Notícias em Geral

Crunchyroll anuncia seu primeiro anime original e arrasa no staff do projeto

:: um minuto de leitura

Já encarado como resposta ao anúncio de Perfect Bones feito pela Netflix em fevereiro de 2016, Children of Ether deve inaugurar nova fase no serviço de streaming.

Crunchyroll anuncia seu primeiro anime original e arrebenta no staff do projeto

Depois de se consolidar como um dos principais serviços de streaming no mundo e o de maior renome entre os fãs otaku do Ocidente, a Crunchyroll finalmente dá novos passos. Durante a New York Comic 2016, na semana passada, a empresa anunciou o seu primeiro anime original exclusivo para a plataforma: Children of Ether.

O anime é um parceria entre LeSean Thomas (criador de Cannon Busters) e conta com um staff para lá de profissional. Entre eles: Shingo Natsume (diretor de One Puch-Man), Hiroshi Shimizu (character design de Michiko e Hatchim), Yuichi Takahashi (diretor de animação em Gatchaman Crowds Insight) e finalizando com o animador Mitsuo Iso (Neo Genesis Evangelion).

Na sinpose do  projeto temos:

"A história de Children of Ether acomanha Rhonda, uma mulher com passado sombrio e um poder misterioso. Ela é perseguida por um assaltante desconhecido após a morte de seu pai. Contando apenas com sua inteligência e um casal de órfãos, Rhonda viaha por uma metrópole decadente, distópica, povoada por criminoso, gangues e o sobrenatural. Enquanto se esforça para sobreviver neste duro emaranhado urbano, ela conhece amigos e inimigos, e busca por respostas sobre este poder, 'O Éter', despertando dentro dela".

poster de Children of Ether

Children of Ether pode ser encarado como uma resposta direta da Crunchyroll à concorrente de mercado Netflix, que em 2016 intensificou sua oferta de animes no catálogo e também anunciou um novo anime em parceria com o estúdio Production I.G.Link externo(o mesmo do filme original de Ghost in The Shell).

Vamos aguardar e ver se a animação será tão boa quanto os serviços da Crunchyroll.

 

 

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo