Pular o menu
 

Tsuki no Usagi

Phra Aphai Mani: o incrível poema épico tailandês!

:: 2 minutos de leitura

O poema épico que se tornou mitologia e encanta o imaginário dos mares da Tailândia.

TuziAutor(a)

Tuzi, da lua, diz: Olá, Jovens gafanhotos! Hoje, inaugurando minha nova toca, trago um dos contos mitológicos que mais gosto! Vamos conhecer um pouco mais sobre o épico poema tailandês Phra Aphai Mani!

Phra Aphai Mani é um poema imenso de fantasia épica que contém mais de 48.700 linhas. Escrito durante o século XIX, levou 22 anos para ser concluído e possui um único autor: Sunthorn Phu.

Príncipe fugitivo

Este conto narra a história de Phra Aphai Mani, um príncipe tailandês que é expulso do reino por seu pai. Mantendo consigo uma flauta mágica, Aphai é capaz de fazer qualquer criatura viva dormir ou morrer apenas tocando-a.

Phra Aphai Mani e Nang Phisuea Samut

O poema trata de suas aventuras após fugir de sua esposa. Aphai inicialmente apaixonou-se por Nang Phisuea Samut, uma ogra do mar que havia se disfarçado de uma linda donzela para se aproximar de Aphai e conquistar seu amor, tendo com ele um filho.

Nang Phisuea Samut

Ao descobrir-se enganado, Aphai foge com seu filho e é ajudado por um casal de sereianos a filha a encontrar abrigo. Desta forma, Nang, então, descobrindo sua fuga e adultério, devora o casal de sereianos, mas perde de vista Aphai e a sereia.

Após isso, Aphai casa-se com a sereia e com ela tem outro filho. A partir daí, o poema traz as situações que as ações de Phra Aphai Mani e Nang Phisuea Samut geraram. O príncipe tem sua cabeça a prêmio entre os seres marinhos governados por Nang, e os laços que ele conquista conforme tem sua jornada e fuga acabam em perigo ou morrendo.

Inspiração ocidental

Suthorn Phu escreveu sua obra misturando folclore tailandês com personagens sobrenaturais criados por si próprio. Já na construção da narrativa é possível ver que ele foi influenciado por contos épicos ocidentais como A Odisseia, As Mil e Uma Noites e Argonautas.

Com o passar dos anos, o poema foi incorporado à cultura tailandesa, tornando-se parte dos mitos costeiros até ser completamente assimilado como mitologia local. Em determinadas praias do sul da Tailândia é possível encontrar estátuas que homenageiam os personagens do poema.

Uma agulha no oceano

O Poema Phra Aphai Mani é possível ser encontrado em forma de livros, alguns traduzidos para inglês e espanhol. Há também novels, HQs e filmes tailandeses que abordam a obra. Infelizmente, é difícil encontrar essas mídias traduzidas para o português.

Tuzi, da lua, diz: E por hoje é só, jovem gafanhoto! Volto em breve com mais contos mitológicos do Leste Asiático! Não se esqueçam de passar pelas outras matérias e colunas e ficar ligado na programação da Rádio J-Hero! Esta que é sempre do seu jeito, do seu gosto!

😒
Voltar ao topo