Pular o menu

Misturando Universos

Massacre ou Brincadeira de Criança? O Justiceiro Ataca e a Marvel Cai… Será?

:: 6 minutos de leitura

Já dizia um velho sábio: A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena! Confiram aqui uma comprovação dessa teoria, reflitam e analisem os "pequenos" detalhes...

Bolinho de ArrozAutor(a)

Massacre ou Brincadeira de Criança? O Justiceiro Ataca e a Marvel Cai... Será?

[ATENÇÃO: ESTE POST CONTÉM CENAS FORTES]

Hey, apples! Olha eu aqui novamente para encher o saco de vocês. Estou aproveitando meu tempo sem fazer nada no trabalho para trazer outra resenha de alguma HQ que li e me interessei (na verdade são muitas, mas vamos aos poucos…).

Geralmente gosto de me estender bastante, porém hoje estou com preguiça. Decidi escrever, mas meu cérebro não quer trabalhar muito, pois ele está ocupado demais pensando no que será de mim quando essas aulas retornarem.

Como na última matéria nós presenciamos um caso de realidade paralela na DC Comics, agora falemos um pouco da Marvel e um dos acontecimentos surreais que já passaram pelas páginas desse universo.

A HQ escolhida para esse post é: Justiceiro massacra o universo Marvel. E como não se interessar para ler uma história cujo título deixa muita gente intrigada? Imaginem um humano, sem nenhum tipo de poder, apenas calibrado com muita raiva e sede de vingança, contra TODA A MARVEL.

Acontece que o resultado é pior do que se pode imaginar… E se não acreditam no que digo, confiram abaixo…

[SPOILER]

Em um reino tão, tão distante… Não, pera!

Certo dia, Garth Ennis deu algum tipo de ataque de loucura que fez com que o Justiceiro declarasse guerra contra o universo Marvel, mas não só os heróis, como também os vilões.

Nessa história, a família de Frank Castle não acaba morrendo nas mãos de criminosos durante uma disputa entre facções, mas sim por culpa de uma batalha dos X-men e Vingadores contra uma força de ataque alienígena.

Massacre ou Brincadeira de Criança? O Justiceiro Ataca e a Marvel Cai... Será?

Ao chegar ao Central Park e notar toda aquela destruição, Frank fica cheio de ódio, pois a única resposta que obteve foi um simples “sinto muito”. Então a coisa fica séria e ele sai atirando em todo mundo (começando com o Ciclope, com um único e bonito tiro na cara), só parando quando “Vô verine” lhe dá uns cortes na face.

No fim ele acaba preso. Pronto!

Mentira, nós só estamos na página 7 e faltam umas 41…

Aqui relembramos a parte da introdução desta HQ em que são retratadas duas crianças que, aparentemente, eram muito amigas. Frank de um lado e Murdock do outro, ambos se ajudando e crescendo quase como irmãos.

E porque nós paramos para lembrar essa parte? Ela é essencial até o final dessa história!

Murdock, como todos sabem, é advogado. E, obviamente, se ofereceu pela causa do amigo. Acontece que ele não consegue, pois a justiça não quer saber de perdoar quem mata todos os heróis e vigilantes do universo.

Antes de ser transferido para sua prisão, onde enfrentará uma perpétua, Castle é desviado de seu caminho por um senhor um tanto quanto estranho…

Massacre ou Brincadeira de Criança? O Justiceiro Ataca e a Marvel Cai... Será?

Para resumir: Pessoas que, um dia, sofreram danos sérios em decorrência das lutas entre heróis e vilões, ou até por engano de alguns, hoje querem sua vingança. Elas sofreram e só receberam um simples pedido de desculpas, ou nem isso. Foram traumatizadas e agora buscam no Justiceiro uma chance de dar o troco.

Claro que ele aceitaria, afinal, sua família morreu e ele não conseguiu apagar sua fúria.

A partir desse momento ele age como se fosse a arma daquele grupo. Só recebe os comandos e a ajuda necessária para finalizar seu objetivo. Ele só precisou dos equipamentos certos e da orientação adequada e BAM, todos os heróis e vilões já eram.

Para encurtar tudo e não acabar com a graça enchendo tudo de spoiler, vamos à lista daqueles que se foram: Homem-aranha, Venom, Hulk (e.e foda-se a lógica), Fisk (inglês e espanhol é fisk! Tá parei…), Quarteto fantástico, Dr. Doom, Vô verine (fator de cura pra quê, né?), e por aí vai…

Cada um (em algumas ocasiões: todos de uma vez) foi sendo abatido sem dó, nem piedade. Sobrou até para o tiozinho que chamou o Frank (mas isso foi porque ele se achou o bam bam bam e apontou uma arma para o cara, mas enfim…).

Massacre ou Brincadeira de Criança? O Justiceiro Ataca e a Marvel Cai... Será?

No fim, apenas um restou… Demolidor era o alvo final e o Justiceiro foi atrás, então…

[/SPOILER]

Já chega de spoilers, não acham? Se quiserem saber o final, procurem (u.u).

Agora vamos para a minha humilde opinião: Deixou a desejar. Muitos fatos foram deixados de lado para que um simples humano conseguisse abater TODOS do universo da Marvel apenas com algumas armas de fogo e uma bomba atômica.

Lógica pra quê, né? Não estou dando uma de fangirl aqui, apenas estou acentuando um fato. O autor desprezou toda a capacidade dos heróis e vilões, só caprichou no Fisk e mal mal no Doom.

A partir do momento em que eu vi o Bruce Banner morrendo com um tiro, já percebi que o resto seria ilógico. Contudo, quem sou eu para julgar? Se o Garth quis que fosse assim, que seja, mas eu não aceito muito bem isso tudo. Muitas coisas ficaram sem uma explicação lógica.

No fim, a ação foi relativamente boa, mas precisava melhorar (e muito), por exemplo: Na morte dos X-Men, Magneto e talz, foi muito rápido e óbvio demais… Por favor, né? Vocês podem mais do que isso.

Massacre ou Brincadeira de Criança? O Justiceiro Ataca e a Marvel Cai... Será?

O que me pareceu era que o Justiceiro representava uma criança que pegou raiva de seus bonecos e saiu quebrando tudo e com muita facilidade, já que eles não podem se defender. Agora, do que adianta inúmeras HQs fortalecendo seus personagens, tornando-os temíveis, sendo que em menos de 48 páginas eles são massacrados facilmente?

Lembrando que o Deadpool TAMBÉM matou o universo Marvel, além de autores e personagens de histórias famosas, como: Moby Dick, Tom Sawyer, Sherlock Holmes e Um Conto de Natal, fora que ele também tentou se matar (Deadpool sendo Deadpool, nunca tente entendê-lo… aliás, eu já mencionei que o DJ Nakano me lembra muito ele?). Me disseram que foi igualmente sem graça, mas ainda vou ler para analisar isso.

Mas voltando ao assunto, pois Deadpool fica para uma matéria futura, quem sabe, esse massacre do Justiceiro merecia um foco melhor, de verdade. Faltou um pouco mais (SÓ UM POUCO???) de tempero e um final mais digno.

Só que assim, como eu sempre digo: cada um com sua opinião. Talvez vocês leiam e apreciem mais do que eu, ninguém está aqui para julgar e atirar pedras. A HQ, em si, é boa, mas pra mim faltou muita coisa. Ia até comentar mais detalhes aqui, mas prefiro esperar a opinião dos fãs e de quem mais ler.

Massacre ou Brincadeira de Criança? O Justiceiro Ataca e a Marvel Cai... Será?

Vamos iniciar este espaço de discussão para que vocês exponham seus comentários (pacíficos) e dialoguem comigo se gostaram ou não, se faltou algo ou está na medida certa. Até pensei certa vez em iniciar um podcast, mas cadê o tempo? :v

Sobre dicas para futuros posts: Agora peguei para ler minha HQ do Superman #36 (Novos 52) que trouxe para o trabalho, mas estou pensando em voltar atrás e continuar Deadpool e preciso tomar vergonha na cara e escrever na World of Games, pois recentemente finalizei um jogo que me deixou bem irritada e me deu vários sustos em sua trajetória (cortesia do nosso amigo DJ Yoshi), pena que não lembro muito, por isso não dá para escrever por agora, talvez eu decida “re-jogar” para ressuscitar esta coluna que jaz esquecida pelo submundo da redação.

Enfim… Devaneios meus, ignorem.

Então, gostaram dessa resenha? Deem sua curtida ali em cima, comentem o que acharam e compartilhem com seus amigos. Na próxima semana teremos mais.

E isso é tudo, pe..pe..ssoal.

😒

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo