Pular o menu
 

Tsuki no Usagi

Ushi-Oni: o demônio guardião do folclore japonês

:: 2 minutos de leitura

Maldade e proteção em um único ser!

TuziAutor(a)

Tuzi, da Lua, diz: Olá, jovens gafanhotos! A coelha hoje vem acompanhada de um ser assustador, mas que, se você for uma boa pessoa, poderá ter uma boa personalidade! Vamos conhecer um pouco mais sobre o Oni!

Corpo humanoide e aparência assustadora. Normalmente relacionado a maldades e medo noturno, e a ingenuidade e curiosidade, o Oni é uma criatura sempre presente na mitologia japonesa.

Demônio vermelho

A palavra mais comum para traduzir esses seres é demônio. Porém, diferente da mitologia cristã, estes seres não são apenas maldade.

Sua aparência, assim como os de diversos seres sobrenaturais asiáticos, é descrita de uma junção das formas humanoides e animalistas. No caso do Oni, podemos vê-lo descrito como macacos, touros ou pássaros humanoides, com chifres desde longos a pequenos, cerrados ou lisos.

A aparência mais comum e visualmente conhecida é de um monstro humanoide vermelho, com fundoshi de pele e um bastão. Esta imagem é relacionada ao portão do inferno budista, que, aliás, é de onde vem a origem do Oni!

Protetor assustador

Muitos creem que este ser é o equivalente aos demônios no ocidente, entretanto não há só maldade dentro deles. Apesar de diferentes dos yōkais em muitos aspectos, muitas pessoas também utilizam a figura de um Oni no uso de máscaras e estátuas para proteção.

Nesses casos, também são descritos como seres curiosos e ingênuos, que podem ser até capazes de ajudar humanos, mesmo que isso custe a própria existência.

Essa dualidade vem do próprio folclore japonês, em que a personalidade do Oni se molda de acordo com a história contada para as crianças e os adultos.

Dessa forma, como citado anteriormente, sua origem e aparência deriva dos guardiões da porta do inferno no budismo chinês: o aka-oni (ogro vermelho) e o ao-oni (ogro azul ou verde), conhecidos por serem os ajudantes do rei do inferno.

Do folclore para a mídia

Podemos encontrá-los como mascote de algumas empresas ou nos deparar com suas estátuas em frente a casas, templos ou jardins. Na cultura pop, há jogos, filmes, doramas, mangás e claro, animes, onde vemos sua popularidade entre os japoneses.

Temos como exemplos o Jūbi, de Naruto, e Electabuzz, em Pokémon. Do mesmo modo, vemos aparições em Kamen Rider e no desenho e As Aventuras de Jackie Chan.

Tuzi, da Lua, diz: E por hoje é só, caro gafanhoto! Não julgando um livro pela capa, mas não ficando muito tempo para saber se o Oni é bom o ruim, a coelha se despede! Não se esqueçam de acompanhar as outras colunas e matérias, assim como a programação da Rádio J-Hero, esta que é sempre do seu jeito, do seu gosto!

😒

Tags

Compartilhar

  • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
Voltar ao topo