Pular o menu

Falando de Amor!

O primeiro Falando de Amor está recheado de romance para você – Leia!

:: 7 minutos de leitura

Na primeira matéria do ano, leia as dicas de mangás da tia Musa. O shoujo Tonari no Kaibutsu-kun, o yaoi Papa I love you e o yuri GirlxGirlxBoy, é, o amor está no ar..

Musa-samaAutor(a)

O primeiro Falando de Amor está recheado de romance para você - Leia!

Olá meus queridos leitores, como estão? Preparando-se para o dia dos namorados? Esperando aquela garota lhe dar o chocolate dos sonhos e uma linda declaração? Podia ser até a nossa realidade se vivêssemos no Japão! (D:) Mas já que não vivemos, que tal aproveitar o melhor que os mangás de romance podem nos dar?

Descobri que eu estava desde Agosto sem escrever nada, então para tirar o atraso, trago para vocês três histórias muito fofas, são estas: GirlxGirlxBoy, um yuri pequeno, mas até que reflexivo;  Papa I love you, obviamente um yaoi delicioso (um semi-incesto); e o famosíssimo shoujo Tonari no Kaibutsu-kun; Coloque aquela música pra tocar e que venha o romance!

O primeiro Falando de Amor está recheado de romance para você - Leia!

Shoujo do Mês – Tonari no Kaibutsu-kun

Mangaká: Robico

Volumes: 13 volumes (50 capítulos + extras)

Eu já conhecia a história e confesso que não me atraia, havia visto o anime, mas em geral, animes shoujos não me atraem, pois falta ação, aquela comédia que nunca sai do lugar não é o meu tipo, e Tonari, pelo menos o anime, foi assim que me pareceu. Todavia a inercia e o fato do mangá ter chegado ao fim, fizeram-me ler esta obra, e realmente concluir que o mangá é sempre superior ao anime!

A protagonista da história é a fria e CDF Mizutani Shizuku que não possui amigos e só se importa em ser a melhor do seu ano. Em troca de um favor da professora medrosa, ela aceita entregar as anotações para o delinquente Yoshida Haru que foi suspenso após espancar alguns alunos no primeiro dia de aula.

O problema é que o famoso Yoshida não é tão “cruel” como dizem os boatos, na verdade, ele é um idiota. E se convence que a Shizuku é a sua amiga, mesmo ela querendo distancia dele. Após isso ele se confessa os seus sentimentos para a Shizuku, sexualmente, falando que dá um fora no pobre rapaz.

A reviravolta acontece, quando ela percebe que também nutre sentimentos por ele, porém dessa vez que leva um fora é ela. Decidindo então só se confessar quando o Haru se confessasse primeiro.

O maior medo da Shizuku é que o Haru só estivesse gostando dela, porque não tem outros amigos. Então conforme outros personagens aparecem, eles vão conhecendo um pouco sobre o outro e entendendo que os sentimentos não eram apenas carência ou solidão, mas verdadeiro amor.

O primeiro Falando de Amor está recheado de romance para você - Leia!

Opinião: O mangá realmente me surpreendeu, tem muitos momentos de comédia, porém não perde a sentimentalidade, ela não fica deslocada, porém encaixa perfeitamente com as personalidades opostas desse casal mais que estranho. O desenvolvimento deles, de não deixar a sua vida pessoal e seus sonhos, mas sabendo conciliar o relacionamento a distancia também me surpreendeu.

Destaque também para os personagens secundários que sempre me atraem, deve ser pelo fato que estes acabam não encontrando alguém para amá-lo, o que me deixa triste, queria todos felizes! Yamaguchi Kenji é o meu favorito, mas os personagens Yoshida Yuuzan e o Souhei Sasahara também ganharam um espaço no meu coração. Este é um mangá que recomendo para quem está precisando de uma boa dose de shoujo e agora você pode encontrá-lo completo nos melhores scans (propaganda indireta).

O primeiro Falando de Amor está recheado de romance para você - Leia!

Yuri do Mês – GirlxGirlxBoy

Mangaká: Kujira

Volumes: 1 volume (7 capítulos)

Normalmente as fãs de yuri quando veem que tem um homem no meio, já rechaçam a história, não sei bem porque, mas a maioria dos yuris parece ser regra que só exista mulheres. Mas gente, o mundo é feito dos dois sexos, você pode gostar de outra garota, mas garotos continuaram lá querendo elas também (alguns né).

Foi por isso que este mangá me atraiu, em uma relação homossexual, como o personagem homem foi incluído?

A resposta veio da seguinte maneira: Fuuka é uma garota que sofria bullying durante a infância por ser gorda, e era sempre salva pela garota machona Riri-chan. Elas perderam contato após isso, mas anos depois se reencontraram e retornaram a amizade, tornando-se esta bem íntima, com direitos há muitos beijos calientes (adoro).

O problema começa quando Riri pede para que elas parem com isso e voltem há uma amizade normal, pois ela está gostando de um rapaz. O escolhido por Riri foi Itta, que na infância era o principal responsável por judiar de Fuuka. Começa assim um triangulo amoroso, pois Itta diz que sempre amou a Fuuka.

Já Fuuka fica inconsolável, pois para ficar com a sua amada Riri tem que ficar perto do intragável Itta. Tem como isso dar certo?

O primeiro Falando de Amor está recheado de romance para você - Leia!

Opinião: Gostei muito de como a história se desenvolveu, diferente do que pode parecer, não se trata de uma história leviana, todas as atitudes de Riri tem uma explicação, o medo. Fuuka demonstra claramente não sentir atração nenhuma por Itta, ela não está com uma mulher porque foi traumatizada, ela simplesmente sente atração por mulheres e isso é algo que muitos mangás yuris deveriam explorar melhor.

Já Itta não é um monstro, é um garoto como qualquer outro, que só deseja a felicidade de quem ama e busca estar perto desta pessoa. Em um shoujo ou yaoi ele seria o protagonista perfeito, porém infelizmente ele ficou como secundário. Se você é do tipo que odeio homens em yuri, este é o mangá perfeito pra quebrar sua casquinha preconceituosa do mundo yuri. Recomendo fortemente.

O primeiro Falando de Amor está recheado de romance para você - Leia!

Yaoi do Mês – Papa I love you! (Papa Ai Rabu Yuu)

Mangaká: Kazuhiko Mishima

Volumes: 1 volume (5 capítulos + extra)

Não, eu não sou uma fanática por incesto (como a Sra.Incesto), porém tem momentos que temos que fazer exceções, e esta é uma delas. A arte deste mangá me atraiu de primeira, e a história cativou o meu coração. Uma obra pequena, porém de uma doçura sem precedentes, tem como não se apaixonar por este Papa?

Mamaya Kaoru é um assalariado que mora sozinho e faz hora extra até tarde, um dia, saindo de casa, encontra dois jovens em sua porta, uma criança pequena chamada Akio e um adolescente de 16 anos, Keigo. Eles dizem serem seus sobrinhos e precisam de um lar temporário, pois o seu pai (irmão de Kaoru), simplesmente sumiu e vendeu a casa.

Keigo começa a cuidar de Akio e da casa, para a felicidade de Kaoru que sente realmente ter uma família. O que parecia ótimo até Keigo ter atitudes um tanto quanto íntimas, deixando claro que talvez ele sinta um amor diferente do que deveria ter por Kaoru. Como Kaoru pode lidar com os avanços de um adolescente que é o seu sobrinho?

O primeiro Falando de Amor está recheado de romance para você - Leia!

Opinião: Keigo é o uke mais safado, audacioso e fofo que já li em um mangá, ele é realmente apaixonante, o Akio é uma gracinha e traz um ar mais familiar a história. A dúvida de Kaoru é compreensível, porém é realmente ótimo vê-lo se esmigalhar aos poucos quando Keigo decide deixar uma distancia entre ambos.

A dúvida entre família x amor é algo que está presente durante toda a obra, porém é somente no final que se percebe o mais óbvio, que amor e família não precisam ser opostos, tem como dar perfeitamente certo se os sentimentos são verdadeiros! Em uma mistura de perversão, fofura e amor, Papa I love you, realmente me fez amá-lo.

PS: A história do Cursinho também é muito fofa, apesar de pouco desenvolvida.

O primeiro Falando de Amor está recheado de romance para você - Leia!

Falando de Amor!

O destaque vai para Tonari no Kaibutsu-kun que me atraiu com os seus personagens complexos e história bem desenvolvida, um humor na medida certa e um romance de me deixar à beira de lágrimas. Todavia, os outros dois mangás também são ótimos, como são pequenos, não foram tão bem explorados, porém possuem um universo maravilhoso que com certeza daria muito pano pra mangá (sentiram a prassódia?).

Chegamos ao fim de mais um Falando de Amor! O primeiro deste ano, no decorrer de 2015 teremos mais 11 matérias, espero que tenham gostado e levem em consideração as sugestões, pois elas realmente valem a pena.

E se decidirem ler algum dos mangás já deixo uma palhinha de música para acompanhar, bem romântica e fofa, do jeito que gosto.

Música do Mês: Last Piece – Kirari (Primeira Ending Great Teacher Onizuka)

😒

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo