Pular o menu

Preview Otaku

Shinohara Chie – Shoujo também pode ser Aterrorizante

:: 7 minutos de leitura

Você já conheceu a rainha do shoujo de terror? Se curte shoujo ou terror e não sabe quem é Shinohara Chie, esta matéria é para você. Entre em um mundo sobrenatural...

Musa-samaAutor(a)

Shinohara Chie – Shoujo também pode ser Aterrorizante

Olá meus queridos leitores, como estão? Já faz algum tempo que notei que o meu Preview Otaku está virando quase uma extensão de TOP J-HERO de tantas absurdas listas que acabo criando.

E como odeio ser previsível, decidi alterar um pouco (bastante) o objetivo da matéria de hoje, por isso ESQUEÇA OS TOP’s e vamos ao tema de hoje:  Shinohara Chie.

Shinohara Chie é uma mangaká de shoujo, o qual eu comentei um pouco na matéria #MêsdoShoujo – Entenda o que é demografia, shoujo e gênero em animes ou mangás. O principal ponto que a diferencia do estereótipo de romance, é que ela trabalha com terror psicológico. Se você quiser entender um pouco da diferença demografias é só dar uma lida na matéria, que é super explicativa.

A Mangaká: Shinohara Chie

Nascida em 15 de fevereiro em Kanagawa, Japão.  Ela é uma das mangakás que deu forma ao que o shoujo é hoje em dia, tendo uma influência no terror psicológico europeu, ela se firmou como a rainha do shoujo de Terror.

Talvez você não tenha ouvido falar dela, pois o seu estilo de mangá não é muito comum aqui no ocidente, a sua obra possui um suspense bem contundente e agonizante, buscando  através de capítulos certeiros e um rápido desenvolvimento atrair o leitor para o seu mundo, de maneira muito efetiva devo dizer.

A sua primeira obra foi “Akai Densetsu” lançada na extinta Coronet em 1981. A sua primeira obra longa “Yami no Purple Eyes” recebeu em 1987 o prêmio Shogakukan .

Em seguida ela já adentrou em uma sequencia de sucessos e obras e mais obras, com poucos períodos de descanso, surgindo sempre com histórias de sucesso, mangás recheados mistério, morte e heroínas surpreendentes. Mesmo quando viajava a férias, ela utilizou as suas experiências para melhorar ainda mais as suas obras. Exemplo é a sua viagem para a Túrquia, o qual criou a obra “Akatsuki ni Tatsu Lion”.

Por ser um nicho difícil dentro de uma demografia que apenas agora está conseguindo angariar sucesso dentro das animações, há pouquíssimas obras de Chie-sensei o qual foram adaptadas, mesmo assim contamos com alguns OVAS e dramas.

A sua obra mais famosa, Anatolia, recebeu até uma apresentação pelo Cirque du Soleil e ganhou em vendas de outras obras como Sakura Card Captors, Fruits Basket e Fushigi Yuugi, sendo um dos 15 shoujos mais vendidos no Japão.

Shinohara Chie – Shoujo também pode ser Aterrorizante

As Obras…

A minha primeira experiência com Chie-sensei se deu devido ao seu belo traço, sou do tipo que escolhe um mangá ou anime pelos traços. Se a arte for fraca, a obra precisa ter um verdadeiro enredo de “Rei” para me atrair. Já com Chie-sensei não tive este problema, pois os seus traços são tão limpos, belos e bem trabalhados que mesmo sendo um gênero que não me atraí nem um pouco, terror, eu tive que conferir o seu mangá.

Após o primeiro, já devorei o segundo e não me arrependendo de lido qualquer obra dela, todas são magníficas. Ela consegue criar um universo interessante, intenso e sem enrolação.

A arte é maravilhosa e delicada, como um bom shoujo deve ser, e as histórias são arrepiantes. Uma junção de talento que a torna uma das mais renomadas mangakás do Japão.

Suas Histórias…

Ainda não tive a oportunidade de ler todas as suas obras, cito três mangás que já li e recomendo fortemente a quem quiser conhecer esta autora, valem muito a pena!

Shinohara Chie – Shoujo também pode ser Aterrorizante

Ryouko no Shinrei Jikenbo:  Ryouko Midorikawa é uma garota do 1º ano comum, ela ama o seu gato acima de tudo, porém após 15 anos Pow morre, algo completamente normal, exceto pelo fato de que ele morreu afogado e Pow odiava água.

Ryouko não aceita a sua morte, e após isso, coisas estranhas começam a acontecer ao seu redor, Pow volta e com ele espíritos e acidentes terríveis.

Shinohara Chie – Shoujo também pode ser Aterrorizante

Mizu ni Sumu Hana: Em uma viagem escolar, um ônibus capota e cai dentro de um lago. Todos se afogam, exceto por Rikka. O que ela tem de diferente? Por que ela se salvou enquanto todos os seus amigos morreram?

Após sair do hospital, eventos bizarros começam a ocorrer com Rikka, até uma linda mulher começou a prossegui-la na água e ela se chama Rikka também?  Por que Rikka está viva e quem é a outra Rikka afinal?

Shinohara Chie – Shoujo também pode ser Aterrorizante

Akatsuki ni Tatsu Lion: Izumi Erina está em seu último ano do colegial e tem apenas o seu irmão como parente, Takashi. Porém ele está sempre ausente desde que aceitou um trabalho na Turquia. Erina descobre que há um pedido de prisão internacional contra o seu irmão, quando um homem misterioso vem ao Japão pedir informações de Takashi.

A garota, decidida a encontrar o seu irmão, segue este homem até a Turquia e ela encontra um país exótico totalmente diferente. Porém alguém matou um homem, foi o seu irmão? Onde ele está? E o misterioso homem é confiável? Erina conta apenas consigo mesma para descobrir os mistérios por trás da sua viagem.

Shinohara Chie – Shoujo também pode ser Aterrorizante

Obras por data de publicação
Fonte: Hwey.org

 (1981) Akai Densetsu [Coronet]
(1982) Hidamari no Refrain [Coronet, fevereiro]
(1982) Kataribe Densetsu [Coronet, abril]
(1982) Kita no Hanagoyomi [Coronet, junho]
(1982) Sara no Kagaribi [Coronet, agosto]
(1982) Crystal Doll [Coronet]
(1982) Fuyu no Hana wa Chinkonka (Requiem) [Coronet]
(1983) Nani ka ga Yami de Miteiru [Coronet, edição 10]
(1983) Houmonsha wa Mayonaka ni… [Coronet, edição 16]
(1983) Gozen 0-ji no Toubousha [Coronet, edição 21-22]
(1983) Weekend no Joutaijou [Coronet]
(1983) Nemuru Machi [Coronet]
(1983) Mokugekisha ni sayounara [Coronet]
(1984) Soshite 5-kai no Suzu ga Naru [Coronet, edição 1-2]
(1984) Yasashii Satsujin-sha [Coronet, edição 4]
(1984-1987) Yami no Purple Eyes [Sho-Comi, edição 9 de 1984 a edição 1 de 1987]
(1985) Jisatsu Shitsu Room Number 404 [Josei Seven, 29/12/1985]
(1986) Sora no Shoushitsuten [Sho-Comi, 15/10/1986]
(1987) Sayonara ♥ Watashi no Kuroi Kage [Ciao, fevereiro]
(1987-1991) Umi no Yami, Tsuki no Kage [Sho-Comi, edição 3 de 1987 a edição 15 de 1991]
(1987) Yami no Purple Eyes – Bangaihen – PANTHERS [artbook, junho]
(1987-1991) Ryouko no Shinrei Jikenbo [Ciao, julho de 1987 a fevereiro de 1991]
(1987) Satsui ni wa Aoi Ribon o Kakete [Sho-Comi, edição 20]
(1988) Kootta Natsu no Hi [Sho-Comi, edição 17]

(1991) 3 Hitome ga Kieta [Sho-Comi, edição 18-19]
(1991-1994) Ao no Fuuin [Sho-Comi, edição 22 de 1991 a edição 21 de 1994]
(1992) Ten Ookami (Sirius) Hoshi ni Kike [Ciao, setembro]
(1995-2002) Sora wa Akai Kawa no Hotori [Sho-Comi, edição 3 de 1995 a edição 3-4 de 2002]
(1995) Toubou Kyuukou – Escape Express [Petit, abril]
(1996) Shissou Toshi [Petit, janeiro]
(1997) Shikeidai no 72-jikan [Petit, novembro]
(1998) Sora wa Akai Kawa no Hotori – Bangaihen – Cappadocia Kitan [Sho-Comi, edição 11]

(2002) Sora wa Akai Kawa no Hotori – Bangaihen – Kikkuli no Tsuitachi [Sho-Comi, edição 7]
(2002) Sora wa Akai Kawa no Hotori – Bangaihen – Orontes Renka [Sho-Comi, edição 11-13]
(2002) Sora wa Akai Kawa no Hotori – Tokubetsuhen [fanbook, julho]
(2003) Akatsuki ni Tatsu Lion [Betsucomi, maio a julho]
(2004-2006) Mizu ni Sumu Hana [Betsucomi, janeiro de 2004 a fevereiro de 2006]
(2005) Kioku no Ashioto [Petit, setembro]
(2006) Umi ni Ochiru Tsubame [Petit, abril a maio]
(2006+) Kiri no Mori Hotel [Petit, agosto, em andamento]
(2008+) Tokidamari no Hime [Petit, abril, em andamento]
(2009) Sergei Oukoku no Kage Tsukai [ChuChu, março a abril]

(2010+) Yume no Shizuku, Kin no Torikago [Ankei Petit, janeiro, em andamento]

Shinohara Chie – Shoujo também pode ser Aterrorizante

Opinião Final

Chie-sensei tornou-se uma das minhas mangakás favoritas, sou apaixonada por shoujo colegial, porém o mundo é muito mais abrangente que isso e é importantíssimo que mais gente perceba que existem outras potencialidades nestas obras.

Pessoalmente me dói muito quando vejo alguém falando mal de shoujo, pois ver a demografia de forma superficial não é legal. Shinohara Chie é a prova de que independente do teu gênero favorito existe muitas áreas a serem exploradas.

Cheio de suspense, mistério e aventura, são obras adultas e ao mesmo tempo mágicas, com uma riqueza de detalhes e talento de sobra para lhe impressionar. Então… Se o seu negócio é ler mangá, coloque esta autora na sua lista e bom deleite!

PS: Só leia a noite se tiver coragem…

Abaixo você confere o trailer do live-action de Romance of Darkness (Mizu ni Sumu Hana):

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo