

O NewType Awards 2016 – como é conhecido a premiação – leva em consideração o voto pular e obteve o seguinte resultado:

 

TOP 10 – Animes de TV

1° – Koutetsujou no Kabaneri

2° – Re:Zero Kara Hajimeru Isekai Seikatsu

3° – Macross Delta

4° – Haifuri

5° – Gintama

6° – Bungou Stray Dogs

7° – Monogatari Series

8°  – JoJo no Kimyou na Bokuen Diamond is Unbreakable

9° – Durarara!! X2

10° – Kono Subarasshii Sekai ni Shukkufuku wo! (KonoSuba)

 

Em uma rápida análise logo entendemos que realmente se trata de uma votação de cunho estritamente popular, pois do quarto indicado para baixo nomes de animações boas, mas não tão destaques assim são elencados. Você pode dizer: "Gintama é um bom anime". Sim sei que é, mas não vejo motivos para estrelar este top 10. A aparição de KonoSuba em décimo lugar é duvidosa também. O anime foi bem recebido e merecia alguns degraus a mais.

Para os primeiros lugares acredito que somente Macross Delta me surpreende. Eu não acompanhei, mas o Igor Lunei já me garantiu que não é ruim. Acho que ele é o grande vitorioso por figurar em terceiro lugar. Agora quanto o fato de Re:Zero ter ficado atrás de Koutetsujou no Kabaneri… Bom nem preciso dizer que deveria ser o contrário né?

 

Kotetsujou desbanca adversarios

 

Bom, vamos conferir os primeiros lugares das outras categorias:

 

Melhor Filme Animado

Ainda não vimos, mas aprovamos de jpa a escolha de Kimi no Nawa (Your Name) só pelo hype criado. Ficamos chateados em saber que a animação Koe no Katashi não figurou na lista.

 

Melhor Personagem Masculino e Feminino

Natsuki Subaru, de Re:Zero, levou com méritos a premiação. Ele é em natureza um personagem mediano, mas devido sua atuação na reta final do anime mereceu o destaque. Entre as meninas nada mais sensato do que a best girl da temporada ser a vencedora. a maid mais fofa de 2016, Rem, de Re:Zero, foi a mais votada. Ela só não merecia levar um fora do Subaru. 

 

Melhor Dublador e Dubladora

Os prêmios ficaram para Kamiya Hiroshi (responsável pelas vozes de Law, de One Piece, e Akashi, de Korko no Basket) na categoria masculina, e Inori Minase (nas vozes de Rem, de Re:Zero, e Hestia, de Dungeon ni Deai) entre as mulheres.

 

Melhor Design de Personagens e Design de Mechas

Haruhiko Mikoto vence pelo trabalho em Kotetsujou no Kabaneri. Já entre os mechas, Naohrio Washio vence pelo trabalho em Gundam – Tekketsu no Orphans.

 

Melhor Mascote

Uma categoria bem irrelevante se me permite dizer. O vencedor foi Puck/Pack do anime Re:Zero.

 

Melhor Estúdio

O estúdio WIT venceu pelo trabalho em Kotetsujou no Kabaneri

 

Melhor Tema Musical

O vencedor é o anime Haifuri com o themesong High Free Spirits / TrySail

 

Melhor Trilha Sonora

Kotetsujou no Kabaneri garante seu quarto prêmio nesta categoria.

 

Melhor Roteiro

Kotetsujou no Kabaneri leva seu quinto prêmio com esta categoria.

 

Melhor Direção

Numa disputa desigual e sem critérios onde animes de TV competiram com filmes, Masaharu Watanabe, de Re:Zero, bate o já consagrado Matoko Shinkai (Kimi no Nawa) e garante o trófeu.

 

Está aí! Esperemos agora uma votação mais equilibrada feita pelas próximas revistas japonesas. O voto do público deu uma classificação um pouco duvidosa, mas que nos mostra as tendências dos japas no entretenimento.

 

 

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo