Pular o menu

Notícias em Geral

Kaguyahime no Monogatari é o terceiro filme do Studio Ghibli indicado ao Oscar

:: 2 minutos de leitura

Ninguém mais indicado do que um Kaguya para dar essa notícia! Kaguyahime no Monogatari, mais uma grande produção do Studio Ghibli, é indicada ao Oscar! Confira!

Saylon KaguyaAutor(a)

Kaguyahime no Monogatari é o terceiro filme do Studio Ghibli indicado ao Oscar

(Ninguém melhor do que um Kaguya para dar essa notícia!)

O filme Kaguyahime no Monogatari (O Conto da Princesa Kaguya) será o representante japonês na mais célebre das festas do cinema. Sim! Estou falando do Oscar 2015!

Concorrendo na categoria de “Melhor Filme de Animação”, essa é mais uma produção do renomado e cultuado Studio Ghibli dos mestres Hayao Miyazaki, Isao Takahata e Toshio Suzuki.

Com esta, é a terceira vez, desde a fundação do estúdio em 1985, que uma de suas produções entra para a lista de indicados. As outras duas foram: Kaze Tachinu (Vidas ao Vento) – lista do Oscar 2014; e Sem to Chiriro no Kamikakushi (eternamente lembrado em solo tupiniquim pelo título “A Viagem de Chihiro”), que não só compôs a lista de indicados à categoria “Melhor Filme de Animação”, como levou a estatueta na premiação do Oscar 2001 e de sobra o Urso de Ouro. Ambas as produções do “segundo deus dos animes” Hayao Miyazaki-sensei (não podemos jamais esquecer Osamu Tesuka).

Kaguyahime no Monogatari é o terceiro filme do Studio Ghibli indicado ao Oscar

(Os metres da animação japonesa já são presença garantida na festa do Oscar)

Com roteiro e direção de outro mestre do estúdio, Isao Takahata, Kaguyahime no Monogatari, trilha sonora de Joe Hisaishi, o longa possui 137 minutos dedicados a recontar uma das mais famosas lendas do imaginário nipônico. A origem da princesa Kaguya, que muitas vezes é considerada como uma deusa.

 

“O Conto do Cortador de Bambu (Taketori Monogatari), também conhecido como Princesa Kaguya (Kaguyahime), é uma narrativa popular japonesa do século X, é considerada a mais antiga narrativa japonesa existente, e um dos primeiros exemplos de ficção protociência. Ele detalha principalmente a vida de uma garota misteriosa chamada Kaguyahime, que foi encontrada quando bebê dentro do caule de um bambu brilhante. Ela se diz ser de Tsuki-no-Miyako (A Capital da Lua)”. [trecho extraído do Wikipédia]

 

Contudo a disputa este ano deve ser bem apertada. Assim como em 2014, uma grande produção dos estúdios Disney é uma das concorrentes. Kaze Tachinu disputou ano passado com nada menos que Frozen, que foi considerado a melhor animação dos últimos tempos. Para 2015, Kagutahime no Monogatari concorre ao lado do fenômeno de bilheteria,“Operação Big Hero”. Embora ainda se possa incluir a Dreamworks em disputa com “Como Treinar seu Dragão 2”.

Kaguyahime no Monogatari é o terceiro filme do Studio Ghibli indicado ao Oscar

(Operação Big Hero pode estragar a festa do Studio Ghibli)

Completam a lista de indicados: Os Boxtrolls (stopmotion da Laika) e Song of the Sea (animação tradicional europeia).

O Conto da Princesa Kaguya já recebeu alguns prêmios como melhor animação do ano passado e sempre aguardamos uma surpresa por parte da Academia.

No Brasil, o filme possui distribuição da Califórnia Filmes, a mesma de Vidas ao Vento, mas sem previsão de lançamento.

Se algum fã de CDZ esperava ver “Legend of Sanctuary” na lista, a redação da  Rádio J-Hero sente muito! Agora só resta torcer pelo seu filme preferido e aguardar o resultado!

A cerimônia do Oscar acontece no dia 22 de fevereiro.

😒

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo