Pular o menu

Na Lupa do Lunei

Top 10 hits do Pop-Estranho-Asiático

:: 6 minutos de leitura

Confiram essa icônicas lista com as 10 faixas Pop mais estranhas lançadas pela galera lá do oriente, com sintetizadores de fliperamas, letras fofas e assustadoras...

LuneiAutor(a)

Top 10 hits do Pop-Estranho-Asiático

Olá, pessoas que cantam sob uma base harmônica semelhante às trilhas sonoras de fliperamas antigos. Como estão?

Hoje, essa coluna irá apelar para uma pauta ridiculamente fria, porém deliciosamente interessante para aqueles que gostam de se aventurar pelas ruas estranhas e caracteristicamente ousadas da música Pop oriental. É que eu resolvi reunir em uma lista as minhas 10 canções favoritas do Pop-Estranho-Asiático, que consegue misturar sintetizadores eletrônicos de videogame, Hip Hop e dadaísmo com o peso de guitarras de heavy metal, cantando sobre sexo, doces, sonhos infantis e, ainda assim, ficar aceitável, pois é oriental.

Evidentemente, essa é uma seleção pessoal. Caso tenham vontade, compartilhem também suas favoritas nos comentários dessa matéria.

Vamos lá?

#10) Crayon Pop – FM

A grande sacada das Crayon Pop é que, mesmo sendo da Coréia, elas conseguem soar musicalmente e se parecer visualmente com um grupo japonês, só que de uma maneira ainda melhor e mais redonda que esses AKB48s da vida.

Somando isso ao fato de elas terem adotado um conceito super sentai para seu mais recente comeback coreano, com referências à inúmeras séries do estilo + Sailor Moon e outros animes, tudo isso com um EDM que vai da farofa do dubstep ao rock’n’roll apenas faz com que FM seja um dos troços mais icônicos e estranhos já existentes. Ideal para abrir essa lista…

 

#9) Momoiro Clover Z – Yumeno Ukiyoni Saitemina

As Momoiro talvez sejam a versão ainda mais trash do Crayon Pop lá no Japão. São cinco garotas que cantam com vozes infantilizadas em instrumentais bastante pesados. Lógico que tudo ganha um up a mais com o fato de todos os videoclipes delas serem toscovilhosos, com cosplays e referências literais ao que está sendo cantado.

Já teve música sobre Dragon Ball Z, sobre Sailor Moon – inclusive, usadas nas trilhas oficiais -, mas o meu favorito e escolhido para figurar na lista é essa besteira maravilhosa que faz referência aos Cavaleiros do Zodíaco com a participação da banda Kiss…

Rainhas otaku!

 

#8) Red Velvet – Ice Cream Cake

Temos que admitir, esse é o grupo da SM Entertainment que mais tem chamado atenção desde o debut. Muito pela genial ideia de dividir seus singles em dois segmentos distintos: um deles, mais sombrio, introspectivo e com faixas down-tempo emotivas, nomeado pelos fãs de lado velvet. O outro, o lado red, alegre, extrovertido, com faixas que parecem ideais para o coro de líderes de torcida – só que com o demônio no corpo.

A melhor representante desse lado red é a sensacional Ice Cream Cake, com as cinco clones rebolando no MV e cantando sobre serem crianças e quererem capturar a alma do cara enquanto ele dá uma lambida a força do ~bolo de sorvete~ delas. É claro que não está tão explícito assim, mas os “la la la la” e som de caminhão de sorvete deixam tudo ainda mais divertidamente suscetível à interpretações tosquíssimas como essa…

Tem também uma versão remix que muda o instrumental para algo metaleiro, ficando igualmente memorável e ainda mais bizarro…

 

#7) T-ara – Day By Day

A grande verdade é que resolvi fazer esse post por, apenas nessas últimas semanas, ter me aprofundado mais na discografia do T-ara e ter achado tudo maravilhoso. Comentamos entre nós aqui na redação do site o quanto o grupo soa como uma versão mais sexy do Crayon Pop e o quanto isso é maravilhoso. Então, não se espantem com a quantidade de faixas delas que aparecerão daqui pra frente.

Pois bem, Day By Day é perfeita e estranha em todos os seus níveis e camadas. Desde a flauta a la Zelda que segue todo o arranjo se sobrepondo ao eletrônico da base e ao violão, até o MV pós-apocalíptico bolado.

Das várias versões lançadas na época – teve vídeo pra caramba, com a coreografia, com um curta-metragem de 15 minutos e etc –, a que mais gosto de assistir é essa aqui…

 

#6) Orange Caramel – Catallena

Eu fico imaginando que tipo de produto os produtores da Pledis consumiram para conceber o Orange Caramel. O trio é uma sub-unidade do After School e consegue fugir completamente de toda a sua proposta sonora e visual.

Catallena é a minha favorita, com um instrumental que mistura eletrônico com música folclórica coreana, com uma letra maravilhosa onde elas cantam sobre serem lésbicas e estarem apaixonadas por uma garçonete/empregada/dançarina/prostituta, tudo isso com um MV onde elas são sereias canibais em uma loja de sushis.

Ooh, como eu amo o K-Pop…

 

#5) FEMM – Fxxz Boyz Get Money

Essas japas alternativas aqui lançaram um álbum maravilhoso ano passado, com várias faixas grudentas e uma porção de videoclipes de baixo orçamento engraçadíssimos.

Essa sobre foder garotos e pegar o dinheiro deles é tão toscas, mas tão inacreditavelmente tosca, que é foda. Não sei se é o tom modulado nos “fuck”, ou elas rebolando sincronizadas vestidas de empregadas masoquistas, sei lá. Só sei que essa é uma das músicas mais estranhas e divertidas já lançadas no Japão…

 

#4) T-ara – Sexy Love

Opa, mais uma!

Considerada por muito a melhor faixa do T-ara, Sexy Love é um amálgama de trilha sonora de Game Boy Color com Dance sensacional, dando – ao mesmo tempo – a impressão de isso ser uma música infantil e de ser uma trilha para hentai. Bizarro, não?

Aah, e o videoclipe com essa dancinha do robô é um puta troço legal…

 

 #3) Crayon Pop – Bar Bar Bar

É claro que o maior sucesso do Crayon Pop estaria abrindo o pódio.

Essa é a fórmula da banda em seu ápice, com uma letra estranha, um refrão maluco e viciante num instrumental Pop/Rock de máquina de dança da Playtoy. É claro que o MV com elas dançando fofas em vários locais é um plus a mais para a minha dependência… 

 

#2) Kyary Pamyu Pamyu – PonPonPon

Não temos nem o que questionar desse hino por aqui, né?

É a música mais icônica da Kyary – e, provavelmente, a mais conhecida de todo o Japão aqui no Ocidente. A letra não faz sentido, nem o clipe, mas, porra, quem liga para isso? É ela trazendo algo que parece uma canção de ninar Satanás com a voz cheia de auto-tune.

Para mim, é o Pop-Estranho mais legal da Terra do sol Nascente. E até estaria em primeiro lugar se eu não estivesse viciado em uma certa banda coreana…

 

#1) T-ara – Roly Poly

Esse treco é viciante, sério. É uma batida a lá final dos anos 70 e início dos 80, com uma coreografia ridícula executada no MV pelas gostosas em um colégio conservador apenas pela sacanagem. É como se fosse a introdução de algum filme policial tosco de trinta anos atrás. E é bom pra cacete.

Roly Poly é exatamente o que é esperado de uma música Pop-Estranha-Asiática e, claro, a minha favorita…

Top 10 hits do Pop-Estranho-Asiático

E esse agora é o sensacional momento onde eu aproveito o espaço para divulgar que, a partir da semana que vem, postarei as épicas listas de fim de ano dessa coluna, com os 10 melhores álbuns orientais, as 20 melhores faixas japonesas e, claro, os inimagináveis 30 melhores K-Pops de 2015 – que trará uma boy band no top 3. Qual será essa?

Até lá!  

😒

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo