Pular o menu

Notícias em Geral

Pesquisa Aponta Que 41% dos Gamers do Brasil são Mulheres!

:: um minuto de leitura

Realizada pela Escola Superior de Propaganda e Marketing, pesquisa trouxe dados interessantes. Clique e confira o perfil dos fãs brasileiros de jogos eletrônicos...

YasukeAutor(a)

Pesquisa Aponta Que 41% dos Gamers do Brasil são Mulheres!

Quando se fala em games, rapidamente, vem à cabeça explosões, tiros, violência e outros temas direcionados aos rapazes. O que antes era considerado um universo estritamente masculino, aos poucos, vai cedendo espaço para um público diferenciado.

As mulheres estão cada vez mais jogando videogames. Pesquisa, realizada pela ESPM, revelou que o público feminino representa 41% do total de gamers no Brasil. A idade média das jogadoras é de 32 anos, enquanto a faixa etária dos homens é de aproximadamente 35 anos.

85% dos entrevistados têm o PC como plataforma preferida, sendo que 83% destes gostam de jogar online. O tempo médio diário gasto com jogos no computador é de 2h50min e a casa é o lugar preferido para a diversão eletrônica.

O uso de jogos de celular superou os consoles na pesquisa sendo utilizado por 73% dos jogadores. 71% destes afirmaram jogar online e passam, em média, 2h40min por dia jogando, preferivelmente, em casa e em salas de espera. Consoles (com 66%) e tablets (com 61%) vêm logo em seguida.

Pesquisa Aponta Que 41% dos Gamers do Brasil são Mulheres!

Os jogos de ação e aventura são preferências nacionais, citadas por entrevistados de ambos os sexos. Enquanto entre os homens os jogos de tiro são os favoritos, as mulheres preferem jogos de estratégia.

A porcentagem considerável de mulheres jogando videogame pode influenciar futuras produções. Se forem levadas em consideração as particularidades do perfil gamer feminino, pode-se esperar uma nova maneira de fazer jogos. Num futuro não muito distante poderia até ocorrer combinações de gêneros já existentes e até o surgimento de outros novos.
 

😒

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo