Pular o menu

Falando de Amor!

A Divine Love Alone, Blue ou Suki, Kamo – Escolha o seu e Apaixone-se…

:: 7 minutos de leitura

Quase dia dos namorados e para aquecer um pouquinho o seu coração congelado, chega a Falando de Amor! com as suas dicas para todas as demografias, escolha o seu...

Musa-samaAutor(a)

A Divine Love Alone, Blue ou Suki, Kamo - Escolha o seu e Apaixone-se...

Olá caros leitores da coluna mais amorosa desta J-Hero, para aquecê-los neste início de friozinho (porque aqui está frio). Trago mais três dicas de mangás de romance, como sempre, com a tríplice, yaoi, yuri e shoujo, porque amor sem fronteiras é o que há!

Desta vez estou um pouco atrasada, essa matéria devia ter saído na quinta-feira, porém por força maior (também conhecida como preguiça), só saiu hoje. Aproveitem, deixem o seu comentário e sugestões no final da matéria e vamos lá:

A Divine Love Alone, Blue ou Suki, Kamo - Escolha o seu e Apaixone-se...

Yaoi do Mês – Suki, Kamo ou I may love you

Mangaká: HAKUTOU Noriko
Volumes: 1 Volume (6 capítulos)
Scan: Yaoi Toshokan

“Por que você é tão gentil?”

Um yaoi tão fofo, pequeninho e delicioso, como um pequeno bolo, conta a história de Ooshima Iori, um garoto do segundo ano do Colégio K que mora só e possui um caso com Shousuke.

Seu vizinho é Mukai Hokuto, que mora apenas com o seu gato e frequentemente é incomodado com os barulhos animados de Ooshima, mesmo que este não saiba disso (-q).

Ooshima sente-se muito abandonado, pois Shousuke não quer assumir um relacionamento sério, enquanto isso conhece Hokuto, que é gentil e sempre disposto a ouvir os seus problemas, será que essa amizade não pode se transformar em amor?

A Divine Love Alone, Blue ou Suki, Kamo - Escolha o seu e Apaixone-se...

Opinião: Ooshima é um uke muito fofo, sensível e realmente apaixonado por Shousuke, este, porém finge que não o conhece no colégio, frequentemente “fura” os encontros e quando se encontram é apenas pra fazer sexo.

Obviamente, Hokuto acabou preenchendo o espaço deixado por Shousuke no coração de Ooshima e uma relação surgiu entre os dois e o que me chamou a atenção é que Shousuke, mesmo que pouco explorado, não é um cara ruim, provável que só não soubesse colocar os seus sentimentos para fora.

Então fica a dúvida, quantos relacionamentos deixam de ir adiante por que uma das partes ou ambas não investem em falar de forma mais profunda os seus sentimentos?

É um ótimo mangá e me fez perceber que o amor, por mais que se sinta profundamente no coração, só tem sucesso quando transmitido, do contrário, a fila anda e outros amores surgem.  Próximo do dia dos namorados, a dica é: cultive o seu amor, não em seu coração, mas no coração do outro!

A Divine Love Alone, Blue ou Suki, Kamo - Escolha o seu e Apaixone-se...

Yuri do Mês – A Divine Love Alone

Mangaká: Ichika Hana
Volumes: 2 Volumes (10 capítulos)
Scan: Gokigenyou Fansub

Vamos lá, você não vai encontrar meninas peitudas se pegando neste mangá, se quer isso, veja as outras matérias da Falando de Amor! Em especial, este mangá é dotado de uma sensibilidade e estupenda beleza nos traços.

Não é brincadeira, é realmente muito belo os desenhos desta artista, fiquei grata de perder algum tempo lendo A Divine Love Alone, e o título combina perfeitamente com a história tratada.

A obra segue a personagem Kotori, uma deusa casamenteira que mora com Shimizu Satoka em um templo, ela é uma menina pequena, sempre sorridente e que busca fazer todos felizes e Kotori pode ser uma deusa casamenteira, mas não entenda errado, ela une laços de amizade, carinho, amor de todos os tipos. Ela é uma deusa da união por assim dizer.

De forma suave e bem estruturada, com traços deliciosos de ver, A Divine Love Alone demonstra o amor de Kotori por todas as pessoas que ela conhece, assim como pelas que mais convive, Satoka e Shiori, amiga de infância de Shiori. É um amor puro, sem malícia ou possessividade, no qual apenas a felicidade do ente amado é importante, ela realmente quer ver todos sorrirem.

Paralelamente temos os amores de Satoka por Kotori, o amor de Shiori pela sua amiga misteriosa Hiwa, e também Chika, uma menina que Kotori conhece e que é apaixonada por sua senpai.

A Divine Love Alone, Blue ou Suki, Kamo - Escolha o seu e Apaixone-se...

Opinião: Fiquei apaixonada pela sensibilidade da história, e mesmo com a história um pouco vaga ou sem um desenvolvimento amoroso mais profundo, foi um deleite poder ler, você pode entender esta obra como um entendimento do que é Amor e União, e de como é complexo e maravilhoso as relações humanas.

Visto que o amor não pode existir sem realmente haver união e separação e tanto a Deusa Casamenteira é importante, quanto a Deusa da Separação, sem elas o futuro e o amor não existem. O final pode ter sido um pouco aberto, mas qual futuro realmente não é? E assim como o mangá, são infinitas as possibilidades, a vida não é uma única via, e acredito que a obra queira dizer exatamente isso: do mesmo modo que a sua vida não é só uma rota, o mangá também não tem uma rota. O futuro? Nem os deuses sabem.

A Divine Love Alone, Blue ou Suki, Kamo - Escolha o seu e Apaixone-se...

Shoujo do Mês – Blue

Mangaká: Sakisaka Io
Volumes: 1 Volume (4 capítulos)
Scan: Eeensy-Weensy Mangás

Eu já li esta obra três vezes, que eu lembre, e nunca me canso da história, são apenas quatro capítulos, mas traz um assunto que amo: amores proibidos. Porque tudo que é proibido (e bate na cara da sociedade) é mais gostoso!

A história é escrita por Sakisaka Io que está em alta aqui nas terras tupiniquins após Aorahaido e mostra a personagem Anna que é apaixonada pelo seu primo Reiji. Um amor tão forte que chega a se “matar” estudando para ir a mesma escola que ele

Porém, o primo é sempre frio e distante e já quando se encontram no primeiro dia de aula, ele pede pra ela não falar com ele na escola. Resumindo, Reiji é um belo popular arrogante, ou essa é a impressão que tu tem dele.

Em seguida você é apresentado a personagem Tezuka Rumi, uma doce e fofa garota, que se torna colega de Anna e Reiji. E é neste momento que começa os sentimentos “blue”.

Explicando: Blue significa em azul em inglês (sim, momento óbvio), todavia também pode ser utilizado como uma interpretação para o sentimento de tristeza. Em várias músicas e mangás, você vai ter o azul para exemplificar toda a tristeza que um sentimento pode ter e neste caso refere-se a dor de amar e não ser amado, um amor proibido que nem revelado a público pode.

A Divine Love Alone, Blue ou Suki, Kamo - Escolha o seu e Apaixone-se...

Opinião: Talvez você não entenda como amar um primo pode ser ruim, já que até amor de irmão e pai-e-filha, você vê em mangás, mas o que realmente dói ao ler Blue é ver a Anna não ser colocada nem como uma opção ou ameaça, ela é simplesmente a prima. As garotas fazem todo um alvoroço, porém ao saber que ela é uma familiar, esquecem ela e tratam como se fosse um “caminho” para o coração do Reiji, é como se nem CONCORRENTE ela fosse e isso doeu até em mim, imagina na Anna?

Rumi surge como uma rival de Anna, a melhor amiga (e confesso achei a proximidade de melhores amigas meio forçada), que ama o mesmo “cara” que eu. E isso não é diferente de muitos outros mangás. O que surpreendeu foi entender o amor de Rumi, as coisas não são como parecem, e foi só quando compreendido o sofrimento de Rumi é que Anna percebeu que o seu destino não é tão ruim assim.

É um lindo mangá que sai daquela ideia de “somente a sua vida” é sofrida, e nem sempre o seu destino é tão ruim, é só olhar um pouco mais ao redor e poderá ver que tem outras pessoas com fardos maiores sorrindo e tentando viver de cabeça erguida.

Blue deveria mais capítulos, eu gostaria de ver o desenvolvimento desta história, saber se Rumi encontrou alguém e qual o futuro de Anna e Reiji, pois no fim tudo parece perfeito, porém a vida não é um conto de fadas e tem muitos desafios pela frente!

A Divine Love Alone, Blue ou Suki, Kamo - Escolha o seu e Apaixone-se...

Falando de Amor!

O destaque deste mês vai para os belos traços de A Divine Love Alone,desenhos fofos me atraem e uma história cheia de personalidade e ensinamentos me atraem muito mais, pode parecer um mangá fraco, se você não for do tipo que gostar de pensar, porém tem muito potencial e realmente vale a pena ser lido!

Todos os mangás de hoje, de alguma forma possuem algum tipo de tema profundo (ou talvez eu esteja inspirada), são boas leituras e contribuem para passar um tempo ou até para marcar como Favorito, só depende de você ler e tirar as suas próprias conclusões!

Espero que tenham curtido e dia 11 de Junho farei um especial Dia dos Namorados!  Se derretam com a cara super sexy do Kiyo na música abaixo (-sqn):

Música do Mês – Slow – Kiyoharu (Nadeshiko Shichihenge – Opening)

😒

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo