Pular o menu

Na Lupa do Lunei

O que saiu de pior no K-Pop em 2015

:: 6 minutos de leitura

Os piores lançamentos no K-Pop em 2015, estrelando SNSD, BIGBANG, iKON, Ailee, BTS e muito mais constrangimento que possamos imaginar e necessitamos esquecer...

LuneiAutor(a)

O que saiu de pior no K-Pop em 2015

Olá, galera. Já estamos no ano novo, mas ainda há tempo para mais uma listinha do mundo oriental de 2015, né? 

Ano passado, de acordo com a minha visão e experiência, muita coisa ruim saiu. Muita coisa guardada por anos por algumas agências maiores deveriam ter permanecido no treinamento, uma galera das antigas resolveu retornar com um monte de bobagens sonoras e um cara muito da antiga mesmo quis pagar de 9nho e ficou parecendo a Gretchen – em termos musicais. 

Enfim, chega de enrolação. Abaixo estão, de acordo com essa coluna (o que significa que a opinião é minha como redator que está escrevendo esta matéria) e sem nenhuma ordem de preferência, o que de pior foi lançado na música Pop coreana em 2015. Divirtam-se…

 

BIG BANG – Bang Bang Bang

Não há paciência nessa vida para aturar o fato disso ter sido o MV coreano mais visto do ano passado. Quase nada vem se salvando nessa nova fase de G-Dragon e cia. Singles fraquíssimos, uma estética visual repetitiva. É como se eles pegassem o que faziam há anos atrás e regravassem, mas de uma maneira ainda mais datada e ruim.

Bang Bang Bang tenta ser como a maravilhosa Fantastic Baby, com sintetizadores eletrônicos, influências árabes e todo aquele aspecto rebelde do MV. Entretanto, falha miseravelmente, já que tudo soa como uma barulheira desenfreada e o refrão desacelerado “das ruas” beira ao repugnante de tão infantil…

 

Girls’ Generation – Catch me If You Can

Aliás, a falta de um refrão que preste foi algo que assombrou a Coréia do Sul ano passado. As SNSD sofreram disso em seu primeiro comeback. Catch me If You Can deveria significar o retorno do grupo em grande estilo após a demissão da Jessica – que era a vocalista mais popular do grupo -, porém, só demonstrou o quanto confusa está a direção do grupo na atualidade. Legal que a SM vai gravando com elas faixas de inúmeras vertentes musicais e isso faz com que o grupo não tenha um direcionamento coerente em sua discografia. Entretanto, antes, mesmo sendo essa bagunça de gêneros, havia qualidade.

CMIYC é a pior música lançada por elas. EDM datado e genérico, um refrão que não existe e é substituído por elas sendo gostosas e dançando, uma farofada ruim pra caramba…

 

iKON – My Type

Eu adoraria entender o porquê de o público médio coreano adorar essas faixas de R&B açucaradas que eram muito comuns no Pop americano de final dos anos 90 e início dos 2000, com cantoras como Mariah Carey, JLo e, vá lá, a Janet Jackson. É no mínimo curioso o quão popular é isso por lá, já que um monte de grupos apostam nisso para se tornarem populares. E eu também gosto bastante.

Infelizmente, ao tentar ir por esse caminho, os novatos do iKON – que não passam de uma nova versão do BIG BANG bolada pela mesma gravadora deles, a YG Entertainment – caíram numa mesmice chata e chorosa de caras que ficam bobos demais ao adotar tal conceito. Sério, tentem ouvir essa My Type e tentem levar eles a sério, apenas não dá…

 

BIG BANG – Loser

Loser é tão exageradamente emotiva e chorona que chega a ofender. Mais uma faixa nesse estilo R&B inofensivo com alguns versos de rap que o BIG BANG é expert em bolar e nos constranger. Dá para perceber a semelhança entre essas duas últimas músicas postadas, né? Pois é…

 

BTS – Run

Os caras do BTS até que costumam trazer boas canções em seus lançamentos. Por exemplo, ano passado eu adorei Dope e até coloquei I Need You na minha lista de melhores do ano. Só que Run vai contra tudo isso, sendo bastante ruim.

Que Dance/Pop mais chatinho. O videoclipe forçado e sem graça sobre um “grupo de amigos perigosos” apenas piora o pacote todo…

 

iKON – Rhythm Ta

Se a faceta “garoto emotivo” do BIG BANG não colou com o iKON, imagina o lado “Bad Boy/Guetto/Hip Hop”.

Rhythm Ta é de uma riqueza sonora e atitude tão boa e respeitável quanto as maravilhas lançadas pelo Justin Bieber. Logo…

 

Girl’s Day – Ring My Bell

Elas até são muito lindas, esforçadas e tem na Minah um ótimo vocal. Entretanto, é difícil sair algo bom desse grupo. Ano passado elas vieram com um álbum repleto de faixas já lançadas antes em EPs e singles, com pouquíssimo material inédito. Justamente a música escolhida para levar isso nas coxas foi essa confusão sonora abaixo.

É Country/Pop com eletrônico, Trap, Dubstep e uma letra extremamente constrangedora. O Clipe, que poderia melhorar as coisas, só piora a situação, já que não passa de elas dançando e fazendo carão em cenários que não fazem sentido nenhum juntos…

 

Ailee – Mind Your Own Business

Que a Ailee é uma das melhores vocalistas dentro da cena Pop coreana todos sabemos. Entretanto, essa linda parece ter se metido em uma fórmula sonora que até funcionou em seus últimos dois comebacks, com U&I e Don’t Touch Me, onde ela inseriu elementos de R&B contemporâneo em suas faixas, com guitarras e baixos funkeados e toda uma estética “diva” bastante utilizada aqui no Ocidente por nomes como Christina Aguilera e Beyoncé. O problema é que, depois disso, ela só vem se repetindo.

Mind Your Own Business é quase uma versão piorada de seus dois singles anteriores, previsível e, sei lá, preguiçosa. Uma pena, pois ela vinha numa crescente desde seu debut. O pior é que o álbum dela, VIVID, é bem divertido até…

 

DAY6 – Congratulations

O maior erro da JYP Entertainment em 2015 foi debutar um grupo em forma de “banda”. Não que tal pegada não seja, no mínimo, interessante em um cenário onde os rapazes parecem obrigados a executar várias piruetas enquanto cantam, mas não poderiam dar uma música melhor para eles?

Congratulations é daquele tipo de coisa que bandas teen lançavam há uns anos atrás, tipo Jonas Brothers, ou McFly. Que desperdício…

 

J. Y. Park – Who’s Your Mama

A situação do dono da JYP é algo quase engraçado. Ele é um artista que fez sucesso há muito tempo atrás, agora está em programas de TV como jurado e, como disse, comanda uma das maiores gravadoras da Coréia do Sul, nos trazendo atos como Wonder Girls, miss A, GOT7 e vários outros. O problema é ele querer continuar com músicas tão ruins quanto Who’s Your Mama. Se esse treco já seria questionável caso estivesse na voz de um artista de vinte e poucos anos, imagina sendo interpretado por ele.

Ou ele deveria seguir uma linha como a do PSY, com letras que acompanhem a pegada brincalhona nos videoclipes, se entregando, de fato, ao humor, ou deveria ser mais sério com suas músicas. Ficando no meio disso, com MV zoeiro e letra séria, só nos faz revirar os olhos de vergonha alheia…

 

EXO – Lightsaber

Vai entender. O EXO, mesmo com vários desfalques e demissões, tinha conseguido encontrar uma fórmula sonora muito boa e destacável entre os demais grupos da cena, mesclando deliciosamente o Hip Hop com o Pop/Funk. Ai, logo para a divulgação de Star Wars no Oriente, eles vão e me lançam um Dance brega desses cheio de dubstep

😒

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo