Notícias em Geral

ESPECIAL: Jogos Olímpicos na J-Hero – Nos vemos em Tóquio (Parte Final)

:: 3 minutos de leitura

As Olimpíadas Rio 2016 acabaram e a J-Hero já está no clima de 2020 em Tóquio! Com uma cidade prometida para ser a "cidade dos animes" o que o mundo irá encontrar?

to

E os Jogos Olímpicos Rio 2016 chegaram ao fim! Mesmo de longe (acompanhando só por Rádio, TV e Internet) posso dizer que não só os cariocas, mas todo o povo brasileiro deve se orgulhar de poder ter apresentado um espetáculo com decência aos povos do mundo. Problemas políticos, financeiros, sociais etc. nada disso foi mascarado (como muitos fazem). Pelo contrário. Mostramos que no nosso cotidiano sabemos conviver muito bem com isso e assim construir motivos de alegrias e descontração quando se parece improvável.

Olimpíadas são palco para consagração de heróis, e a Rio 2016 fez isso com nomes como Usain Bolt, Michael Phelps, Thiago Braz e tantos outros. Acima de tudo fica o legado de que somos capazes e que o esporte é um caminho para uma grande transformação na vida seja pessoal ou coletiva.

A Rádio J-Hero acompannhou durante essas duas semanas de competições trazendo uma lasquinha do que é o evento aos olhos do otakuLink externo. Como não falar de esporte e não fazer referência aos anime sports? Difícil né! Por isso falamos tanto de BoxeLink externo, FutebolLink externo, NataçãoLink externo, Basquete e VôleiLink externo. Essas não são nem 10% das modalidades praticadas em uma Olímpiadas, mas esse é o que o japonês já associa entre vida social, esporte e animação.

Para encerramos nossa série epecial destacamos que em 2020, ano dos próximos jogos, o mundo todo voltará seu olhos para a cidade mais amada por todos nós: Tóquio. A capital do Japão sedia mais uma vez uma Olimpíada (depois da edição de 1964) e desta vez na base do que de melhor pode oferecer: tecnologia, conforto e precisão. Tudo isso vinculado há um povo um pouco mais acalorado do que em tempos anteriores.

De já posso dizer que os Jogos Tóquio 2020 prometem para o mundo e para os otaku de forma mais específica depois de ter visto o discurso da nova governadora de Tóquio (que está no Brasil para receber das mãos de Eduardo Paes – prefeito do Rio de Janeiro – a bandeira olímpica). A mulher – que é uma otaku declarada e faz até cosplay – prometeu durante sua gestão transformar a megalópole em uma "cidade dos animes".Link externoImaginem! Já fico ancioso e muito esparançoso que poderei curtir os Jogos ao vivo nessa utópica cidade.

Jogos Olimpicos na J-Hero: chegou ao fim! Rumo a Tóquio!

(Ryu e Ken dão boas vindas ao karatê nos Jogos Olímpicos)

 

Para os japonês há mais motivos de comemoração. A edição dos Jogos em 2020 abre espaço para 5 novas modalidades que estream no evento. Duas delas são grande novidades até mesmo no contexto tradicionais de muitos amantes do esporte: O surfe (onde teremos competições no Mar do Japão), o skate (abrindo definitivamente espaço para os esportes radicais).

Mas destaque mesmo é a introdução do karatê (arte marcial nascida no Japão, que se torna olímpica dentro de casa), além das competições de beisebol e softbol (esportes mais amados pelos japoneses). A paixão por esses esportes é tanta que gerou vários games, mangás, animes e ídolos nacionais.

No karatê temos as referências em franquias como Street Fighter, onde os lutadores Ryu e Ken são símbolos da destreza dessa que é a mais bela das artes marciais limpas (sem armas).

Já no caso do beisebol (e a sua versão feminina – softbol) grande títulos de mangás/animes dominam o universo dos anime sports como Ace of Diamond, Major, Cross Game, One Outs, Ookiku Furikabutte, Touch, Miracle Giants Doumu-kun, Taishou Yakyuu Musume, Moshidora, Kyojin no Hoshi… Ufa! Viu! Isso é que é paixão por um esporte!

Jogos Olímpicos na J-Hero: Rumo à Tóquio

(Ace of Diamond é o anime sport de beisebol mais celebrado pela fanbase do mundo)

As Olimpíadas do Rio de Janeiro chegam ao fim, mas não há motivos para se entristecer de imediato, pois teremos logo no mês que vem as disputas nos Jogos Paralímpicos – que são organizados para os portadores de alguma deficiência – onde o Brasil tem um belo retrospecto.

Enfim, não vou me alongar! Agradeço por ter nos acompanhado até aqui e que a J-Hero continue sendo a casa do esporte no mundo otaku. Nos vemos em Tóquio!

Sayonara!

 

redator

Tags

    Compartilhar

    • Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Telegram
    Você precisa ativar seu JavaScript para acessar os comentários...
    Voltar ao topo