O Nerd Lunático

Que tal abrirmos o baú e relembrarmos alguns Tokusatsus da Rede Manchete?

:: 4 minutos de leitura

Em clima nostálgico, vamos dar uma olhada nas séries japonesas da nossa infância, onde o golpe final era acompanhado de uma pose legal e uma explosão ao fundo...

😒

Que tal abrirmos o baú e relembrarmos alguns Tokusatsus da Rede Manchete?

Olá, futuros portadores de relógios que, na verdade, são morfadores alienígenas que serão usados para combater criaturas das trevas que tentarão dominar o universo. Como estão?

Essa semana, enquanto assistia um vídeo, algo em mim foi revivido. Ao falarem sobre a finada Rede Manchete, lembrei dos ótimos momentos da minha infância, onde descobri minha paixão por esse universo oriental que permeia toda a Rádio J-Hero!

Dentre alguns dos tópicos abordados, o que mais me chamou atenção foram os Tokusatsus que eram exibidos naquele canal. Confesso que, quando mais novo, sonhava em fazer parte de alguma organização oriental que lutasse contra o mal. Adoraria usar armaduras robóticas-mutantes, armas tecnológicas e robôs gigantes.

Não que eu ainda não espere que isso aconteça, pelo contrário…

Pois bem, resolvi separar algumas dessas séries extremamente emocionantes, improváveis, recheadas de dramalhões, datadas e incríveis que eu mais curtia naquela época e adoraria que voltassem repaginadas, com efeitos especiais mais modernos e trabalhados. Vamos lá!

Kamen Rider

Que tal abrirmos o baú e relembrarmos alguns Tokusatsus da Rede Manchete?

Uma franquia de longa duração, contava a história a cada temporada de um guerreiro cibernético adotando a armadura de um inseto, geralmente de gafanhoto, para enfrentar uma organização do mal.

Tudo começou com o estudante e motociclista Takeshi Hongo, que foi sequestrado pelo grupo terrorista Shocker para ser transformado numa arma. Antes de ter sua memória apagada, o rapaz escapa e tornasse Kamen Rider, lutando contra os seus inimigos no intuito de acabar com a organização. Após ele, outros heróis surgiram, lutando no Japão e em outras partes do mundo onde a Shock operava.

Dessa franquia, o meu favorito foi Black Kamen Rider. Era bem legal de assistir e eu tinha o brinquedo com a moto, que era o que mais chamava atenção no personagem, junto com sua máscara.

Changeman – O Esquadrão Relâmpago

Que tal abrirmos o baú e relembrarmos alguns Tokusatsus da Rede Manchete?

Seguindo a mesma linha de Super Sentai (Power Rangers) e, mais tarde, refeita por séries como Flashman e Maskman.

Eram um grupo de jovens pertencentes ao exército de defensores da Terra que, ao entrarem em contato com a Earth Force, adquirem os poderes de um animal lendário, sendo eles um dragão (vermelho), uma sereia (branco), um grifo (preto), um pégaso (azul) e uma fênix (rosa).

A partir disso, eles conseguem a habilidade de morfar, com trajes especiais, uma vasto arsenal para combate e, claro, robôs que se juntavam num grande Mecha. Tudo usado para enfrentar uma raça alienígena do planeta Gôzma.

Como todo seriado desse tipo, haviam monstros a cada episódio que deveriam ser derrotados. Sempre tinham armas conjuntas e finalizações bacanas, terminando em explosões mitológicas. Vale a pena dar uma conferida se vocês querem conhecer um pouco mais sobre o gênero.

Jaspion

Que tal abrirmos o baú e relembrarmos alguns Tokusatsus da Rede Manchete?

Com certeza é o mais famoso de todos os heróis cibernéticos japoneses. Pergunte a qualquer um que se diga Otaku sobre Tokusatsus, tendo assistido ou não, sempre irão se lembrar de Jaspion

Criado no planeta Edin por um profeta de mesmo nome, o protagonista fora o único sobrevivente de um terrível acidente sofrido por uma espaçonave terráquea quando ainda criança. Seu pai adotivo acredita que ele será o herói pregado na Bíblia Galáctica, aquele que derrotará Satan Goss e salvará o universo de todo o mal. Então, lhe dá o nome de Jaspion.

Mais tarde, mesmo acreditando que seu tutor está louco, o garoto aceita tal missão. Então recebe sua armadura, equipamentos e uma nave espacial que pode se transformar em um robô gigante. Para derrotar seus inimigos, ele deve percorrer inúmeros planetas atrás de fragmentos da Bíblia Galáctica, chegando ao final em seu lugar de origem, a Terra. Lá, ele une forças com outros guerreiros em uma batalha final contra Satan Goss.

Cybercop – Os Policiais do Futuro

Que tal abrirmos o baú e relembrarmos alguns Tokusatsus da Rede Manchete?

Os meus favoritos na época, eram um esquadrão policial de Tóquio no grande futuro de 1999. O que me deixa extremamente chateado, pois 15 anos se passaram daquela realidade e ainda não tenho minha armadura cibernética.

Os quatro heróis eram chamados de Unidades Júpiter, Marte, Mercúrio e Saturno. Cada um possuía uma personalidade bem diferenciada, o mesmo para as armaduras, com cores e habilidades únicas.

O principal objetivo de grupo era enfrentar a Destrap, organização que tenta dominar a Terra através dos computadores. Há toda uma trama por conta da vinda de alguns dos personagens do futuro, como o Júpiter e o doentio Barão Kageyama, principal vilão. Naquela realidade, as máquinas haviam conquistado o planeta, escravizando a humanidade.

Lembro de coisas tão engraçadas nesse Tokusatsu, como o fato de uma das protagonistas, a agente Tomoko, não ter uma armadura de Venus por falta de verba na polícia. O modo como eles se transformavam também era bacana, dentro de cabines.

Jiraya – O Incrível Ninja

Que tal abrirmos o baú e relembrarmos alguns Tokusatsus da Rede Manchete?

De guerreiros solos, esse é o mais legal e diferente de todos. Optando por uma abordagem menos tecnológica e mais focada na mitologia oriental, a série contava a estória Touha Yamachi, cujo a família era portadora da Inscrição, artefato que continha a localização do mais importante tesouro do universo, o Pako.

Então, uma organização de ninjas chamada Família de Feiticeiros resolve caçar tal tesouro, Touha veste a armadura de Jiraya para enfrentá-los.

Quem não se lembra da incrível Espada Olímpica? Por favor, momentos lindos da infância…

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo