Pular o menu
 

Tsuki no Usagi

O Céu e a Terra: os deuses da criação

:: 4 minutos de leitura

Izanagi e Izanami e a criação das ilhas japonesas.

TuziAutor(a)

Tuzi, da lua, diz: Olá, jovens gafanhotos! A coelha que vos fala hoje traz um pouco mais sobre a mitologia japonesa! Vamos adentrar o território do xintoísmo, mas antes de aprender um pouco sobre a religiosidade primordial do Japão, vamos conhecer a deusa que convida e o deus convidado, Céu e Terra, os criadores das ilhas japonesas e seus mares.

Deuses da criação

Dentro do panteão japonês, há estas duas figuras que se destacam, Izanagi e Izanami, que foram criadas pelos deuses superiores. A eles foi dada a missão de trazer vida ao que era só oceano obscuro e terra infértil.

Antes do mundo existir havia apenas caos. Quando os deuses superiores geraram Izanagi e Izanami, eles agitaram com uma lança incrustada de pedras preciosas o mar de água salgada abaixo deles quando estavam sobre a ponte flutuante celestial, ao levantarem a lança, as gotas de água formaram a primeira ilha que foi chamada de Onogoro, a primeira terra firme. — Wikipédia.

Com a lança dada pelos celestiais, Izanagi criou os arquipélagos que hoje conhecemos como Japão, dividiu os mares e rios, preparando o mundo para os habitantes que ele traria à vida com Izanami.

Izanami

Considerada deusa da vida e da morte, “criação e destruição”, de acordo com algumas versões do conto da criação, foi responsável por trazer ao mundo a vida em forma de mortais e outros deuses, assim como alguns monstros por nascimento duvidoso. Dentre esses monstros, teve aquele que tirou sua vida ao nascer, Kagutsuchi.

Kagutsuchi, deus do fogo, trouxe a morte de Izanami, causando assim o nascimento de mais divindades através das lágrimas e sangue que ela derramou ao morrer.

Izanagi

Da mesma forma que Izanami, Izanagi também é considerado deus da criação e governante das ilhas. Ao lado de sua irmã e esposa, condensou o caos que foi a criação; contudo, ao vê-la perecer, decapitou Kagutsuchi, causando a morte do corpo do deus do fogo e a criação de oito montanhas dentro das ilhas e das divindades que as habitariam.

A busca pela companheira

O conto diz que, sentindo a falta de sua companheira, Izanagi decide descer até a “terra dos que já não vivem”, yomotsu-kuni ou yomi, para trazê-la de volta. Ao chegar às portas do yomi, pede para que Izanami retorne com ele. A deusa, comovida com o pedido, implora ao marido que a espere ali enquanto ela se livra das mágoas trazidas por sua morte. Incapaz de aguardar por muito tempo, ele adentra o mundo dos mortos e a encontra em decomposição.

Izanami, sentindo-se humilhada, expulsa-o do yomi e sela a entrada, impedindo assim que qualquer ser vivo entre novamente. Já Izanagi, para limpar-se do lugar obscuro de onde tinha saído, lavou-se em um rio. Da sujeira que trouxe, surgiram deuses inferiores; Izanagi, então, criou outros para contrapô-los.

Lamentoso por não poder ter a companheira ao seu lado, Izanagi chora, Amaterasu vem de uma lágrima de seu esquerdo, Tsukiyomi de seu olho direito e Susanoo de seu nariz.

As três divindades principais

Atribuindo uma importância a cada um de seus filhos, Izanagi deu por finalizada sua missão de criação, deixando para trás as terras que criou com sua esposa e isolando-se no céu.

Grande Deusa Augusta que ilumina o céu

Conhecida também por Amaterasu no Mikoto, Amaterasu-ōmikami e Ōhirume-no-muchi-no-kami, Amaterasu recebeu de Izanagi seu colar divino dando-a status de deusa do sol e do universo.

Noite iluminada pela Lua

Tsukiyomi (ou Tsukuyomi) também pode ser visto como Tsukuyomi no Mikoto ou Tsukuyomi no Kami; Izanagi entregou-lhe a lua e o deixou como deus e guardião da noite.

O Augusto Varão Furioso

Susanoo no Mikoto foi o terceiro filho de Izanagi, e este o atribuiu a regência das águas e mares que envolvem as ilhas. Entretanto, de todos os três, foi o único que não concordou com a divisão feita pelo pai. Por conta disso, é banido para os oceanos e impedido de subir a terra firme outra vez.

Tuzi, da lua, diz: E por hoje é só, jovens gafanhotos! Fiquem atentos, pois ainda esta semana trarei uma matéria um bocadinho especial e diferente. Até lá, vejam as outras matérias e colunas da J-Hero e acompanhem a programação da Rádio J-Hero, esta que é sempre do seu jeito, do seu gosto!

😒
Voltar ao topo