Pular o menu
 

Notícias em Geral

Parasita: o filme sul-coreano que surpreendeu o mundo

:: 5 minutos de leitura

O filme é considerado por muitos o melhor de 2019 e cotado a ganhar muitos Oscars.

AlastairAutor(a)

Olá, galera ligada na Rádio J-Hero! Hoje venho trazer pra vocês um pouco sobre o filme Parasita, que tanto vem sendo falado, e a minha opinião sobre ele. Espero que gostem e também deixem suas opiniões caso tenham assistido, e assistam caso não o tenham feito. Vale muito a pena.

Parasita, para muitos, começou a ganhar atenção depois de receber diversas indicações ao Oscar, e é compreensível, pois o cinema sul-coreano não é algo “do gosto” do público ocidental. Mas podemos afirmar que todo esse hype em cima do filme do diretor Bong Joon-ho é totalmente merecido. O filme nos trás uma história com um plot principal que é até comum de se ver, mas contado de uma maneira totalmente nova, com toque de humor, drama, suspense e até horror.

O sucesso de Parasita parece que já estava traçado desde o início, quando levou o Palme d’Or, o principal prêmio do Festival de Cinema de Cannes em 25 de maio de 2019, e o International Cinephile Society Cannes Awards como Melhor Diretor no mesmo dia. E, durante o ano, o filme também recebeu diversas premiações e indicações.

Confira abaixo:

  • Sydney Film Festival em 16 de junho de 2019: venceu como Melhor Filme.
  • Chunsa Film Art Awards em 18 de julho de 2019: venceu como Melhor Diretor, Melhor História, Melhor Atriz e Atriz Secundária.
  • International Film Festival Cinematik em 15 de setembro de 2019: venceu o Prêmio do Público.
  • Buil Film Awards em 4 de outubro de 2019: venceu como Melhor Filme, Melhor Ator e Atriz Secundários, Melhor História, Melhor Fotografia e Tilha Sonora.
  • Critics’ Choice Movie Award em 12 de janeiro de 2020: venceu como Melhor Filme Estrangeiro.

E, claro, uma das maiores honrarias foi ter sido indicado a seis categorias do Oscar 2020, que irá acontecer em 9 de fevereiro de 2020. Suas indicações ao Oscars 2020 foram: Melhor Diretor, Melhor Roteiro Original, Melhor Montagem, Melhor Direção de Arte, Melhor Filme Internacional e, claro, está concorrendo na principal categoria, a de Melhor Filme.

O filme

O filme é basicamente focado no jovem Ki-woo e sua família, que é muito pobre e, juntos, exercem trabalhos precários, com pouquíssimos rendimentos, lutando para sobreviver diariamente. Ki-woo é um jovem estudante, muito inteligente e bastante persuasivo; sua família é composta pelo seu pai Kim Ki-taek, um motorista desempregado; sua mãe Choong-sook, uma dona de casa; e sua irmã Ki-jeong, que também é uma jovem estudante.

Um dia, Min-hyuk (melhor amigo de Ki-woo) visita a família de Ki-woo, presenteia-os com uma pedra e diz que ela os trará sorte e muita fortuna. Min-hyuk diz estar indo fazer um intercâmbio e pede para que Ki-woo o substitua como professor de inglês da Da-hye, a filha mais velha da rica família Park e a qual ele sonha pedir em namoro quando retornar dos estudos. Ki-woo fica meio receoso com isso pois é apenas um estudante e não um universitário como ele, mas Min-hyuk diz que o indicará pessoalmente e dirá que é um universitário. Ki-woo, com a ajuda dos conhecimentos em Photoshop da sua irmã Ki-jeong, falsifica os documentos de uma faculdade e vai até a casa da família Park.

Lá, ele passa por uma entrevista com a Sra. Park, uma mulher ingênua e de grande coração. Justamente nisso, Ki-woo vê uma grande oportunidade. Durante a sua entrevista, ele descobre que a Sra. Park está em busca de um novo professor de artes para seu filho mais novo. Logo Ki-woo diz conhecer uma profissional chamada Jessica e que poderia a estar indicando para a função, que na realidade seria a sua irmã Ki-jeong. Ela também consegue a vaga de emprego, e daí pra frente os dois vão criando oportunidades para também conseguir encaixar seu pai e sua mãe em sua teia de mentiras.

O parasita social

Parasita é claramente um filme que mostra os dois extremos opostos da sociedade: uma família rica e uma extremamente pobre. Usa da crítica social de uma maneira não muito comum, abordado com um tom de humor na dosagem certa para não deixar todo o drama social da trama, que vai se ampliando e adquirindo novos tons de suspense.

Acho que o título do filme não poderia ser diferente, é simples e direto do que a história se trata. Conforme o filme passa, você vai entendendo o tal “parasita”: não é uma doença ou uma peste, mas, sim, a forma de “viver” que a família de Ki-woo passou a adotar sobre a família Park. Assim como um parasita faz com seu hospedeiro, eles o estavam fazendo com a família Park, destruindo-os aos poucos e sugando mais e mais deles a cada dia.

Com as mentiras cada vez maiores e mais bem trabalhadas, é claro que começaria a rolar problemas para manter essa teia, e é aí que começa o ponto alto do filme: ele começa a ganhar uma tonalidade de suspense e drama, ganhando reviravoltas inesperadas em seu plot principal e abraçando muito mais do drama, suspense e até com um toque de horror.


Parasita com certeza é um dos melhores filmes de 2019, sem duvidas os prêmios são totalmente merecidos. Arrisco a dizer que talvez ele arranque algumas premiações no Oscar e não seria nada de surpresa isso devido ao grande trabalho feito pelo diretor Bong Joon-ho.

Tenho certeza que uma porta enorme foi aberta para o mercado de filmes orientais no ocidente, pois Parasita trouxe uma visão diferente de todo o clichê instaurado pelo preconceito de que o oriente é apenas filme de artes marciais. Agora nos resta esperar por novas obras tão maravilhosas quanto essa.

😒

Tags

Compartilhar

  • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
Voltar ao topo