Pular o menu

Falando de Amor!

Cut, Seasons, Shiro no Eden – Mangás de romance surpreendentes para você…

:: 9 minutos de leitura

Alguns mangás nos pegam de surpresa, para comprovar o mês de Fevereiro vem com três dicas que me deixaram no mínimo surpresas com o desenvolvimento. Saiba mais aqui...

Musa-samaAutor(a)

Olá caros leitores desta terrinha encantada chamada J-Hero, seja bem vindos ao Reino do Amor, da Sedução e daquelas coisinhas mais proibida pra menores de 18 anos e corações de pedra (como o DJ Yoshi).

Prestes a finalizarmos o mês de Fevereiro, trago a matéria deste mês da Falando de Amor! Desta vez vim com três convidados surpreendentes que me deixarão surpresa com o seu amadurecimento, conheçam: O yaoi Cut, o shoujo Shiro no Eden e os yuris de Seasons.

Sente para o chá e venha conhecer meus novos convidados…

Shoujo do Mês – Shiro no Eden

Mangaká: Ririko Yoshioka

Volumes:  4 Volumes (16 capítulos)

Scan: Shoujo Scans

Li este mangá muito na sorte, acreditava que já tinha lido e sempre passava pelo nome e nem dava bola, porém semana passada eu resolvi ler a sinopse e percebi que nunca tinha o lido, mesmo sendo tão famoso! Lá fui tirar o tempo perdido e valeu a pena…

A história segue a protagonista Mashiro que é filha de um dono de cursinho e só faz estudar, mesmo assim a mãe nunca parece satisfeita, por estar sempre estudando, não tem amigos e o pessoal do colégio a isola por acha-la arrogante. Algo bem comum nos mangás.

Um dia voltando do cursinho ela encontra um rapaz que está brigando com uma mulher, ela o ajuda a recolher alguns papéis do chão e em recompensa ele a leva pra ver um lugar “especial”. Ela se surpreende com aquele adulto que parece fazer tudo brilhar e pergunta se pode encontrá-lo de novo. Então ele passa o endereço de um curso preparatório onde ele trabalha. Desse modo se inicia a história que mudará totalmente a vida dela, cheia de surpresas e noticias bombásticas.

Opinião: O surpreendente deste mangá é que a personagem amadure muito rápido, a própria reconhecer isso no final do mangá, falando como ela era submissa e inocente, de uma garota sem muita perspectiva para o futuro, ela consegue se impor e percebe que finalmente tem algo que queira, ficar naquele lugar onde é “só sorrisos”.

Gostei muito de todo o desenvolvimento, da inocência ao descobrir o que é amar, e da dor que isso significa, o modo como ela se entrega, sem medos, ao mesmo tempo é idiota, mas também incrivelmente inspirador. Apenas alguém assim conseguiria curar alguém tão usado e magoado como o Ai. Confesso que odiei o protagonista masculino e prefiro mil vezes o irmão da mocinha, mas nem tudo pode ser perfeito certo?

Yaoi do Mês – Cut

Mangaká: Kawai Touko

Volumes: 1 Volume (5 capítulos + epilogo)

Scan: Aino Scanlations

Este mangá é bem pesado, então se você não é muito fã de dramas psicológicos, recomendo ir ler alguma comédia, porque aqui não é o seu lugar, mas se quiser se desafiar um pouquinho vamos lá…

Sakaguchi Chiaki é um adolescente que está em uma relação sexual abusiva com o seu padrasto, e isso desde que ele era apenas um garoto, ele mora sozinho, mas volta e meia o seu padrasto surge para ter relações sexuais com ele, e digamos que o padrasto tem um gosto por sadomasoquismo.  Desse modo Chiaki é totalmente submisso e mesmo sentindo que tem algo errado, ele não impede que isso aconteça, porque sente que tem culpa, que isso é responsabilidade dele e que não tem nada melhor para ele. Ao mesmo tendo ele tem um problema sério de depressão que faz com que ele se corte e ache necessário sentir dor para conseguir viver.

Porém ele começa a se questionar quando conhece um garoto de sua escola com uma cicatriz ainda mais profunda que a sua no braço. Este é Yukimura, um jovem bondoso, mas que por algum motivo não gosta de ficar em casa, preferindo dormir ao relento. Justamente é nesta ocasião em que ele conhece Sakaguchi em uma situação comprometedora. Após isso o próprio Sakaguchi o procura e começa o desenvolver da relação dos dois.

Como diz o próprio mangá: Foi o começo de tristes, amargos e dolorosos dias.

Opinião: Gostei de ambos os personagens, o modo como eles tão tratados é profundo, apesar de sombrio e realmente triste, é uma história maravilhosa, Yukimura mesmo tendo um passado atormentador é realmente aquele que traz um pouco de luz para a vida de Sakaguchi.

Além disso, o mangá possui um desenvolvimento interessante e mesmo pequeno consegue criar um final digno para a obra. Não tenho nenhuma contraindicação para este mangá, ele me surpreendeu em todos os sentidos e é impossível não apreciar o modo envolvente de narrativa.

Yukimura é maravilhoso, é o tipo de personagem que faz valer a pena a leitura, e o Chiaki… Bem… Com o tempo ele aprende que o sexo não precisa de dor, mas ainda assim não deixa de ser interessante até lá… Se é que me entendem!

Yuri do Mês – Seasons

Mangaká: Takemiya Jin

Volumes:  1 Volume (11 Capítulos + extra)

Scan: Gokigenkyou Fansub

1. Black & White – Capítulo 1, 2 e 2.5

O primeiro capítulo deste maravilhoso mangá trás um encontro entre as duas personagens, Shirai e Kurosawa, na saída de uma livraria, Kurosawa nota imediatamente que a outra garota está com um mangá de romance lésbico nas mãos, deixando a pobre Shirai totalmente envergonhada, que foge na pressa e esquece o livro do cursinho caído no chão.

Neste acaso do destino elas se encontram novamente, Shirai porque precisa recuperar o livro e Kurosawa porque está interessada naquela garota estranha, mas não emocionalmente, porque Kuro-chan tem um namorado! Será o fim dos sonhos de Shirai com aquela bela desconhecida?

Temos também a amiga da Kurosawa, Akagi, porquem me apaixonei, mas infelizmente ela quase não apareci, o que é uma pena, pois é uma ótima personagem.

2. Lost Loves e Perdida – Capítulo 3 e 4

Acho que este é a história mais triste de todo o mangá, não tem início, meio e fim, é apenas um respaldo dividido em dois capítulos, um para cada personagem. Primeiro vemos Saki, apaixonada por Mikako, a amiga que é completamente apaixonada pelo namorado. Um amor sem futuro entende?

No próximo capítulo vemos a visão de Mikako sobre Saki e os seus sentimentos. É um mangá que você pode sentir o vazio presente nas duas personagens.

3. Nunca Desistir – Capítulo 5

Se você ameaçou sentir uma dorzinha no coração após a última história, Nunca Desistir vem pra lhe alegrar novamente!

Conta a história de duas personagens, que não consegui encontrar o nome, uma delas está prestes a fazer uma prova para o vestibular e estudando sem parar, já a outra surge para dar o seu apoio e causar alguma confusãozinha. Afinal quando se tem alguém ao seu lado, parece mais difícil desistir não?

4. Conectar – Capítulo 6

Conectar é um capítulo pequeno, mas com um bom significado, retrata as diferenças de ações para pessoas diferentes. Asagi não entende como as suas amigas conseguem ficar de mãos dadas, parecendo as maiores idiotas do mundo, porém Fuji a faz perceber que quanto mais importante é o sentimento, mais difícil é fazer algo tão simples quanto tocar.

PS: Fuji-sama, você é uma sadista;

5. Talvez e Talvez Futuro – Capítulo 7 e Capítulo 7.5

Este mangá, de modo geral, me deu raiva em um ponto, como eu descubro o nome das personagens? Tá certo que uso óculos e li a noite, sou meio cegueta (completamente), porém reli milhões de vezes e nunca encontro o nome das protagonistas e é outro caso.

Ono-san sempre achou a representante de classe (nome? Vai saber) meio desarrumada e gordinha, porém quando a vê sem roupa fica admirada com o corpo dela e decide ajuda-la a ficar mais bonita para todos, porém e quando começa a ficar com ciúmes dos olhares que os outros lançam. Ono-san vai perceber a tempo que isso é amor ou perderá a representante de classe?

6. Brisa de Primavera, Tempos de Verão, Outono Melancólico e Pelas Estações (For Seasons) – Capítulo 8, 9, 10 e 11

Esta última história é a que dá origem ao nome da obra, que inicialmente eu julgava que fosse Seasons (temporada) pelos vários capítulos e histórias, mas na verdade trata-se de Seasons (estações) e cada capítulo desta última história é uma estação.

Começando pela Brisa da Primavera quando Taki-san salva uma garota do fundamental de um molestador, nos Tempos de Verão, elas começam a se conhecer melhor e um relacionamento mais íntimo surge.

Outono Melancólico vem para lembra-las das diferenças de idade e objetivos, forçando um obstáculo e uma possível separação e finalmente Pelas Estações que traz a finalização da obra e o clímax dos sentimentos de ambas.

Opinião: Adorei o traço de todo o mangá, as personagens são bem trabalhadas, é íncrivel como a autora conseguiu trabalhar com tantas mulheres ao mesmo tempo e mesmo assim cada uma delas terem as suas particulares, mesmo as mais simples e secundárias como a Akagi e sua parceria (imagem acima), conseguem lhe transmitir uma ideia de realidade, você realmente consegue imaginar em algum lugar do mundo personagens como elas.

Seasons é um mangá que recomendo a todo fã do bom yuri e o melhor de tudo, não é uma história de amigas de infância que se apaixonam, é uma história de mulheres que se conhecem e se apaixonam! E nada melhor para ler do que histórias de amor! <3

Falando de Amor!

Este falando de amor surgiu sem a mínima ideia de qual dos maravilhosos mangás que li durante o mês eu comentaria, porém deu tudo certo! Amei cada segundo ao ler cada um dos mangás apresentador aqui. Em Shiro no Eden pude me surpreender com o final e digo preferiria que a Mashiro tivesse ficaria com o irmão dela (o que foi criado com ela), mas a autora sabe o que escreve, eu acho.

Shiro no Eden é uma história de muitos sorrisos e lágrimas, de destino e de escolha e é justamente por isso que é um ótimo mangá shoujo para se ler, não ganhou o meu destaque, porém pode ganhar o seu só você ler!

Cut é mais sombrio, queria que ele tivesse sido mais trabalhado, alguns capítulos extras e já seria uma pessoa mais contente, Yukimura é como se fosse a luz para Sakaguchi, esta questão de opostos que se harmonizam é o que torna o mangá tão interessante. Recomendo a leitura desta história com tantas nuances. 

Por fim temos Seasons, este ganhou meu destaque, meu coração, meu corpo e o que mais quiser levar, prova disso é que abri uma exceção na estrutura da coluna e coloquei uma parte para cada história do mangá, busquei que tivessem a oportunidade de entender cada história, se interessassem e lessem esta obra maravilhosa. Será que deu resultado?

Até o mês que vêm queridos leitores, aproveitem com moderação as dicas de Fevereiro, e não se esqueçam de deixar a sua opinião em um comentário abaixo e fiquem com a música do mês… Vida longa e próspera aos amantes de romance!

Música do Mês – Anti- Nostalgic – Kotani Kinya (Bad Luck – Gravitation)

😒

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo