Pular o menu
 

J-Music ao Redor do Mundo

A Coreia no Japão: o talento além de uma guerra

:: 4 minutos de leitura

Um simples relato em que a cultura ultrapassa o peso da guerra.

HarikenAutor(a)

Olá, pessoas! Hariken de volta na minha própria coluna! Hoje trago um tema bem diferente com algumas informações que eu fui adquirindo com os anos a respeito da relação Coreia e Japão. Claro, não vejam tudo como uma verdade, mas, sim, como um ponto de vista. Então vamos lá!

Antes de mais nada, preciso passar um contexto que muitos podem não saber, mas as relações entre Japão e Coreia do Sul nunca foram das melhores, em que temos os dois países em uma relação de amor e ódio, basicamente em uma guerra fria e que é passada de gerações a gerações.

O Japão como uma grande potência cultural

A relação entre os países nunca foi das melhores, mas uma coisa era bem clara: o Japão em questão de cultura era, e ainda é, uma grande potência mundial, onde temos não só o mundo das músicas japonesas como um grande forte do país, mas também toda a cultura do anime, que é reconhecida mundialmente desde que nos entendemos como gente.

Basicamente, um resultado bem sólido de um governo que vê toda essa cultura como uma grande força para o país, atraindo os olhares do mundo para seus resultados e também criando uma ambiente bem favorável para qualquer tipo de “arte”.

O país das oportunidades

O Japão é bem estabelecido e uma grande potência no quesito cultura, e é claro que uma guerra não pararia os sonhos daqueles que queriam brilhar. Desde o começo dos anos 2000, o Japão era o lugar perfeito para aqueles que queriam seu espaço na fama, e, com isso, temos diversos exemplos de coreanos que foram para o país buscando uma oportunidade nesse mercado.

Younha – Hōkiboshi

Go Youn-ha, também conhecida como Younha, foi rejeitada por diversas produtoras coreanas que alegavam que ela não tinha o talento necessário para se tornar uma estrela. Mas mesmo assim, sem desistir de seu sonho, ela largou a escola e decidiu tentar sua sorte no país das oportunidades, se tornando o que os japoneses chamavam de “o cometa Oricon” graças a sua grande música de sucesso, Hōkiboshi, que significa cometa.

Younha – Touch

Seu sucesso foi grandioso não só no Japão, como também na Coreia, onde ela fez seu début em 2006 e é até hoje umas das maiores cantoras do país, mostrando o resultado de toda sua vontade de se tornar uma estrela para aqueles que não acreditaram em seu talento.

Onde o talento prevalece

M-flo loves BoA – The Love Bug

Tanto a banda M-flo quanto a cantora BoA são grandes exemplos de coreanos que têm uma grande influência nesse mundo musical japonês e que claramente nos mostraram com a música que seus talentos vão muito além de uma guerra tola.

No caso da BoA, cujo nome verdadeiro é Kwon Bo-ah, sua carreira começou na Coreia, mas como uma estratégia da produtora, seu début no Japão foi um grande sucesso, lhe rendendo altas posições no ranking da Oricon japonesa e ganhando grande influência no mercado musical. No caso do MC Verbal do M-flo, cujo nome verdadeiro é Ryu Young-gi, junto com o DJ Taku, presenciamos uma grande revolução no hip hop japonês depois de muita perseverança da banda.

Uma rivalidade que fortalece

Todos sabem que atualmente a Coreia do Sul é uma das grandes potências culturais do mundo, não só por causa do grande estouro do k-pop: tivemos um grande meme chamado Psy, que dominou o mundo com sua música e também temos um grande crescimento nas obras cinematográficas do país, rendendo até mesmo um Oscar.

Parasita

É uma grande resposta do governo sul-coreano em começar a investir também na cultura de seu país, trazendo diversos resultados. Acredito também que o Japão, mesmo com toda essa rivalidade, foi uma grande inspiração para essa evolução cultural coreana, na qual tivemos, além do k-pop se tornando uma grande febre mundial, o começo da criação dos famosos manhwas, que são os mangás coreanos.

Considerações finais

Muitos podem querer me dizer que as informações que eu trouxe são erradas, e podem estar com certeza, pois muitas coisas que eu citei são muito do meu achismo, mas é o meu jeito de ver como as coisas são. Mas no geral eu acredito que todo país deveria seguir esses grandes exemplos de países onde sua cultura significa muito, providenciando um ambiente tão grandioso para qualquer tipo de cultura e gerar oportunidades para aqueles que são grandes sonhadores.

😒
Voltar ao topo