Entre Animes e Mangas

Word Pop Festival 2018 a nova aposta da Yamato

:: 6 minutos de leitura

Depois de vender o Anime Friends, a Yamato decidiu criar outro evento, mas este voltado na teoria a um novo úublico, mas será que o WPF teve um bom início? Confira...

wpf 2018

O mês de Julho foi um mês movimentado para os fãs de animes aqui em São Paulo. Tivemos em uma tacada só, Anime Friends (sob nova direção), World POP Festival e o Festival do Japão.

Mas nessa matéria vamos focar na nova aposta da Yamato, o Word Pop Festival, que nada mais foi que um Anime Friends com um nome diferente acontecendo nos dias 19, 20, 21 e 22 de Julho. Está mais que aparente que ao longo dos anos os eventos focados na cultura otaku estão dando uma bela caída, sem brincadeira nenhuma no evento desse ano tinha quase mais Stands de comida do que qualquer outra coisa, mas isso falarei mais para frente e podem ficar despreocupados que não irei apenas criticar essa nova empreitada da Yamato.

Localidade e estrutura

Bom à única coisa boa é que o lugar era muito grande, mas meu amigo muito mal aproveitado o espaço, os banheiros estavam inutilizáveis, parecendo um cenário de Resident Evil onde você ficava preocupado de alguma criatura sair de algum canto e te atacar. Muitos lugares estavam muito aparentes o descuido que os responsáveis têm com o lugar, sendo que se cuidassem direito seria um ambiente ótimo para eventos maiores.

O evento aconteceu no Mart Center, na Vila Guilherme/SP, não ficava próximo do metrô, sendo preciso pegar mais um ônibus para chagar ao local. O bom é que o ônibus não demorava para passar, não que seja horrível isso, pois quem mora em São Paulo está acostumado em ir a lugares longe dos metrôs, mas acho que a Yamato poderia ter tido um pouco mais de cuidado na hora de escolher o lugar, pois sabemos que muitas pessoas que vão nestes eventos são jovens, muitas vezes menores de 18 anos.

Tenho percebido de uns tempos para cá, a diminuição de stands nesses eventos, sendo que tinha apenas um stand focado em action figures de animes e dois em mangás, os demais eram mistos, tendo um pouco de tudo, um verdadeiro mistão de coisas, mas vale ressaltar o belo trabalho feito no Stand do Harry Potter. Estava simplesmente sensacional, vocês podem ver abaixo o trabalho que eles fizeram.

WhatsApp Video 2018-08-01 at 17.51.05Link externo

Perguntei a um amigo que se estranho a pouca quantidade de stands desse ano, ele me disse algo interessante e que tem todo sentido. “Que as pessoas quando querem comprar figures ou coisas do mundo otaku  eles pedem pela internet, sendo assim, desnecessário comprar um figure de mais de R$ 200,00 no evento e ficar andando com ela de um lado para o outro, ainda mais tendo o risco de quebrar no show ou de “perder” a mochila. As pessoas querem comodidade e ficar carregando um monte de sacola está longe de ser cômodo, desta forma as lojas que vendem esses artigos acham inviável levar vários produtos a esses eventos, sabendo que a minoria irá comprar e muitas vezes não vão a esses eventos”. Você pode discordar desse pensamento, mas para mim fez todo o sentido e era nítido que as pessoas só passavam nos stands para admirar os produtos, comprando apenas lembrancinhas ou camisetas.

 

Alimentação

Minha gente, como tinha coisa gostosa nesse evento, eu comi um Karê Pan (Um salgado com recheio de carne, legumes e tempero curry), que me fez sentir em Shokugeki no Soma, acho que só essa refeição valeu o preço do ingresso.

Fora que tinha diversos tipos de alimentação, com um preço acessível, desde coxinha feita à base de purê de batata até um simples X-Burger. O local estava bem montado e com as cadeiras e mesas bem distribuídas, não sei dizer se o lugar era grande ou se tinha pouca pessoa mesmo, mas fica meu ponto positivo para a alimentação desse evento.

 

Atrações

Bom, o que faltou de stands e estrutura sobrou em atrações no decorrer do evento que durou quatro dias. Das diversas atrações que teve irei ressaltar o show do Ricardo Cruz, show do Flow, e o Especial Digimon e, infelizmente para muitos, o último Animekê Show, que durante 15 anos entreteu muitas pessoas e ajudou a outras a descobrir seu talento para musica, mas irei falar de cada uma e lógico, tem muito vídeo para vocês verem como foi.

Último Animekê Show

A disputa que começou como uma brincadeira e se tornou num majestoso concurso de música arrancou vários aplausos, pois o nível dos competidores desse ano estava muito bom, todos estavam muito emocionados com o adeus, principalmente os organizadores. A justificativa que foi dada para nós é que haveria algumas mudanças na competição, saindo do foco de música japonesa e indo para um estilo mais misto, onde as pessoas poderão cantar músicas em português, música de séries e outras coisas mais.

Mas lógico que tivemos uma vencedora que ganhou uma viagem para o Japão. A cantora Brunaru ganhou lindamente cantando o terceiro encerramento de Cowboy Beboop, que a meu ver foi muito bom, podem dar uma olhada em um trechinho no vídeo a seguir.

 

WhatsApp Video 2018-08-01 at 17.55.47 (1)Link externo

Especial Digimon

Tivemos Ricardo Cruz, Ayumi Miyazaki e pela primeira vez no Brasil a cantora e dubladora Ai Maeda, e todos fizeram um baita de um show, que arrancou gritos e lágrimas de todos. Ainda tivemos a voz do grande Kõji Wada, que há dois anos veio a falecer, mas que nos deixou um enorme presente que são suas composições sensacionais. E como eu gosto muito de vocês, deêm uma olhada abaixo e sintam a energia desse especial.

WhatsApp Video 2018-08-01 at 17.55.48Link externo

WhatsApp Video 2018-08-01 at 17.55.48 (1)Link externo

WhatsApp Video 2018-08-01 at 17.55.49 (1)Link externo

WhatsApp Video 2018-08-01 at 17.55.47Link externo

Simplesmente FLOW

O show mais aguardado deste evento foi da banda Flow, que ultimamente tem vindo bastante no Brasil, e sempre é uma certeza de sucesso da Yamato. Em comemoração ao 15º aniversário da banda eles estão fazendo um Tour e nosso Brasil ficou na lista de países visitados. Podemos apreciar sucessos como Colors, Days, Re:member, GO! e muitas outas em um show sensacional e com muita energia.

Considerações 

Está obvio que a Yamato está querendo ir para um mercado mais amplo, saindo do universo exclusivo otaku e indo para um mundo mais Pop, misturando o público geek e otaku. Mas se for tirar por esse evento, eles terão muito trabalho para fazer, pois o Word Pop Festival de 2018 deixou a desejar, como falei ao longo do texto. Está na hora dos organizadores sentarem e terem novas ideias de como melhorar, pois, às vezes, chega a ser desrespeitoso para uma pessoa que sai do outro lado da cidade ou de outro estado para curtir um evento bom e se depara com um mediano, onde não tem banheiros minimamente limpos para se usar!

Em contrapartida, gostei muito das atrações, principalmente as que eu descrevi acima, mas do que adianta ter atrações nota 10 e o restante nota 05. Agora a pergunta: Valeu o preço do ingresso? Se você pagou meia entrada como eu, sim valeu, mas se você pagou o valor cheio, infelizmente fez um mal negócio, e pior, se você pagou o Meet and Greet do Flow, sinto lhe dizer, que muitos espertalhões tiraram foto com o Flow e ganharam lembrancinhas sem pagar um tostão, pois não estavam conferindo isso na hora da fila da foto.

Mas enfim galera fica o meu parecer sobre o primeiro Word Pop Festival, um evento que precisa melhorar e que futuramente pode ficar excelente, mas me proporcionou alguns momentos nesse universo maravilhoso que é o universo otaku. Se você foi para o evento, o que achou? Quais os pontos fortes e fracos, na sua opnião? Deixe seu comentário e até a próxima.

 

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Voltar ao topo