Pular o menu

Arquivo JH

Especial Lex & Musa – Maji de Watashi ni Koi Shinasai!

:: 8 minutos de leitura

A Rádio J-hero traz um especial Ecchi para você começar muito bem a sua semana! Confira!

LexusAutor(a)

Especial Lex & Musa - Maji de Watashi ni Koi Shinasai!
 

Maji de Watashi ni Koi Shinasai! inicialmente surgiu como um visual novel adulto (eroge) para PC produzido no ano de 2009 pela Minato Soft, a mesma produtora de Kimi ga Arujide Shitsuji ga Orede. Posteriormente recebeu uma adaptação para mangá na Comp Ace em 2010 e uma adaptação para anime em 2011.
 

O anime Maji de Watashi ni Koi Shinasai!, também conhecido Majikoi – Oh! Samurai Girls ou simplesmente Majikoi foi produzido pela Sentai Filmworks e o estúdio LARC, dirigido por Keitaro Motonaga, que também dirigiu School Days, produzido por Ryosuke Nakanishi e escrito por Katsuhiko Takayama com um total de 12 episódios, combina os gêneros de ecchi, comédia, super poderes, artes marciais em um clima escolar.
 

As vozes do elenco principal são feitas por Hiroshi Kamiya (Yamato Naoe), Akane Tomonaga (Kazuko Kawakami),  Hyosei (Miyako Shiina), Yuko Goto (Yukie Mayuzumi), Shizuka Ito (Christiane Friedrich), Katsuyuki Konishi (Shoichi Kazama), Kenichi Suzumura (Takuya Morooka), Junichi Suwabe (Minamoto Tadakatsu), Megumi Ogata e Jun Fukuyama, ambos fazem as vozes do robô Cookie em suas duas formas.
 

Sinopse:

A história se passa na cidade Kawakami, que é famosa por consagrar os antigos samurais. Um espírito de luta sadio é sempre valorizado e é também um importante fator para ter sucesso na escola. Naoe Yamato é um aluno do segundo ano do colégio Kawakami e está sempre com seus amigos. Eles se conhecem desde que eram pequenos e já fizeram muitas coisas juntos. Apesar de terem muitos outros amigos, este grupo formado por sete pessoas é inseparável, eles têm até mesmo uma base secreta onde fazem reuniões e realizam missões.
 

Com o novo semestre chegando, mais duas garotas entram para o grupo e logo após isso as coisas começam a mudar e agora ao incorporar artes marciais nas aulas de E.F. grandes batalhas são travadas entre as salas do colégio que resolvem seus problemas com as lutas, mas mesmo eles ainda não sabem do perigo em que estão se envolvendo.
 

 
 

Agora entrando na zona de perigo, no seu gênero principal, ecchi, Makijoi! no começo tem apenas um ecchi suave para apimentar um pouco as coisas, mas com o decorrer da série, alem da sua clara censura inicial com a foto do robô Cookie (removidas censuras na versão blu-ray), mostra uma relevância anormal no meio da história, isto é  ele leva ao extremo ecchi em algumas cenas, as vezes simplesmente dando ao público um fanservice gratuito e nada mais (caso típico nas diversas cenas dos banhos das garotas).
 

O ecchi de Majikoi! se mostra algo muito interessante não só pelo fato de apimentar a série, como o fato de trazer uma grande experiência cômica para o tele-espectador, alem de diversas outras cenas ecchis, mas uma das principais vem com a ideia de elevar a personalidade de algumas das personagens femininas a um ponto pervertido (semelhante ao de B Gata H Kei), na maioria dos casos vemos a nossa querida heroína, Miyako Shiina, em suas tentativas de seduzir e conquistar o amor do protagonista Naoe Yamato, o que se torna algo positivo, atraente e diferente.
 

Todo o clima ecchi que envolve a série torna-se algo curioso e interessante, faz o tele-espectador se prender e muitas vezes rir com as cenas inusitadas que acontecem com o protagonista Yamato e tornam o anime uma mistura de comédia e cenas apimentadas que deixam qualquer um "preso" ao anime.
 

Opinião da Musa-sama
 

E o que falar de um anime que possui uma sinopse um tanto quanto diferente dos ecchis convencionais? Ele realmente se destaca pelo seu jeito acertado em demonstrar lutas exuberantes e belos pares de peitos, essa combinação que já se consagrou em animes de sucesso realmente deu certo em Maji de Watashi ni Koi Shinasai.
 

A história traz um ar inteligente ao usar a escola e as suas lutas não apenas como meros delinqüentes ou super-poderosos querendo salvar o mundo, mas como estudantes “comuns” que acertam as suas rivalidades com estratégia e boa cenas de luta.
 

Proposital ou não, o estúdio capricha nos detalhes dos characters designs, os personagens ganham destaque nas cenas com traços harmoniosos que atraem o público, todavia os cenários não recebem a mesma atenção, parecendo em alguns momentos “deixados de lado”, mas nada que atrapalhe o decorrer do anime e a sua qualidade e diversão, pois os pontos principais “cenas ecchi” e as batalhas são muito bem realizadas.
 

Mas o que me chamou realmente a atenção nesse ecchi? Além do próprio ecchi é claro, Majikoi possui uma trilha sonora excelente que traz nas lutas aquela euforia e êxtase necessário a todo bom anime. Alem disso a sua trama destaca bem o romance por trás das lutas e ecchi, o amor demonstrado pelo personagem principal Naoe Yamato em nenhum momento se perde de foco, por mais que várias outras personagens tentem conquistar o principal, um ponto que diferencia Majikoi totalmente dos outros “haréns” do gênero, pois não demonstra aquele personagem imaturo que não sabe quem quer, mas um homem com os seus próprios objetivos, mas que também não deixa de nos dar boas cenas “picantes”.
 

Destaque especial para a personalidade das personagens principais, heroinas que em nenhum momento se tornam secundárias, mesmo com a pouca quantidade episódios, você consegue sentir a profundidade de cada uma e nem o exagerado número de cenas eros, que são muito bem vindas alias, fazem o anime perder a qualidade ou o seu ar divertido e gostoso de assistir.
 

Opinião do Lex-kun:
 

Uma história estranha, engraçada, ecchi, cheia de ação e com uma pitada de relação amorosa. Uma mistura inusitada que acaba por cair no gosto popular.
 

A história decorre no Japão em seus dias atuais, porém faz referência ao tempo em que havia as grandes guerras entre samurais no século 8. Essa é a base do anime, onde várias classes de uma escola lutam entre si para resolver suas rivalidades.
 

Nas lutas, a sala ou equipe que conseguir derrotar o representante da outra classe é considerada a vencedora, um ponto interessante é o modo de lutas entre os alunos, de táticas a emboscadas, grandes reviravoltas entre vitórias e derrotas, isso tudo é claro visando um melhor ensino a todos da sala vencedora, pois para a sala vencedora o próprio colégio fornece aos alunos aulas extras que ensinam alguns tipos diferentes de artes marciais, então para resolverem suas rivalidades os alunos usam estes conhecimentos para guerrear. Outro fato importante a ser citado é o caso de alguns personagens poderem usar ataques especiais, elementares (fogo, gelo) e muitos outros variáveis, fortalecendo mais a “ação” do anime.
 

E para variar, as lutas estão sempre limitadas a certas leis, uma delas é que, todas as armas utilizadas nas batalhas, são fornecidas pelo próprio colégio, na maioria das vezes são simples espadas de madeiras, mas mesmo não sendo apenas réplicas de espadas reais, são o suficiente para machucarem tanto a ponto de fazer você pensar que seria melhor morrer (palavras vindas do próprio diretor do colégio no anime que tem uma grande semelhança na aparência com o personagem Shigekuni Genryuusai Yamamoto do anime Bleach).

 

Alem das lutas é claro, temos sempre o ponto romântico da história (tabu entre os ecchis), que podemos assimilar a uma daquelas histórias bem clichê de comédia romântica que se passa numa escola aonde tem várias garotas que estão ou vão estar afim do protagonista. O que temos de diferente e inovador é que as cinco principais heroínas (protagonistas) são guerreiras experientes em bushidou (o código de honra de samurai) diferente da maioria dos alunos, cada uma delas segue em sua personalidade, uma virtude de samurai própria, divididas entre: sinceridade, coragem, benevolência, educação e justiça.
 

Maji de Watashi ni Koi Shinasai ganha pontos positivos no seu mix inusitado que é como eles mostram as guerras de antigamente em um contexto de lutas entre colegiais, o que aparenta que tudo foi feito pensando nessa ligação que não é nada fácil combinar esses elementos tão distintos, mas eles conseguiram e com êxito.
 

          Especial Lex & Musa - Maji de Watashi ni Koi Shinasai!          
 

A respeito do visual gráfico da animação, o anime possui um bom traço e um bom character design e um dos tópicos em que a animação se supera em relação a qualquer outra, é nas cenas de lutas, onde vemos movimentos vívidos e ferozes dos personagens sem perder o foco principal, mas um dos pontos ruins é que a animação fraqueja na beleza dos cenários.
 

Quando vemos o foco em uma luta ou em algum personagem, tudo a sua volta parece um pouco morto, ou até parado, faltou capricho por parte do estúdio nessas cenas, devido ao fato de que o estúdio tentou cortar custos com essa animação.
 

Já a trilha sonora está ótima, os efeitos sonoros foram bem escolhidos, e as músicas de fundo se encaixando bem.
 

Confira o bonus especial, dois trechos do anime para vocês sentirem um gostinho especial de Majikoi!:

 



 


Confira também as openings do anime e do visual novel:

 

Maji de Watashi ni Koi Shinasai Opening – "U-n-d-e-r–STANDING!" (SV TRIBE)
 


 

Visual Novel Opening – Ai de Kiru Nara Itakunai
 

😒

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo