Pular o menu
 

My J-Hero Academia

Panteão Chinês: O Imperador de Jade

:: 2 minutos de leitura

Divindade soberana e líder do panteão chinês, hoje vamos conhecer um pouco sobre Yù Huáng, o senhor dos céus.

TuziAutor(a)

Tuzi, da lua, diz: Olá, jovens gafanhotos! Retornei com mais uma curiosidade! Desta vez, vamos descobrir um pouco mais sobre o panteão chinês e aquele que o lidera: o Imperador de Jade!

Yù Huáng, o Imperador de Jade, também tem seus outros honoráveis títulos, como Soberano do Céu, Imperador Celeste e Grande Avô Celestial. Líder do panteão no shenismo e no taoísmo, é uma das divindades mais importantes, sendo aquele que governa todo o céu e o que há abaixo dele: terra, homens e inferno.

Soberano Imperador

Filho da Imperatriz do Luar e do Rei da Felicidade Celeste, o Imperador de Jade tem seu nascimento no nono dia do primeiro mês do calendário lunissolar. Por conta disso, seu aniversário também é comemorado durante o ano novo chinês.

Com citações datadas até antes de 2100 a.C., nas quais é relatado como um jovem amável, gentil e sábio, o Imperador de Jade, apesar de soberano, dedicou sua existência a ajudar os mais pobres e necessitados, sendo respeitoso com todo tipo de criatura viva.

A honra de Jade

É um dos maiores influenciadores na cultura asiática, no conceito de meditação e cultivação do tao. Considerado por muitos como honrado buda de jade, teve muitos mitos relacionados a si, como àquele a ser o primeiro a se tornar imperador de jade.

Por ter meditado, cultivando seu por 1550 kapas (contagem sânscrito) e, depois, por mais de 130 mil anos, Yù Huáng alcançou sua iluminação e imortalidade ascendendo como primeiro imperador soberano dos céus.

Influência na cultura

Entre os muitos contos nos quais ele é citado, podemos encontrar o Imperador de Jade no mito da escolha dos animais dos doze signos chineses, bem como em contos populares envolvendo a criação da terra e solucionando conflitos humanos.

Outra forma de encontrá-lo é na famosa novel Jornada para o Oeste, que inspirou muitos outros contos, filmes, mangás e animes como o nosso amado Dragon Ball, entre outras influências antigas e modernas.

Tuzi, da lua, diz: E por aqui me despeço, jovens gafanhotos! Ansiosa por retornar em breve para trazer mais coisas interessantes para vocês! Fiquem ligados nas outras matérias e programação da Rádio J-Hero! Aquela que é do seu jeito, do seu gosto!

😒
Voltar ao topo