• grupo radiojhero no facebook
  • Anúncio Neko Seville

Neon Genesis Evangelion: A derradeira batalha contra os Anjos

Data: Segunda-Feira, 7 de Março de 2016 - 10:50h Autor: KennyMD comentários

Finalmente estou escrevendo sobre esse anime tão diferente, que me foi recomendado por algumas pessoas e elas queriam ver uma matéria sobre e então aqui estamos. (kkkkk)

Para ser síncero, quando vi os 4 primeiros episódios eu não gostei tanto assim, mas como foram muitos amigos que falaram bem, eu resolvi dar uma segunda chance. Então assisti do quarto episódio em diante e estava ficando cada vez melhor, consequentemente vi coisas interessantes que poderiam ser discutidas aqui na Filosofia. Vou deixar de enrolação e lá vamos nós. (o/)

Enredo:

O anime se passa no ano de 2015, a terra está mudada e metade da população mundial está morta... A tragédia - a devastação planetária - aconteceu por causa do Segundo Impacto e a Seele (organização que tem planos para realizar as profecias dos manuscritos do Mar Morto) se transformou num órgão da ONU chamado Nerv.

O que é a Nerv? Bom, como citei é um órgão da ONU (Organização das Nações Unidas) e criação da Seele, mas além disso ela é responsável por lutar contra os Anjos e evitar o Terceiro Impacto e evitar o fim da humanidade.

Para poder evitar este fim trágico, a Nerv utiliza “crianças” (elas já têm 14 anos) e elas nasceram após o Segundo Impacto, mas o que elas podem fazer para evitar isso?

Simples, colocando elas dentro do sistema nervoso central de Unidades de Batalha Evangelion, também carinhosamente chamado de Eva, o problema é que todas as crianças não têm um equilíbrio emocional e são mentalmente instáveis (e é até por esse motivo que fiquei com certa raiva de Shinji, mas não o culpo).

Personagens Principais:

Alguns personagens chamam a atenção por sua personalidade forte e seu caráter, outros você detesta por agir de certas maneiras e outros você detesta ainda mais por serem quem são, por ter muitos personagens e cada um com sua personalidade distinta, resolvi escolher as de maior importância dentro do anime.

Shinji Ikari:

A terceira criança e piloto da Unidade 01, é o único filho do comandante da Nerv e foi criado com seu professor, tem uma autoconfiança extremamente baixa e é bastante indeciso (por isso parei na primeira vez), ele sempre busca a aprovação de seu pai e por isso luta na Unidade 01, mas depois de uns acontecimentos ele despreza o pai, e com razão, apesar disso ele é uma pessoa dedicada quando não está em prantos por questões existenciais.

Rei Ayanami:

É a primeira criança “descoberta” pelo plano Mardock e ela cresceu sob a tutela do pai de Shinji, ela é a piloto do EVA 00, é muito introspectiva na escola e não fala com ninguém além do comandante Ikari e Shinji. Ela começa a gostar do Shinji após tirá-la do EVA, apesar de parecer humana e agir como uma criança perturbada psicologicamente agindo feito uma boneca, ela não passa de um clone da Yui Ikari e tem mais alguns mistérios por trás de sua criação.

 

Asuka:

É a segunda criança e piloto do EVA 02, ela cresceu na Alemanha sob a tutela do cientista Kaji (antigo affair da major Katsuragi) após ver sua mãe entrando em depressão e achá-la se enforcando numa sala onde desenvolvia seus estudos. Ela não quer aceitar o que aconteceu e por isso esconde através de sua personalidade forte, sendo arrogante e sua eterna aura de superioridade a cerca por onde ela vai e quem sofre com isso é Shinji que ganhou um apelido carinhoso de “Shinji idiota” ou em japa “Shinji baka”. Por causa de sua personalidade poucas pessoas conseguem ficar perto dela, pois no fundo ela é dessa maneira para afastar as pessoas para não formar laços e assim acabar se magoando como aconteceu com sua mãe.

Major Misato Katsuragi:

Única sobrevivente do Segundo Impacto, que aconteceu na Antártida, e se fechou para a humanidade por dois anos e meio até ela voltar a se comunicar e virou uma tagarela, ela ficou com a tutela de Shinji e da Asuka e por causa disso sofre uma dor de cabeça com as implicâncias dos dois. Ela é uma pessoa inteligente, de bons contatos, determinada, além de ter uma ótima intuição feminina.

Comandante Gedou Ikari:

Atual chefe da Nerv. Pai do Shinji e tutor de Rei, era um membro bastante ativo da Seele, no entanto decidiu que seria mais vantajoso para seus planos seguir apenas as ordens, como pessoa ele é impiedoso e extremamente fechado, não gosta de receber ordens (mesmo sendo dos membros da Seele) e realiza algumas façanhas em segredo, desenvolve o projeto de Instrumentalidade Humana sem seguir tanto os comandos da Seele, mas meio que ele prega que os fins justifica os meios, não gosto muito dele por ser quem ele é e forçar as pessoas a fazerem coisas absurdas e uma dessas coisas envolve o Shinji, que fica traumatizado (e com razão), todavia não reconhece seu filho digno de compaixão pois as pessoas são como objetos.

Antes da criação da Nerv ele se casou com Yui Ikari e mudou seu sobrenome de Ayanami para Ikari e um ano depois Yui estava grávida de seu primeiro filho e decidiram chamá-lo de Shinji Ikari, mas caso fosse menina ela se chamaria Rei Ayanami, e no final das contas ele não superou a morte de sua amada.

Diretora Ritsuko:

Ela é a diretora do departamento científico da Nerv, assumindo o cargo após o suicídio da mãe e assim fica responsável pelo supercomputador Magi, composto por três partes com o nome dos três reis magos da mitologia cristã e também formava as três faces da antiga diretora (a mulher, a cientista e a mãe). Apesar de tudo ela ama o Gendou e se odeia por causa desse sentimento como também sente ódio por Gendou, já que ele foi indiretamente o responsável pela morte da antiga diretora. No entanto ela é uma pessoa brilhante e boa companheira de Misato, acredita cegamente na ciência e não confia muito no instinto de sua amiga e depois de certo tempo tornou-se uma pessoa insensível.

Ficha Técnica:

O anime Neon Genesis Evangelion (originalmente Shin Seiki Evangelion, ou em português o Evangelho de um Novo Começo) foi produzido pela Gainax (Gundam e FLCL) no ano de 1995 até o ano de 1996. Para ser mais exato começou no dia 04 de outubro de 1995 até o dia 27 de março do ano seguinte, ele é um anime de ficção científica.

É obra de Hideaki Anno, além de ser o criador da complexa obra ele também é o diretor do anime. A parte do design de personagens ficou nas mãos de Yoshiyuki Sadamoto e o design mecânico com Ikuto Yamashita e teve uma ajuda do próprio Anno.

A série possui 26 episódios, 2 Filmes (Death and Rebirth of evangelion e The End of Evangelion) lançadas em 1997 e um outro em 1998 (Revival of Evangelion), mas Anno não estava satisfeito com a situação atua do mercado de anime e resolveu produzir novos longas contando uma versão diferente do que foi apresentado anteriormente e essa saga tem por nome Rebuild of Evangelion, essa versão está dividida em 4 partes, Rebuild of Evangelion: 1.11 You are (not) Alone, Rebuild of Evangelion: 2.22 You Can (not) Advance, Rebuild of Evangelion: 3.33 You Can (not) Redo e Rebuild of Evangelion: 3.0 + 1.0 (este último ainda não foi lançado no Brasil e ainda não possui uma versão legendada oficialmente).

A aplicação da psicologia se deu pelo fato de que antes da produção do anime, Anno sofreu uma profunda depressão e todo o desenvolvimento psicológico deles se baseiam em sua própria experiência com a patologia e a questão da psicanálise é pelo fato dele ter estudado psicoterapia.

Partindo para a parte de áudio, a parte das soundtracks ficaram com Shiro Sagiso e o estúdio de gravação responsável foi a King’s Records, a música de abertura é interpretada por Yoko Takahashi e foi considerado na época um fenômeno, “Cruel Angel’s Thesis” ainda é considerada uma música marcante e a música de encerramento foi interpretada por vários dubladores da série e ouvimos eles soltando o gogó na música “Fly me to the Moon”.

“É por isso que eu piloto um EVA...”

O uso da mitologia cristã é muito bem aplicada dentro da trama e trazem algumas questões interessantes, mas algo a destacar é o constante uso da implicação do objetivo do personagem principal. Diferentemente dos personagens determinados e imutáveis (podemos citar Luffy e Naruto), Shinji não possui essa determinação em seu coração e fica bem evidente isso logo nos primeiros episódios, ele mesmo fala que só luta contra os Anjos porquê pedem para ele fazer isso.

Uma coisa a destacar é sobre a tristeza, (os transtornos apresentados no anime realmente existem e o autor usa isso apara enriquecer ainda mais a personalidade de seus personagens e mostrar as várias faces da depressão, algo que ele estava superando na época) ela é representada pela própria natureza do Shinji e fica evidente que ele evita contatos com as outras pessoas para não se apegar e formar laços, pois as pessoas em que você confiou podem te trair, te magoar, partirem de sua vida ou até morrer e isso traz um mal-estar consigo mesmo, fechando-se para o mundo você evita ter esse tipo de tristeza, evita todos os conflitos que poderia ter com as outras pessoas, fugir disso é como alcançar a paz interior.

Então devo me fechar realmente para o mundo?

Não, pois não devemos olhar apenas um lado da coisa... um exemplo disso é o projeto da Instrumentalidade Humana, é um experimento científico feito pela Seele e a Nerv, isso faz com que todas as mentes sejam ligadas umas as outras assim preenchendo as trevas que ocupam parte de nossas mentes e por assim dizer, voltar ao início onde tudo era UM.

Para complementar a ideia acima, os Anjos estavam em busca de se unir com o “Adão” para voltarem a ser um, no anime é explicado que Adão deu origem aos Anjos e Eva deu origem aos Lilith, no caso nós.

Uma das abordagens do anime é a instrumentalidade humana, e que diabos é isso?

Como expliquei anteriormente é um projeto da Nerv e Seele para unir todas as mentes em uma para suprir nossas fraquezas emocionais complementando uns aos outros. A ideia de instrumentalidade humana tem forte influência do romance O Fim da Infância de Arthur C. Clark e também sobre as ideias de Freud.

Para tudo que você olhar não há uma única verdade ou um único lado, no mundo ocidental vivemos numa eterna dicotomia (homem e mulher, bem e mal, luz e trevas, céu e inferno, etc.) e fica evidente isso quando o pai de Shinji aponta para um EVA que estava fora de controle e ele diz que ele é um Anjo, ele é do mal e precisa ser destruído. Esse conflito entre Shinji e o Comandante acaba por abalar a mente do rapaz. Outra dicotomia já foi citada…lembre-se de Adão e Eva, pois é..eles representam várias coisas dicotômicas, entre eles homem e mulher, corpo e alma, luz e sombra, dia e noite e por aí vai.

Desviando a atenção para a major Katsuragi, devo dizer que fiquei surpreso com o desenvolvimento dela e de dizer os reais motivos de ela ter amado o Kaji, na verdade foram dois fatores que fizeram com que isso acontecesse.

O primeiro é que ela tinha acabado de sair da fase de obediência e queria se rebelar de alguma forma e o que é melhor que viver por uma semana dentro de uma pessoa que conhece quase nada da vida dela?

O segundo é que com o tempo a Katsuragi percebeu uma coisa, kaji parecia com o pai dela e isso a assustou e ficou com medo de se envolver. Anos depois ela tenta de novo o relacionamento e admite que ao mesmo tempo que ama o Kaji, ela odeia a parte que se parece com o pai (ela odeia o seu pai por ter de abandoná-la, mas ela o ama por ter salvo a vida dela).

Como dito antes, a Ritsuko é uma pessoa que acredita fielmente na ciência e recusa-se acreditar na intuição de sua melhor amiga, há um episódio que mostra bem isso... A Misato pediu para o Magi triangular a área de ataque do Anjo que estava caindo e ver quais eram as chances de sobrevivência e a resposta não foi tão agradável assim, eram 99% de aniquilação mas e aquele 1% em que a Misato acreditava e defendeu, no entanto a Ritsuko torceu totalmente o nariz e discutiu com sua amiga sobre isso. A Misato fez bem em acreditar naquele 1%, pois ainda tinha uma pequena faísca de esperança e ele não deixaria passar, o que podemos concluir é de que a Misato representa a Emoção (Dionísio) e a Ritsuko a Razão (Apollo).

Voltando a falar um pouco sobre a tristeza, o personagem Shinji possuí um transtorno psicológico chamado de Dilema do Ouriço (quanto mais as pessoas se aproximam dele, mais ele se machuca emocionalmente), isso é explicado em um dos episódios e também o título do mesmo e é um dos conceitos desenvolvidos por Schopenhauer e em seguida foi adotado por Freud.

As referências bíblicas são imensas no anime, a começar pelo próprio nome... A Gênese do Novo Evangelho, os 12 integrantes da Seele, todas as explosões que envolvem os Anjos têm o formado de uma cruz de crucificação, os Anjos possuem realmente nomes de anjos bíblicos, a Lança Longinus (meu amigo perguntou o motivo da Lança e descobri que é  uma referência ao nome do centurião romano que perfurou o corpo de Jesus na cruz com uma lança), Eva está presa em uma cruz e a Lança está prendendo ela, há uma suposição que ilustra a trindade Gendou (Pai), Shinji (Filho) e Rei (Espírito Santo), o próprio Adão e a própria Eva, o campo AT representa a proteção divina e  o sistema Magi que representa os três reis magos.

Um tópico relevante do anime é sobre Shinji se odiar e pensar que os outros o odeiam e necessita de elogios para poder acreditar que ele está fazendo o certo, pilota o EVA não só por obrigação (depois de um tempo ele aprende a gostar do EVA) mas ele sente que ele ganha um valor por ter essa ligação, Shinji percebe que ele precisa se amar para poder acabar com suas dúvidas e anseios, precisa amar a si mesmo para poder ficar mais forte e em seguida tentar ter ligação com outras pessoas, deixar de lado as aflições, tem um caso parecido com a Asuka que quando perde sua ligação com a Unidade 02, ela se acha uma inútil e desiste de viver, ela perdeu o seu rumo e foco na vida, essa sensação de que só existe para aquilo se deve pela sua necessidade de suprir um vazio.

Bom, chegamos ao nosso último tópico e nele falaremos da Ayanami Rei.......O que falar dela? Tem várias coisas que podemos citar sobre ela, a primeira é sobre a sua personalidade depressiva, ela não busca a vida apenas dar para alguém que ela considere merecedor dela (Gendou e Shinji), a Rei aplica as ideias Lacanianas sobre a síndrome de Thanatos, que é a busca pela morte.

Por hoje é só isso, espero que tenham gostado dessa gigante matéria. Como também espero que curta a matéria e comente, não toma muito de seu tempo e peço mais uma coisinha...Gostaria que ficasse na Rádio J-Hero, pois só tem música supimpa e ótimas matérias.

Então é isso, até o próximo Filosofia Otaku e fique ligado na Rádio J-Hero, do seu Jeito, do seu Gostooooo!!!

 

Qual o melhor filme de animê de lançado em 2017
SAO: Ordinal Scale
No Game No Life Zero
Pokémon 20: I Choose You!
Digimon Tri - OVA 05
Ver resultado

75 votos até o momento.

LiSA - Catch the Moment Video: LiSA - Catch the Moment
TOP - PARCEIROS:

Seja Parceiro! Camiseta da J-Hero Dragon Ball Limit-F Otaku Store

+ Parceiros:

Clã Dragão Branco MangáMania Anime Valkiria RPG Maker Z SPLATOONBRASIL Nostalgia Jogos Online FAIRY TAIL STRONG BANZAI ANIMES Pingo no Baka Dark Lorde Otaku na Rede Ranma Tanma Otaku World XD Oruske Downloads Diário de uma Otome Reiki Project Otaku Nyan Scan Central Animania Animes Infinity - 愛  Esquadrão Lunático

Clique aqui para ver a lista completa