• grupo radiojhero no facebook
  • Visitar Lojas Épica Bijuterias

Melhores do Ano Redação J-Hero 2017 - ÁREA 02: Música

Data: Sábado, 18 de Novembro de 2017 - 20:41h Autor: Redação J-Hero comentários

melhores do ano jhero 2017

Continuando nossos destaques com os indicados do Melhores do Ano Redação J-Hero 2017 nosso foco agora é na segunda grande área: MÚSICA. Sendo a maior das seis áreas desta edição – conta com 12 categorias no total – essa lista foi especialmente montada e avaliada com a ajuda do DJ Kenpachi e do blogueiro Igor Lunei.

Destacando o cenário musical pop asiático tanto para o J-Pop/J-Rock quanto para o K-Pop, ainda abrimos espaços para Animesongs, Tokusatsusongs e OSTs de Doramas.

Caso ainda não viu os destaques da área de ANIMÊS & CINEMA basta clicar aqui. Por hora, vamos falar de música!

 

 

06. MELHOR ARTISTA J-POP/J-ROCK

Na primeira categoria da área MÚSICA espaço aberto para a pop music nipônica. Os indicados deste ano se destacam por suas atuações e repercussões midiáticas dentro e fora do Japão. Os indicados são:

 

Namie Amuro

Wagakki Band

FEMM

 

A primeira indicada é ninguém menos que Namie Amuro, a diva do pop japonês, que em 2017 celebrou 25 anos de carreira. Foram vários shows, participações em especiais de TV, lançamento da coletânea em três discos All Time Best Álbum [Finally] – que marca o encerramento de sua vida profissional como cantora. A musa anunciou que pretende para ano que vem e já definiu agenda até setembro de 2018. Outro destaque foi a canção HOPE, umas das novas música de trabalho deste último álbum, que é tema de abertura da fase atual do animê One Piece.

Já o Wagakki Band, fenômeno do J-Rock que vem conquistando fãs no mundo inteiro ao longo dos últimos dois anos, entra na lista pelo bom trabalho de marketing em 2017. Foram três álbuns lançados e um Blu-Ray/DVD. O grupo iniciou 2017 com o primeiro álbum live da banda – DEEP IMPACT 1st US TOUR – que traz um compacto com momentos da primeira passagem da banda pelos Estados Unidos. O lançamento contou com sua versão em vídeo. Logo em seguida tivemos o lançamento do Shikisai (terceiro álbum de estúdio do grupo) que no Japão foi comercializado em diversas modelos de edições limitadas para delírio dos fãs. Esse álbum contou com a canção Kishikasei, tema da emissora NHK na transmissão dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Por fim, já agora em outubro a banda anunciou mais um álbum para este ano. Kiseki Best Collection + será um álbum encabeçado pelos maiores sucessos dos seus quatro anos de muito folk rock oriental. Esse álbum está com lançamento previsto para 29 de novembro próximo.

Finalizando essa categoria encontramos a dupla composta pela atriz e cantora Emily Kaiho e pela idol Hiro Todo. O duo tem se destacado no mercado do J-Pop trazendo músicas pop mescladas com elementos eletrônicos e ainda por utilizarem como principal conceito de suas produções o sindicato fictício dos manequins do Extremo Oriente. E elas estão na lista este ano por produzir o álbum 80s/90s J-POP Revival que faz uma repaginada em alguns sucessos japoneses dos anos 80 e 90, o nome meio que diz tudo e iremos falar um pouco mais sobre o álbum nas linhas abaixo.

melhores do ano jhero - artista jpop

 

 

 

07. MELHOR ARTISTA K-POP

Para a categoria voltada à música pop coreana os indicados desse ano se destacam pelo trabalho que lançaram este ano. E coincidentemente dois dos indicados debutaram (fizeram sua estreia) este ano e dois utilizam o rock como estilo musical. E são eles:

 

KARD

Dreamcatcher

DAY6

 

KARD tem ganhado grande destaque não somente na Coreia do Sul, mas também no mundo todo. Apesar de ter começado suas promoções com o single Oh Na Na em dezembro do ano passado, o grupo misto fez seu debut somente este ano com o mini-álbum “Hola Hola”. O grupo tem conquistado tanta fama que já fez duas turnês internacionais e entre os meses de junho e julho deste ano grupo fez fanmeeting em cinco cidades brasileiras e um show em São Paulo, precisamos dar mais um motivo para estarem nessa lista? Então… Eles foram nomeados como embaixadores internacionais da cidade de Seul (nada menos do que a capital sul-coreana).

O outro grupo estreante que entrou nesta lista é o Dreamcatcher que chamou a atenção de todos por ser o primeiro girl-group de k-pop a utilizar o rock como principal estilo musical e o dark como o principal conceito. Mas não foi só por isso que o grupo apareceu aqui na lista. As meninas do Dreamcatcher tem lançado a cada novo comeback músicas excelente, tanto as que recebem MVs quanto as lançadas em seus mini-álbuns. Até o momento elas já lançaram três mini-álbuns e agora no fim deste ano elas farão sua primeira tour com o Brasil na sua lista, passando por quatro cidades e fazendo um show em São Paulo.

Para finalizar essa categoria colocamos mais um ato que possui como estilo musical o rock. DAY6 é o mais velho aqui, teve seu debut em 2015 com a música “Congratulation” que os ajudou a se destacar no mercado sul-coreano, no entanto, como lá o pop é o que domina, eles meio que foram deixados de lado, até que no início deste ano eles lançaram uma sequência de MVs com as ótimas músicas que compõem o álbum Sunrise fazendo-os voltar aos holofotes. O som dos meninos este ano foi muito parecido ao que é lançado por bandas no Japão e muitas seriam lançadas facilmente por bandas como FLOW e One Ok Rock. Os destaques vão para as músicas I Wait, How Can I Say e DANCE DANCE.

melhores do ano jhero 2017 - artista kpop

 

 

 

08. MELHOR CD J-POP/J-ROCK

Na seleção do “Melhor CD de J-Pop/J-Rock” dois nomes citados na categoria 06 voltam a ser indicados e um outro entra em voga. São eles:

 

Shikisai (Wagakki Band)

80s/90s J-POP Revival (FEMM)

Ambitions (One OK ROCK)

 

O Wagakki Band ganha sua segunda indicação na lista dos MELHORES DO ANO na área MÚSICA graças ao seu álbum de estúdio Shikisai. O terceiro produzido pela banda junto com a gravadora Avex Trax é uma coletânea de sucessos inéditos do fim de 2016 e início de 2017. Destaque para as canções Kishikasei, que abre o álbum, Mi. Ra. I., outra que também foi usada como tema durante os Jogos Olímpicos Rio 2016, Strong Fate (oriunda do single de mesmo nome), Valkyrie – Ikusa Otome (tema do animê Sousei no Oumyoji), e OKYNOTAYUU (último single lançado antes da concepção do álbum). Shikasai foi vendido no Japão em seis diferentes formatos limitados e conta também com versões duplas com um disco extra contendo os MV de algumas faixas, além da canção extra e exclusiva Children Record.

Já o FEMM vem com um álbum que tem a ideia de trazer o J-POP raiz dos anos 80 e 90 repaginando algumas músicas dessas décadas. O cover álbum da dupla de manequins asiáticas produzido juntamente com a produtora Avex contém 14 faixas, sendo duas delas remix. Os destaques do álbum vai para a faixa principal, Samishii Nettaigyo que é um cover quase fiel à música Wink, até no music video lançado dá para perceber as semelhanças; para My Revolution, cover de Misato Watanabe, que tem o feature de três cantoras do grupo Faky; CANDY GIRL, cover de Hitomi; e Donnatokimo, cover de Noriyuki Makihara. Algo legal durante todo o álbum é que dá para sentir as semelhanças com as músicas originais, no entanto, a dupla conseguiu transmitir sua personalidade para as mesmas o que faz com que ao as músicas soem como algo bem diferente, mesmo sendo parecido, entenderam?

O último indicado, Ambitions do ONE OK ROCK, lançado no início deste ano é o oitavo álbum de estúdio da banda japonesa que se destacou no cenário nipônico após algumas de suas músicas se tornarem animesongs. Neste álbum a banda não destoa muito do que já produziu em sua carreira, a única maior mudança é que eles abraçaram de vez o inglês, talvez por estarem tendo certo alcance no mercado fonográfico ocidental. Os destaques do álbum vão para Bombs Alway e Taking Of que lembram muito o que foi lançado pela banda no álbum 35XXXV; Jaded que possui a participação de Alex Gaskarth, guitarrista da banda de pop punk americana All Time Low; I Was King, essa não precisa de explicação, só ouça, só complemento que parece muito o que Bring Me The Horizon lançaria; e Take What You Want que possui feature com a banda australiana 5 Seconds Of Summer.

melhores do ano jhero - álbum jpop

 

 

 

09. MELHOR CD K-POP

O K-POP este ano foi bem variado, vimos muitos atos ainda incorporando o Tropical House em suas produções, grupos que trabalham com o rock ganhando destaque e agora no segundo semestre alguns se arriscando em sonoridades latinas. Para um ano bem mesclado nossa lista também deveria tentar representar isso, correto? Então os indicados são:

 

You Never Walk Alone (BTS)

The Red Summer (Red Velvet)

EVERYWHERE (GroovyRoom)

 

Começando com os meninos do BTS AAAAAA (piada interna da Fany-Chan), You Never Walk Alone foi lançado bem no início deste ano e é o relançamento do álbum Wings lançado ano passado junto com três músicas inéditas. Devido ao grande destaque que os Beyond The Scene têm conquistado no mercado fonográfico mundial as músicas Not Today, Spring Day, lançadas neste álbum, possuem music videos com grandes quantidades de visualizações. Os destaques do álbum vão as músicas “2! 3!”, “Am I Wrong” e “MAMA”.

Na falta de músicas bem verão, as Red Velvet resolveram lançar um mini-álbum cheio de músicas assim. The Red Summer é o quinto mini-álbum das meninas que já lançaram mais um álbum, o “Perfect Velvet”. Os destaques do álbum são todas músicas dele, tirando a “Hear The Sea”, que segue o caminho oposto das demais músicas do álbum, mesmo esta não sendo uma música extremamente descartável. A música que melhor representa todo o álbum é “Zoo”, que traz uma sonoridade tropical, com diversos sons de animais e o refrão com elas imitando o Tarzan. Sério, isso é ótimo!

Sinceramente eu (Fany-Chan) não fazia ideia de quem ou o que era esse GroovyRoom até conhecer o maravilhoso álbum EVERYWHERE. Este ano a dupla de produtores, famosa pela frase “Groovy Everywhere” em um monte de músicas famosas por aí, principalmente as do Jay Park, resolveu lançar um álbum cheio de features ótimos e resultado disso é o EVERYWHERE. Para vocês terem ideia do peso desse álbum vou falar dos principais destaques que são as faixas “Sunday” que possui as vozes de Heize e Jay Park, “Somewhere” que é feat. Suran e pH-1 e “Loyalty” nas vozes de Ailee e Dok2. Mesmo citando essas músicas, todo o álbum é muito bem construído e talvez somente a “XINDOSHI” (feat. Loopy, MASTA WU, Kim Hyo-Eun, Sik-K) destoa um pouco do que os produtores apresentam nas demais.

melhores do ano jhero 2017 - album kpop

 

 

 

10. MELHOR MV J-POP/J-ROCK

Nessa categoria algumas surpresas. O que chama a atenção é a predominância das cores vivas, planos e angulações simétricas. Com duas batidas envolventes de influências da eletro music e uma balada pop (com elementos tecno na sonoridade) a categoria ficou bem disputada. Os indicados são:

 

Saturday Night Question (Megumi Nakajima)

Do It Again (FEMM feat. Liz)

One More Time (TWICE)

 

Saturday Night Question é o debut da cantora Megumi Nakajima, que já é conhecida por alguns otaku pela sua atuação na série Macross Frontier, onde atuou como dubladora, além de N° 06 e Fairy Tail. Saindo da dublagem e encarando o outro lado de sua vida artística Megumi não ficou muito tempo longe das animações, pois sua música logo foi escolhida como tema de abertura para o animê Netojuu no Susume. O MV, estrelado pela cantora, brinca com um jogo de luzes e a montagem nos leva a passear por cenários como um quarto, o centro movimentado e um local que retrataria um ambiente onírico (retratando as indecisões do eu lírico marcado na letra da canção). Confira a full version dele aqui.

Do It Again é o que o FEMM sempre entrega em suas produções, canções com instrumentais de décadas passadas unidos a elementos eletrônicos atuais e suas vozes editadas para que pareçam com as de robôs de ficções distópicas. Dessa vez elas contam com a participação da Liz, uma cantora norte-americana que também trabalha com sonoridades retrôs, e mesmo sendo o feijão com arroz da dupla a música consegue se destacar por conta da boa produção da mesma e seu music video que brinca com o falso 3D. A letra da música basicamente fala sobre elas darem mais uma chance a um relacionamento, afirmando que mesmo quebrando o coração, elas deixam fazer novamente.

One More Time é a representação da invasão do K-Pop no Japão. Lançado pelo girl-group TWICE, que resolveu relançar todas os seus lead singles em japonês este ano. Este é o primeiro single inédito para a terra do sol nascente das meninas. A música é um pop com elementos eletrônicos bem comuns em produções japonesas e que fazem a cara do grupo, ainda mais por conta dos autotunes nas vozes das garotas. O MV traz as TWICE se divertindo em uma competição, provavelmente para ver quem vai ficar com o boy, e as cores vibrantes, a coreografia simples, o refrão pegajoso dignos de MVs de K-Pop estão presentes.

 

 

 

 

11. MELHOR MV DE K-POP

Como já foi dito acima, este ano houve diversas músicas sendo lançadas, abrangendo vários ritmos musicais, então conseguir somente três MVs para colocar nesta categoria foi um grande desafio. Já adiantando comentário que, com certeza, irão aparecer por aqui... Sim, deixamos um monte de MV bom de fora, mas os listados aqui também estão entre os melhores. Então vamos conhecer os indicados:

Red Flavor (Red Velvet)

Plz Don’t Be Sad (Highlight)

Chase me (Dreamcatcher)

 

Be-Bergamota… Red Flavor foi um sucesso na Summer Season do K-Pop e não é para menos. As meninas do Red Velvet conseguiram entregar uma música legal, contagiante, bem dançante e a cara do verão. O MV ainda mostrando as belezas do verão combinando com a letra da música que também fala das coisas boas da estação, e ao colocar cada uma das integrantes representando uma fruta dá o gosto final à obra.

Continuando com o good vibes, trazemos nessa lista Plz Don’t Be Sad que marca a volta dos meninos do B2ST sob o nome Highlight. Após alguns problemas com sua antiga empresa os meninos resolveram sair da mesma e conseguiram entrar em outra com a formação original e com um novo nome. Portanto, Plz Don’t Be Sad é o debut de Highlight e traz uma mensagem bem legal e otimista que é bem representada pelo MV colorido e divertido.

Finalizando no lado darkness da vida, completamos essa categoria com as meninas do Dreamcatcher em Chase Me. Também um debut de uma nova fase, já que cinco das sete meninas faziam parte do extinto girl-group Minx. Chase Me aborda a temática de pesadelos, brincando com referências à alguns filmes clássicos de terror e criando uma história que é continuada nos demais mvs lançados por elas até agora. Como dito lá em cima, elas utilizam o rock como principal estilo musical e isso casa muito bem com a áurea deixada pelo mv e por isso está aqui.

 

 

 

 

12. MELHOR OST DE ANIMÊ (TV OU CINEMA)

Uma categoria debutante nos MELHORES DO ANO 2017, a equipe da Redação J-Hero buscou aprofundar um pouco mais o debate sobre músicas em animês. Falar de OST é falar sobre toda a ambientação musical que uma animação recebe. Em 2017 tivemos ótimas trilhas sonoras originais. Para a votação os indicados foram:

 

Suka Suka (Anime) Original Soundtrack “AoiKioku” – by Tatsuya Kato

RE:CREATORS Original Soundtrack – by Hiroyuki Sawano

Sword Art Online: Ordinal Scale Original Soundtrack – by Yuki Kajiura

 

A trilha Sonora de Shuumatsu Nani Shitemasu ka? Isogashii desu ka? Sukutte Moratte Ii desu ka?, ou Suka Suka se preferir, sem dúvida é uma das joias das OST de animês dos últimos tempos. Composta por Tatsuya Kato, produtor musical de animês como Medaka Box, Campione!, Free - Eternal Summer, Shokugeki no Souma, Kampfer e Mirai Nikki, a OST vem bem diferente do que se está acostumado a ouvir das produções de Tatsuya. Focada na fusão entre simphony pop, ballade, e orchestra, a OST retrata bem o ambiente bucólico, dramático e romântico de Suka Suka. Outra contribuição é a interpretação das vocal songs por parte da cantora Tamaru Yamada. Músicas que se destacam na OST são: Always in my Heart, Ever be my Love e Scarborough Fair.

A segunda OST indicada é do animê RE:CREATORS. Com toda certeza uma grande favorita só por se tratar de um trabalho de Hiroyuki Sawano. Numa levada techno pop, hip-hop, rock progressivo e uso constante de sintetizadores e samplers fazem essa OST ser recheada de ótimas insert songs e vocal songs. Entre as vocal songs destaque para as faixas produzidas com os artistas do projeto HiroyukiSawano[nZk] incluindo Gemie, Tielle e Aimee Blackschleger com canções como God of Ink, Layers, Brave the Ocean e os temas de abertura Gravity Wall e Sh0ut.

Encerra a lista o trabalho de Yuki Kajiura, compositora e produtora musical japonesa, conhecida por trabalhos em animês como Pandora Hearts, Tsubasa Chronicle, algumas animações da franqui Gundam e a série de games Xenosaga. Em Sword Art Online: Ordinal Scale ela dá continuidade ao projeto iniciado em 2012 com a primeira temporada da animação. A OST é muito levada pelo mais comum do estilo do j-pop atual e leves misturas com o teclados sitentizadores típicos do new age. Outro detalhe são as vocal songs da personagem Yuna, também compostas por Yuki Kajiura, interpretada pela cantora e dubladora Sayaka Kanda. Quem também integra a OST é a cantora LiSA com o tema do filme “Cath the Moment”.

melhores do ano jhero 2017 - melhor ost de anime

 

 

 

13. MELHOR ABERTURA DE ANIMÊ

Era de se esperar que dois dos animês indicados como melhores do ano também tivessem suas openning entre as indicadas nessa categoria. A terceira indicação é muito mais um reflexo do gosto pessoal da nossa equipe, mesmo assim não deixa de ser uma boa música. Os indicados:

 

Sh0ut by HiroyukiSawano[nZk] feat. Tielle & Gemie (RE:CREATORS)

Shinzou wo Sasageyo by Linked Horizon (Singeki no Kyojin II)

Kanashii Ureshii by Frederic (Koi to Uso)

 

A segunda abertura do animê RE:CREATORS figura na lista justamente por reunir todos os elementos musicais que fazem da OST do animê uma das indicadas na categoria 12. O techno pop e o rock progressivo se misturam às vozes das cantoras Gemie e Tielle, que já atuam por algum tempo ao lado de Hiroyuki Sawano. A canção define muito bem o momento final da animação do estúdio Troyca e vem acompanhada de um belo clipe.

O hino de 2017, como alguns já se arriscam dizer desde o meio do ano, Shinzou wo Sasageyo é o presente da banda de symphony metal japonês Linked Horizon. Continuando responsável pelas openings do animê Shingeki no Kyojin eles trazem uma canção de letra forte e um refrão mais do que chiclete que dá no título à faixa. Tão bem conceituada entre os fãs que a banda holandesa de symphony metal EPICA incluiu ela – e outras canções do animê – em seu mais novo projeto de faixas cover que deve sair dia 20 de dezembro no Spotify, Deeze e iTunes.

A banda Frederic debuta no mundo das animesongs com Kanashii Ureshii. Um pop chiclete que representa o atual cenário de algumas boy bands japonês que vem dando o ar da graça e buscando um caminho diferente de nomes mais famosos como FLOW, UVERworld e AKFG. A canção é perfeita para o animê Koi to Uso e é a preferida de alguns de nossos redatores (vai saber porque!) e por isso ficou entre as três mais.

 

 

 

14. MELHOR ENCERRAMENTO DE ANIMÊ

Outra categoria que movimenta muita discussão – embora com menos intensidade – é esta voltada para as endings. Para as indicações tivemos nomes que se apresentam muito mais pela qualidade do que apenas pelo hype. Os indicados:

 

Eldweiss by Asaka (Centaur no Nayami)

70cm Shihou no Madobe by ROTENGRAFFTY (Dragon Ball Super)

Sayonara Moon Town by Scenarioart (Boruto: Naruto Next Generation)

 

O nome de uma flor em alemão, esse é o significado de Eldweiss, uma balada pop romântica que é o tema de encerramento do pitoresco Centaur no Nayami. O animê não foi um grande destaque no Verão 2017, mas não passou despercebido graças a essa canção e seu clipe que é carregado de sentimentos.

A de maior hype é sem dúvida 70cm Shihou no Madobe. Com um nome peculiar (algo como “Uma janela de 70cm quadrados”), a canção é o presente tão esperado pelo grupo ROTENGRAFFTY, que sempre deixou claro em entrevistas que tinham vontade de ter uma canção sua como tema de animê assim como seus ídolos, o FLOW. Em 2017 eles realizam o sonho da melhor maneira possível. Um tema de encerramento em Dragon Ball Super ambientado o momento mais alto da série o arco da Sobrevivência dos Universos. Parabéns para eles não?

Encerra a lista a canção que foi tema de encerramento do arco gaiden da Sarada Uchiha em Boruto: Naruto Next Generation. Não há muito que dizer só que a letra e a harmonia de Sayonara moon Town casam perfeitamente com o momento da história e o estilo musical com o qual estamos acostumados nas endings da franquia Naruto.

 

 

 

15. MELHOR CANÇÃO DE INSERÇÃO DE ANIMÊ

As canções de inserção são as famosas vocal songs presentes nas OST. Elas são separadas nessa categoria a parte como uma novidade da votação desse ano. Uma forma de tentar destacar outras OST bem produzidas e também dar espaço para as músicas que compõe o leitmotiv de alguns personagens e momentos marcantes das séries que amamos. Os indicados são:

 

Layers by HiroyukiSawano[nZk] feat. Aimee Blackschleger (RE:CREATORS)

Barricades by HiroyukiSawano[nZk] feat. Yosh, Gemi & mpi (Shingeki no Kyojin II)

Hero A by Yuki Hayashi (Boku no Hero Academia 2)

 

Com duas indicações numa mesma categoria, Hiroyuki Sawano e seu projeto [nZk] mostra quem vem dominando no cenário de animesongs da atualidade. Em dois animês indicados a melhores do ano em 2017 duas canções de inserções que ambientam momentos verdadeiramente memoráveis para quem se ligou na temporada de primavera 2017. Layers e Barricades não se diferem muito em termo de sonoridade, mas cada uma retrata de forma magistral os ambientes e personagens a quem são dedicadas. Com Layers, RE:CREATORS se torna o animê com mais indicações em nossa lista.

Hero A vem para provar que a temporada de primavera foi realmente boa. Boku no Hero Academia (Season II) traz o tema de Midoriya como uma música de batida eletrônica e um hip hop muito similar ao de seus concorrentes em termo de sonoridade.

 

 

 

16. MELHOR TOKUSATSUSONG DO ANO

Categoria nova sugerida pelos DJ Dini-chan e RX. Sim, os tokusatsu são ótimos espaços para o j-rock e semprem trazem boas canções e não poderiam ficar de fora. Os indicados são:

 

DIE SET DOWN by Tarou Kobayashi (Kamen Rider Amazons 2)

Geed no Akashi by Asakura Riku/Hamada Tatsuomi ft. Voyager (Ultraman Geed)

Be the One by PANDORA feat. Beverly (Kamen Rider Build)

 

DIE SET DOWN é uma composição é do Nobuo Yamada. Um baita j-rock, bem diferente e inovador, fez bastante sucesso com a interpretação de Tarou Kobayashi como themesong na série Kamen Rider Amazons 2).

Geed no Akasi conta com participação do grupo Voiager, que é um grupo q já vem cantando músicas de Ultraman ja há alguns anos. Ela, mesmo sendo diferente de outras músicas de tokusatsu tem uma pegada um pouco mais moderna, mas lembra muito o estilo clássico de tokusatsusong.

Bem diferente de tudo que já vimos em questão de openings de tokusatsu, Be the One é bem dançante, parecendo um eletropop remixado. Mesmo sendo tão inovadora ficou muito boa, te faz quer dançar. Ela tem uma boa letra e nos faz agitar curtindo as cenas emocionantes do tokusatsu.

 

 

 

17. MELHOR DORAMA SONG DO ANO

As produções asiáticas têm ganhado a cada ano mais e mais fãs fazendo com que estas ganhem o mundo. Um exemplo disso, é a quantidade de músicas japonesas e coreanas sendo disponibilizadas no Spotify ou a quantidade de doramas e animes que a Netflix adiciona todos os meses. Então para não deixar de lado essa área que tem ganhado destaque, estamos aqui para listar as melhores músicas de doramas deste ano. E os indicado foram:

 

From now On by Kim Min Seung (Weighting Fairy Kim BokJoo)

One a day like this by Drain (Age of Youth 2)

Round and Round by Heize feat. Han Soo Ji (Goblin)

 

From now On cantada por Kim Min Seung é uma das faixas que compõem a OST do dorama coreano Weighting Fairy Kim BokJoo que conta as aventuras de uma garota levantadora de pesos. A música um pouco mais animada foi certeira para as cenas mais descontraídas do dorama sendo um destaque entre as demais.

One a day like de Drain que faz parte da OST de Age Of Youth 2, é a melhor música para você chorar em posição fetal, ainda mais se tiver assistido ao dorama coreano. A música serviu como tema para a personagem Song Ji Won, interpretada pela atriz Park Eun-bin, e transmite muito bem o que é prentendido nos momentos mais tristes da história da personagem apresentados nesta segunda temporada.

Finalizando com a ótima Round and Round cantada pela Heize e pelo Han Soo Ji. A música faz parte da OST de Goblin, e o órgão utilizado em grande parte da música dá a ela um lado mais místico o que a faz se unir perfeitamente à trama do dorama coreano, já que o mesmo trabalha com uma história fantástica. A interpretação melancólica de Heize ajuda a dar esse clima e faz com que seja inevitável não colocar essa música nessa categoria.

 

 

Chega ao fim a segunda parte dos destaques para os Melhores do Ano da Redação J-Hero 2017. Para votar é só acessar nosso formulário disponível logo no fim desta matéria. Ou se quiser clique aqui. Outra novidade que trazemos este ano é a votação através de nosso Twitter, onde ficarão disponíveis enquetes com nossas categorias até o dia 17 de dezembro (quando encerra nossa votação) para que todos os nossos seguidores possamnos ajudar a escolher as melhores produções deste ano.

 

VOTE AGORA!

Qual o melhor filme de animê de lançado em 2017
SAO: Ordinal Scale
No Game No Life Zero
Pokémon 20: I Choose You!
Digimon Tri - OVA 05
Ver resultado

106 votos até o momento.

PROMOÇÃO DE NATAL DJ BATATA Video: PROMOÇÃO DE NATAL DJ BATATA
TOP - PARCEIROS:

Seja Parceiro! Camiseta da J-Hero Dragon Ball Limit-F Otaku Store

+ Parceiros:

Dublagem Brasileira Hyrule Legends - Zelda.com.br Notícias Ani-Hongo Nostalgia Jogos Online Amefuri Blog Animes Infinity - 愛  Diário de uma Otome Dragon Ball Z Sem Limite Central Animania Esquadrão Lunático Otaku na Rede Clã Dragão Branco SPLATOONBRASIL TrendGames Tereza Costa Art Super Onze Downloads Dark Lorde SuperScan Rede Tsuzuku Pingo no Baka

Clique aqui para ver a lista completa