Pular o menu
 

Planeta Z

Festivais da Coreia do Sul e o calendário lunar

:: 8 minutos de leitura

Hoje vamos falar de alguns festivais e datas comemorativas sul-coreanos!

WichitaAutor(a)

Olá, amiguinhos, como vocês estão?

Eu não sei vocês, mas eu adoro “comida de vó”, e o melhor das festas juninas pra mim são as prendas, que na maioria das vezes são todos pratos feitos por simpáticas senhorinhas, pelo menos por aqui no interior de São Paulo.

Vote Wichita para Rainha do Paint 2020.

E aproveitando o clima de festa junina, desta vez o clima só junino mesmo, nada de festa ☹, vamos falar um pouco sobre as festividades da Coreia do Sul!

Calendário

O calendário gregoriano, que utilizamos no Ocidente e é baseado no ciclo solar, só foi adotado na Coreia em 1896.

O calendário tradicional coreano utilizado até então era lunissolar, baseado no calendário chinês e os festivais e cerimônias do calendário são baseados na cultura coreana, de acordo com as fases da Lua. Os anos são relacionados com o movimento da Terra em torno do Sol, e os meses, com o movimento da Lua em torno da Terra.

Apesar de não ser o oficial, ainda é utilizado para feriados tradicionais e para calcular a idade. Por isso, os coreanos acabam comemorando alguns acontecimentos duas vezes, como o ano-novo e aniversários.

Principais festivais e datas

As datas comemorativas do calendário lunar não são fixas, já que acontecem de acordo com as fases da Lua, então cada ano é uma data diferente. Já as do calendário solar têm dia marcado para acontecer. Eu vou falar um pouco de cada evento, pois pretendo fazer matérias específicas para cada um no decorrer do ano.

Ano-novo – 1 de janeiro

O ano-novo é comemorado duas vezes na Coreia, e nos dias 1 e 2 de janeiro também é feriado e não se costuma trabalhar.

Seollal – Ano-novo lunar

É uma das datas mais importantes da Coreia, começa no primeiro dia do calendário lunar e é comemorado por três dias: a véspera, o dia do ano-novo e o dia seguinte. É comum trocar saudações entre familiares, vestir um hanbook novo na primeira manhã do seollal, reverenciar os mais velhos e os ancestrais — é uma tradição obrigatória — e também oferecer comida e bebida aos seus espíritos. O tteokguk, sopa tradicional feita com fatias de tteok branco, carne, ovos e vegetais, é o prato oficial da comemoração.

Em 2019, ocorreu no dia 5 de fevereiro, e em 2020 foi comemorado dia 25 de janeiro.

Daeboreum – Primeira Lua cheia

Celebra a primeira Lua cheia do ano novo do calendário coreano lunar.

“Quando a Lua cheia se eleva ao céu no daeboreum, acredita-se que a primeira pessoa a vê-la terá boa sorte o ano todo.”

O luar é o símbolo para afastar as trevas, doenças e infortúnios, então é um festival em que são realizados diversos rituais tradicionais como: quebrar nozes com os dentes para trazer sorte e manter os dentes saudáveis, escalar montanhas e enfrentar o frio para capturar o primeiro nascer da Lua (o dalmaji), escrever seus desejos num papel e queimar e em diferentes províncias são consumidos pratos e ervas específicas.

Dia da Independência – 1 de março

Comemora-se a primeira vez que a Coreia declarou independência do Japão, em 1 de março de 1919, quando os coreanos resistiram à ocupação japonesa.

Dia das Crianças – 5 de maio

Um feriado familiar em que os pais levam as crianças em passeios, parques, zoológicos e atrações.

Vesak – Aniversário de Buda

Comemorado no dia 8 do quarto mês do calendário lunar, é chamado de Seokga Tansinil ou Chopail. Lanternas são penduradas nos pátios dos templos, e rituais são realizados. As pessoas também decoram suas casas e as ruas com velas e lanternas de papel e lanternas de armação de bambu. Comida e bebida gratuitas são ofertadas às pessoas, e canções são cantadas por todo o país. Monges passeiam pelas ruas iluminadas enquanto desfiles são realizados.

Hyeonchung-il – Memorial Day – 6 de junho

Dia em memória dos homens e mulheres que morreram durante o serviço militar, no movimento de independência ou a serviço da pátria. É realizada uma cerimônia no cemitério de Seul, e uma sirene toca em todo o país enquanto as pessoas fazem orações silenciosas por um minuto.

Dia da Libertação – 15 de agosto

“A data celebra a libertação nacional do Império do Japão em 1945. No mesmo dia, em 1948, o governo da República da Coreia foi estabelecido. A palavra Gwangbok significa “restauração da luz”.” – Wikipedia

Chuseok

O Festival da Colheita tradicional coreana acontece no dia 15 do oitavo mês lunar. Também é chamado de hangawi. Acontece por três dias e também é um dos festivais mais importantes da Coreia, em que se comemora a colheita de outono e a Lua cheia mais brilhante do ano.

Muitos coreanos costumam viajar para suas cidades de origem para comemorar com suas famílias.

Charye

É o tributo aos antepassados realizado durante o chuseok, simboliza o retorno de favores e honra de gerações passadas. As famílias se reúnem para realizar um serviço memorial para seus antepassados através da colheita, preparação e apresentação de alimentos especiais como oferta, que variam entre as diferentes províncias, mas geralmente corresponde a arroz recém-colhido, bolos de arroz (songpyeon) e carne fresca, frutas e legumes. Os alimentos são postos de modo arranjados tradicionalmente: arroz e sopa ficam no norte; frutas e legumes ficam ao sul; pratos de carne são servidos no oeste e, no meio, e bolo de arroz e algumas bebidas como makgeolli ou soju são postas ao leste.

Seongmyo é a visita aos túmulos ancestrais, e Beolcho é a atividade de remover ervas daninhas em torno da sepultura de seus antepassados.

Comida

Songpyeon

Songpyeon são pequenos bolos de arroz recheado de diversos grãos e cozidos no vapor sobre folhas de pinheiro, é o prato tradicional e mais consumido do chuseok. As famílias costumam se juntar para fazer o songpyeon. Há uma diversidade de cores, sabores e decorações como sementes de sésamo, abóbora, feijão, gergelim com mel, castanhas, nozes e grãos, sabores doces e salgados que variam entre as províncias. Muitas pessoas costumam fazer seus pedidos no chuseok enquanto comem o songpyeon.

Yugwa

Também tem o hangwa, no sentido de “confeitaria coreana”, são confecções tradicionais como yakgwa, um cookie feito de farinha de arroz frito moldado em desenho de flor; yugwa, que é feito de farinha de arroz glutinoso, também frito e revestido com mel, sementes de gergelim, pinhões, canela ou arroz trufado; e o dasik, pequenos bolinhos feito de grãos ou farinha em um molde chamado dasikpan, que leva ingredientes típicos como: farinha de arroz, pinho, gergelim preto, castanha e soja.

Baekseju: bebidas alcoólicas são um elemento importante como o baekju (licor branco) e sindoju, este feito de arroz recém-colhido.

Presentes

“O povo coreano começou a compartilhar necessidades diárias, tais como açúcar, sabão ou condimentos, como presentes chuseok na década de 1960. Os presentes foram alterados enquanto a economia foi se desenvolvendo. Na década de 1970, o povo coreano tinha mais opções para presentes chuseok; exemplos incluem óleo de cozinha, creme dental, jogos de café instantâneo, cosméticos, televisão e panelas de arroz. Pessoas escolhiam conjuntos de frutas, carne e cosméticos na década de 1980. Na década de 1990, as pessoas costumavam dar vales para chuseok. No século 21, os presentes mais sofisticados, tais como conjuntos de azeite, vinagre natural e dispositivos eletrônicos tornaram-se a opção mais popular para presentes chuseok.”

Alguns presentes mais extravagantes que variam entre US$ 480,00 e US$ 28.301,89 como cogumelos de pinheiros silvestres, produtos de ginseng vermelho e até mesmo garrafas de vinho da Lotte Department Store também podem ser escolhidos. Tudo depende do estilo de vida que quem presenteia.

Jogos

Famílias costumam se reunir para praticar uma variedade de jogos durante o feriado.

Ssireum, um estilo de luta popular e esporte nacional tradicional, é o mais praticado entre eles, em que dois jogadores lutam entre si, utilizando uma faixa vermelha e uma azul cada um. Um jogador perde quando sua parte superior do corpo toca o chão. Em aldeias, o vencedor é nomeado o mais forte da aldeia e recebe prêmios como arroz, algodão ou até mesmo um bezerro.

Ganggangsullae é uma dança popular tradicional que acontece sob a Lua cheia. As mulheres usam um hanbook, fazem um grande círculo de mãos dadas e cantam juntas.

Dak Sa Um é um jogo inspirado em lutas de frango. São separados dois grupos e deve-se dobrar sua perna para cima e segurá-la. Os jogadores então atacam uns aos outros com seus joelhos dobrados, tendo que eliminá-los fazendo seus pés tocarem o chão.

Hwatu, também conhecido como Go-Stop ou Godori é um jogo de cartas popular composto por 48 cartas geralmente jogado por dois ou três jogadores, podendo variar.

Dia da Fundação – 3 de outubro

É celebrado o primeiro estado da nação coreana, a Gojoseon. Chamado de “Gaecheonjeol”, que significa “o dia em que o céu se abriu”, é celebrado no calendário gregoriano por conveniência. Sua antiga data era o terceiro dia do décimo mês lunar.

Dia do Hangul – 9 de outubro

Dia em que foi inventado (1443) e anunciado (1446) o hangul como alfabeto do idioma coreano. Seu inventor é o Rei Sejong.

Natal – 25 de dezembro

É chamado de Gidoktansinil ou Seongtanjeol pelos católicos.

É por muitos visto como um feriado para casais, e muitos deles costumam fazer programas em pares neste dia. Há muitos eventos, festas e programações com idols que casais costumam frequentar na data. Mas ainda há quem passe com a família ou amigos que se juntam para passar o Natal.

As lojas capricham nas decorações impecáveis e nas promoções, apesar de o presente mais popular ser dinheiro em espécie. A maioria dos grupos de k-pop sempre lança um single de Natal ou uma versão natalina de suas músicas.

O Bolo de Natal, um bolo simples decorado com temas natalinos, tem se tornado muito popular nos últimos anos, mas os principais pratos são as comidas típicas como japchae (macarrão de batata doce), teeokguk (sopa de massa de arroz), bulgogi (churrasco coreano) e kimchi.


E essas são algumas das principais datas comemorativas e feriados da Coreia do Sul, pessoal. Por hoje é só!

😒

Tags

Compartilhar

  • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
Voltar ao topo