Pular o menu
 

Super MistURA

Projeto Avatar: A lenda de Aang – Segunda parte: Água

:: 3 minutos de leitura

Agora o Avatar Aang precisará fazer de tudo para aprender um novo elemento e escapar das garras dos oficiais da nação do fogo! Será que ele consegue?

Ura-kunAutor(a)

Projeto Avatar: A lenda de Aang – Segunda parte: Água

Após passar cem anos congelado dentro de um iceberg, Aang acorda em um mundo prestes a ser dominado pela Nação do Fogo. Ele percebe que deve correr contra o tempo, se ainda quiser salvar a humanidade e restaurar o equilíbrio do planeta. A começar pela água, o Avatar precisará aprender a dobrar todos os outros três elementos, para compensar o atraso de um século.

O Primeiro Livro (como são chamadas as temporadas do desenho) é intitulado como Água, pois é o elemento que Aang tentará controlar. Para isso, ele, Sokka e Katara vão em direção à Tribo da Água do Norte, em busca de dobradores e mestres que possam ensinar-lhe esta técnica. O grande problema é que o Príncipe Zuko e o Almirante Zhao, ambos da Nação do Fogo, perseguem o Avatar e seus amigos por todos os lugares.

A Tribo e a dobra de Água

A Tribo da Água é dividida em duas regiões, Norte e Sul, ocupando as respectivas regiões polares do Planeta. São pequenas populações, sendo que o Norte é mais desenvolvido, por não ter sofrido tantos ataques da Nação do Fogo. Os dominadores do Sul também foram extintos, sobrando apenas Katara.

Projeto Avatar: A lenda de Aang – Segunda parte: Água

A água é o elemento da mudança e tem a Lua como sua fonte de poder. Segundo as lendas, foi observando a Lua influenciar os movimentos das marés que os primeiros dobradores de água passaram a dominá-la. Os dobradores desse elemento podem controlá-la em seus três estados, mas não podem criá-la, ou seja, precisam que haja água no local para que possam usá-la. É mostrado também que esse tipo de dobra pode ser usado para cura. Sua estação é o inverno.

Os movimentos são inspirados em uma arte marcial chamada Tai Chi, conhecida por utilizar mais a respiração e a visualização dos ataques inimigos ao invés da força. É um estilo onde o objetivo é controlar o adversário sem feri-lo. Sua estação é o inverno.

Os dobradores são ainda mais fortes à noite, com esse poder se intensificando ainda mais em noites de lua cheia. E é aí que uma especialidade desse tipo de dobra se revela: a dobra de sangue, onde é possível controlar o corpo de qualquer animal, controlando este líquido presente em seu organismo.

Principais dobradores:

Katara – última dominadora de água da Tribo da Água do Sul, levava uma vida normal até que ela e seu irmão descobriram Aang e sua identidade, passando a acompanhá-lo em sua jornada para reestabelecer o equilíbrio do mundo.

Projeto Avatar: A lenda de Aang – Segunda parte: Água

Mestre Pakku – um mestre e instrutor de Água da Tribo da Água do Norte, que só aceitava treinar garotos, mas que mudou de ideia ao conhecer Katara.

Hama – dobradora de água que pode dobrar sangue. Hama era uma mestra de dobra d'água da Tribo do Sul e ensinou Katara a dobra de sangue

É isso aí, galera! Tentei não dar tantos spoilers, mas a verdade é que o Livro I de Avatar carrega consigo grandes emoções e muitas lutas surpreendentes. O desfecho também é um dos melhores, por isso vale a pena conferir. E não se esqueçam que nesta segunda, às 22h, este será o tema do Divolts News, com o DJ Nakano! Não percam e até a próxima semana com o Livro II – Terra!

Projeto Avatar: A lenda de Aang – Segunda parte: Água

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo