Arquivo JH

Momento Monogatari: Yamata no Orochi

:: 3 minutos de leitura

Conheça a história que deu inspiração para a criação de Orochimaru do anime Naruto.

Yamata no Orochi

Hoje, temos aqui uma lenda muito peculiar e também bastante conhecida no Japão. A Lenda de Yamata no Orochi, uma mistura de dragão com serpente que possuía oito cabeças, oito caudas e olhos vermelhos. Tinha musgo e árvores em suas costas. Era tão grande que ocupava oito vales e oito picos. Anualmente, Orochi exigia o sacrifício de oito virgens. Lembrando que qualquer semelhança com o anime Naruto, não é mera coincidência!

 

Há milhares de anos atrás, no Japão, acreditava-se que os deuses, feras e humanos conviviam na mesma terra. Os humanos ofereciam sacrifícios aos deuses em gratidão aos poderes sobrenaturais que os mesmos usavam para ajudá-los e as feras e monstros não interferiam muito com os humanos.


No entanto, este equilíbrio foi prejudicado quando Izanagi, o primeiro rei dos deuses (equivalente a Urano, na mitologia grega) entrou em guerra contra sua mulher, Izanami (equivalente à Gaia, na mitologia grega), pelos seus filhos.

A guerra criava, consequentemente, seres malignos – os Oni (ogros) – como soldados, assim como dragões, que cresciam das plantas que bebiam o sangue dos deuses.


Obviamente, nem todas essas novas feras eram más, mas o mal espreitava o coração dos deuses durante a guerra (sendo expostos às emanações do inferno), então, os dragões que nasceram deste sangue tornaram-se maus. Yamata No Orochi, ou “Grande Serpente (dragão) de Oito Cabeças” foi uma destas criaturas divinas.


A terra de Izumo foi então agraciada com a presença da bela princesa conhecida como Kushinada. Orochi amaldiçoou Izumo com a sua presença pouco tempo depois que Kushinada completou 16 anos e ordenou que fosse feito o sacrifício de oito donzelas, a cada lua cheia, para satisfazer a sua fome. Se falhassem em cumprir o sacrifício, Orochi ameaçava destruir a terra. Os anos passavam, enquanto as donzelas sumiam dos campos, até que só restou a princesa Kushinada a ser sacrificada para que o povo de Izumo fosse poupado.

O deus Susano No Mikoto apareceu por aquelas terras nessa época. Foi amor à primeira vista quando ele viu a Princesa Kushinada, aos prantos em sua janela. Ele prometeu ao rei que daria um fim em Orochi com a condição de que pudesse tomar a mão da bela princesa em casamento.


No noite do sacrifício, foram oferecidas á Orochi oito jarras de sakê. O servo que as trouxe disse ao Orochi que ele deveria entreter-se com o álcool primeiro e então aproveitar a sua tão esperada refeição. Orochi concordou e mergulhou as oito cabeças nas jarras. Não demorou muito até que se ouvisse a grande serpente roncando em sua bebedeira.


Foi então que o servo mostrou sua verdadeira identidade: o deus do trovão Susano no Mikoto! Com sua espada, ele cortou cada cabeça de Orochi. De seu ventre caiu o sagrado orbe da vida, o Magatama, e da última cabeça cortada rolou uma lágrima que se tornou um Espelho.


Susanoo deu como presente à sua irmã Amaterasu a Mata-dragão – ou espada Kusanagi, ou ainda Ame-no Murakumo. Deixou em Izumo o orbe Magatama e o Espelho, que foi dado à princesa Yata, irmã mais nova da Kushinada.


Estes três objetos são hoje conhecidos como “Os Três Tesouros Sagrados do Japão” e diz-se serem preservados no palácio imperial em Tóquio.

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo